Decididamente… Não gosto desta Fundação Berardo.


(We Have Kaos in the Garden)

“Voltando à Fundação José Berardo, cujos vinte anos de existência são pautados por uma frenética actuação bolsista, convém referir que se trata de uma instituição particular de solidariedade social (IPSS). Este estatuto, entre outros benefícios fiscais, isenta-a de Impostos sobre o Rendimento de Pessoas Colectivas. Isto desde que as mais-valias obtidas sejam reinvestidas para prosseguir os fins de utilidade pública para os quais foi criada a fundação. As contas e os estatutos da instituição já foram solicitados por diversas vezes, mas Joe Berardo escusa-se a divulgá-los. Recentemente, o empresário constituiu uma outra fundação dedicada à arte.”

ANA SOFIA SANTOS. Expresso, 16 de Fevereiro de 2008″

Existe demasiada imoralidade no que concerne à apropriação e uso abusivo desta figura jurídica. Uma Fundação não deveria ser utilizada como método de “engenharia financeira” opaca, de contornos funcionais duvidosos e – certamente – que não deveria ser um dos maiores operadores na Bolsa portuguesa, como sucede com a Fundação Berardo… Sendo-o as dúvidas sobre os seus verdadeiros propósitos são evidentes e o questionamento sobre a sua verdadeira natureza inevitável. O maior propósito da Fundação é o de acolher e de exibir ao público (actualmente de forma gratuita, mas isso poderá mudar a qualquer instante) a colecção do comendador, mas a colecção não é do Estado, nem reverte automaticamente para o mesmo ao fim de um certo tempo! Isto é, o Estado cedeu a custo zero um dos seus espaços mais nobres (parte do CCB), o Estado financia a aquisição de novas obras para a colecção e, além do mais, financia pela via indirecta, mas bem real, da isenção fiscal o próprio enriquecimento da colecção privada da Fundação e – pela opacidade das contas – permite que talvez ocorram outras actividades a coberto da mesma capa de invisibilidade…

Decididamente… Não gosto desta Fundação Berardo.

Categories: Política Nacional, Portugal, Sociedade Portuguesa | Etiquetas: | 5 comentários

Navegação de artigos

5 thoughts on “Decididamente… Não gosto desta Fundação Berardo.

  1. M4Jor

    Penso que, ate´se conhecer as contas a fundo, o q foi reenvestido e/ou não, é demasiado prematuro, mesmo irresponsável emitirmos qq juízo de valor. Compete a quem solicitar todas essas contas? Ao estado? Não há mecanismos próprios?
    É que eu n gosto do Joe nem do fuck u, mas isto é outra questão..A Fundação é uma coisa, o palhaço é outra…

  2. M4Jor: repara como tento não criticar ou julgar prematuramente a actividade da fundação… mas que é estranho que ela surja como um dos maiores investidores na Bolsa, é… assim como os contornos e as vantagens obtidas na negociação com o Estado.

  3. M4Jor

    Estranho é-o em Portugal, como foi estranho a Petrogal e a EDP assumirem-se como capitalistas, foi-nos estranho para o povo há mts anos em que as dificuldades eram outras. Desde que apresentem as contas tudo bem, além do mais estarem na bolsa é-nos mais valia devido ao facto que todos os números são escrupolosamente estudados.
    Eu percebo o sentido, e mesmo a critica. São fundações, têm os beneficios das fundações, mas não se comportam como tal.
    À mulher de César…

  4. esse é o meu problema intelectual com a coisa. Uma Fundação não devia especular na Bolsa. Aliás, já não gosto muito da especulação bolsista, mas não me atrevo a negar a sua utilidade. É útil, no lançamento de empresas ou na sua expansão, mas quando se torna numa mera forma de destruir companhias e empregos… como tantas outras coisas é uma boa ideia, que degenerou…

  5. Carolina

    Ola’ ! Alguem m pode dizer ou indicar algum site onde m informe quais os documentos que sao necessarios para fazer a bolsa da fundaçao berardo ? Agradecia, obrigada!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: