Daily Archives: 2008/03/16

Das supostas vantagens para o Estado do dito “Negócio do Casino de Lisboa”


(http://i2.photobucket.com)

“Talvez porque, entre outra razões, as receitas geradas possibilitem significativos financiamentos em áreas carenciadas. No caso Governo britânico, o recurso às contrapartidas do jogo tem sido crucial no financiamento público do património e das artes. Na construção do Casino Lisboa, da responsabilidade da Estoril-Sol (lei 15/2003) 17 milhões na aquisição à Parque Expo, 70 milhões em obras de reconversão, 30 milhões na abertura e mais 50% das receitas brutas a entregar ao Estado e à autarquia lisboeta, para projectos concretos nas áreas da cultura e turismo, a operação parece constituir um bom negócio para o Estado.”
Maria Manuel B. Pinto Barbosa; Expresso, 01 de Março de 2008

Parece, não? Só que não é!… Essas contrapartidas vindas dos Casinos não são donativos que estas empresas generosamente concedam às Artes ou à conservação do Património, mas o fruto de impostos cobrados sobre uma das actividades “económicas” mais rentável de que há memória: o Jogo! E recordemo-nos também de algo que parece ter escapado a esta colunista talvez porque nunca tenha tido o desprazer de visitar uma tal estrutura: é que a maioria das pessoas que frequente os Casinos em Portugal não são cheques de Oman ou do Qatar, nem agentes secretos em missão, mas avós e avôs e empregados de escritório que aqui deixam parcelas muito significativas dos seus escassos rendimentos, prejudicando e delapidando tantas vezes as suas famílias e outras necessidades mais importantes em troca de uma vã e sempre ilusória miragem de enriquecimento ou “sorte” que fatalmente não lhe cabe ou não fossem estes jogos chamados de… Jogos de Azar.

Esse é que é o busílis da questão: Estas receitas são o resultado das perdas de pessoas comuns e frequentemente de baixos rendimentos, não são o produto de qualquer actividade comercial, agrícola ou industrial que produza algures um Serviço, um Bem ou alguma riqueza sistemática e palpável, mas sim o resultado da captação de rendimentos – e com elevados lucros, ou não se fariam tão altos investimentos – de pessoas de camadas sociais e económicas mais desfavorecidas!

E caramba… Se a Autarquia e o Estado precisam de financiamentos para a preservação do património e das Artes, não é precisamente para financiar esses interesses públicos e comuns que já estamos a pagar os nossos (pesados) impostos?

Anúncios
Categories: Economia, Portugal, Sociedade Portuguesa | Etiquetas: | 4 comentários

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade