O projecto “Desertec” uma rede de estações termosolares no Norte de África e no Médio Oriente

Desertec

(A proposta rede da “Desertec” in http://www.desertec.org)


A União Europeia está a avaliar um plano proposto pelo rei da Jordânia e que consiste num investimento de 10 biliões de dólares para instalar em zonas desérticas do norte de África um rede de painéis fotovoltaicos que ligados à Europa através de cabos subaquáticos poderão fornecer até um sexto de todas as necessidades energéticas europeias. O projecto resulta de uma ideia do príncipe Hassan bin Talal da Jordânia e recebeu o nome “Desertec” sendo apresentado como tal ao Parlamento Europeu. A União financiaria os fundos iniciais para desenvolver a tecnologia solar necessária e construiria as estações solares prototipais. Após este arranque, Bancos privados e os governos locais desenvolveriam o projecto até aos tais 10 biliões. A tecnologia proposta é idêntica à dos concentradores de luz solar como aqueles que a Stirling vai instalar no Mojave. Embora já existam várias instalações de geração de energia eléctrica por concentradores solares (em Sevilha, por exemplo) nenhuma tem a potencia máxima estima deste tipo de instalações, que deverá oscilar os 100 megawatts. O “Desertec” prevê a construção de uma rede de um milhar de estações solares na costa norte-africana e no Médio Oriente, gerando um total de 100 biliões de watts, dois terços seriam consumidos localmente, em África, poupando recursos para outras importações e reduzindo simultaneamente a dependência do petróleo e as emissões de CO2. O remanescente, 30 biliões de watts, seriam exportados para a Europa, dando emprego e exportações a estes países que são hoje dos mais pobres do mundo.

 

O projecto poderia ser uma fonte importante de Emprego e de riqueza naquelas que são hoje das regiões mais pobres do mundo e dos caldos de cultura mais ricos para o fundamentalismo islâmico. Adicionalmente, os painéis poderiam também produzir água potável, por processos de dessalinização. O grande contra é que os 10 biliões seriam apenas o valor necessário para o arranque do projecto, já que para colocar todo o conjunto em velocidade cruzeiro seria preciso gastar 3 triliões de dólares durante dez anos… Enfim, nada é perfeito…

 

 

Fonte: The Guardian

Categories: Ecologia, Economia | Etiquetas: | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: