Daily Archives: 2008/02/11

O projecto da RKK Energyia para fundar uma base lunar em 2020 e do… Kliper (ainda)

Kliper
(O projecto Kliper russo… Concebido para poder ir e voltar à Lua in http://newsimg.bbc.co.uk)
Nikolai Sevastyanov, o responsável máximo pela empresa espacial russa RKK Energiya está a considerar o estabelecimento de uma base lunar permanente cuja construção começaria em 2015. Não existe ainda financiamento estatal para tal projecto, e a própria declaração parece ser um apelo mais ou menos (menos) velado por fundos para tão ambicioso projecto… Sevastyanov, invocou a presença na Lua de grandes quantidades de Hélio-3, um isótopo do Hélio com dois protões e um neutão, muito raro na Terra, mas relativamente comum nas camadas superiores do regolito (solo) lunar. O isótopo é uma fonte potencial para geradores de energia a fusão nuclear e se é tão frequente na Lua tal deve-se à acumulação aqui do mesmo por milhões de anos de vento solar, sem a interferência de uma atmosfera ou de erosão, como sucede na Terra.

O projecto da RKK Energyia consiste básicamente em recolher o Hélio-3 do solo lunar e em enviá-lo de volta para a Terra e essa seria a principal missão da base que a empresa quer construir na Lua até 2020. É claro que não é a primeira vez que tais projectos são lançados para a praça pública na Rússia… E todos têm ficado frustados por falta de financiamento do governo russo. As declarações de Nikolai Sevastyanov surjem no contexto da tentativa da empresa de recolher mais financiamentos para o projecto de uma nova nave espacial, o Kliper, o qual parece estar mais ou menos estagnado apesar do seu desenvolvimento e a construção da primeira frota de cinco naves custar menos de 1,5 biliões de dólares (uma fracção do regresso da NASA à Lua, com os seus 104 biliões)… O Kliper foi concebido para ser capaz de realizar vôos circumlunares requerendo para tal apenas da instalação de um módulo adicional de propulsão e, logo, poderia ser o “cavalho de batalha” desta presença permanente na Lua e desta cadeia de transportes… Além do Kliper, a Energyia tem também outro projecto menos conhecido, o Parom (ver AQUI) que deverá substituir os actuais cargueiros Progress que abastecem regularmente a ISS e que brevemente serão acompanhados nessa missão pelo ATV europeu.

Ainda que por detrás destas propostas de Nikolai Sevastyanov estejam muito evidentemente as dificuldades em financiar o desenvolvimento do Kliper, é verdade que o Hélio-3 lunar pode ser usado na Terra em reactores de fusão nuclear como o novo ITER (ver AQUI), com os seus impressionantes 10 biliões de euros de custo de construção, mas que será o primeiro reactor do género a produzir mais energia, do que aquela que consome e que poderá ser… o primeiro de muitos reactores seguros, não-radioactivos e consumindo… água e produzindo… água em lugar dos perigosos materiais radioactivos que ninguém sabe como guardar.

Fonte:
Space.com

Categories: Ciência e Tecnologia, SpaceNewsPt | Etiquetas: , , , | 3 comentários

Quids S10-36: A que jogo pertence esta imagem?

sdsda1.jpg

Dificuldade: 2

Categories: Quids S10 | 8 comentários

Estarão a preparar… a venda do BCP a um banco estrangeiro?


(WeHaveKaosInTheGarden)

 

“Na PT era contra a oferta da Sonae de 10,5 por acção, acabou vender a sua posição abaixo desse valor. Pouco tempo depois, a PT comprou duas operadoras locais de televisão por cabo que ele detinha. Quis comprar o Benfica, mesmo sabendo que o não podia fazer. Afirmou que era para ajudar o clube, apesar de a operação não trazer nem um cêntimo para os cofres do Benfica. Pelo meio insultou jogadores e tornou-se conhecido da outra metade de Portugal que não fazia a mínima ideia de quem era” (…)

(…)

“Continua a ser oposição à administração do BCP ao liderar uma campanha bastante prejudicial para o banco (apesar de ele próprio ser um dos maiores accionistas de referência para o banco). O BCP está de tal modo fragilizado que uma oferta pública hostil sobre o banco parece ser apenas uma questão de tempo. Será este o seu objectivo? Mas porquê?”

João Vieira Pereira

Expresso, 15 de Dezembro de 2007

E então? Já adivinham de quem se trata? Uma pista… É alguém que Mário Crespo leva à SIC Notícias praticamente todos os dias, dando assim cumprimento a uma agenda pessoal de defesa de interesses próprios esperando em troca alguma migalha que sobeje da mesa do dito Especulador-Mor do Reino. Com efeito, falamos aqui de “Joe” Berardo em que o próprio nome mediático implica uma cedência à influência do dito, e podem passar a chamar de “ClaWis”. Pois. As suas manobras aquando da Guerra Sonae.com-PT revelaram-se quando aproveitando a influência conquistada aqui, vendeu activos à PT… O “golpe mediático” contra o Benfica serviu-lhe para multiplicar a audiência televisiva e aumentar assim a sua influência junto dos pequenos accionistas na actual guerra fraticida e autofágica que devora o BCP. Cada vez que Mário Crespo o entrevista e lhe oferece monólogos contra o BCP, as acções do Banco caiem, e Berardo compra… Cada vez que um pequeno aforrador ouve Berardo abater o BCP, acções mudam de mãos… Na direcção dos cofres de Berardo. A sua estratégia parece clara: afundar o Banco, e comprar as suas acções. Para reduzir o seu valor na Bolsa e assim potenciar a sua venda a um dos grandes bancos espanhóis que o cobiçam já há anos? Talvez… É claro que agora com os sinais evidentes de crise profunda no sector financeiro espanhol a sua estratégia parece comprometida no curto prazo, já que nenhum banco deverá realizar grandes investimentos ou aquisições no negro ano de 2008. E especialmente negro em Espanha com o necessário mas violento ajustamento que vai ocorrer no sector imobiliário, motor do crescimento castelhano nas últimas décadas.

Paradoxalmente, o maior inimigo de Berardo é a… Bolsa, o mesmo Meio que fez dele aquilo que ele é hoje, e simultaneamente aquele Meio que com a sua abrupta queda verificada e que se acentuará nos próximos tempos mais está a afectar o bom curso dos seus planos.

Categories: Economia, Política Nacional, Portugal | Etiquetas: , , | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade