Daily Archives: 2008/02/08

China: A “economia mais explosiva” da actualidade…


(http://onemanbandwidth.com)

 

“A China continua imparável. (…) O produto cresce a taxas fabulosas de 10-11% ao ano: 40% da produção é reinvestido; não há défices orçamentais nem dívida pública; e a balança corrente acumula excedentes que, transformados em reservas, vão já em 1,4 triliões de dólares. É uma economia explosiva de consequências inimagináveis.”

Daniel Amaral

Expresso, 15 de Dezembro de 2007

Na verdade, a velocidade com que roda a economia chinesa parece demasiado elevada para ser… verdadeira. E na vida, quando as coisas são demasiado boas para serem verdadeiras, raramente o são… Será o caso? Isto é, os números estão aí e apesar de ter havido alguma revisão nos números reais do PIB chinês (que afinal não é tão grande como se pensava), a China tem em si mesma um grande gérmen para instabilidades futuras… A sua Bolsa de Valores. Julgava-se até recentemente que estaria imune à turbulência registada nos EUA e na Europa em consequência da crise do Subprime, mas recentemente, começou também sinais de que estaria a ser mais afectada do que previa nalguns círculos. E de qualquer modo, sabe-se que o crescimento da sua bolsa é altamente especulativo e irracional, e logo, carece de uma correcção que – cedo ou tarde – há-de fatalmente abater-se sobre si… Talvez seja pela via da redução do consumo (e logo, das Importações) dos EUA, de quem dependem quase exclusivamente tantas empresas chinesas cotadas na Bolsa (origem dos tais supracitados excedentes). O problema é que um número crescente de pequenos aforradores e até de trabalhadores industriais estão a aplicar na Bolsa as suas poupanças (ver AQUI) e esta tendência poderá amplificar enormemente o impacto de uma eventual crise nos mercados chineses. Recentemente, o banco central chinês subiu as taxas de juro, para conter esta marcha especulativa nos mercados e a sempre presente ameaça inflacionária (tão séria numa economia de crescimento tão rápido como a chinesa). A dívida pública é baixa, porque o apoio social do Estado é muito reduzido (algo paradoxal num país supostamente “comunista”), mas isso tem custos sociais e de estabilidade social que serão rápidamente multiplicados na primeira crise económica que afectar o gigante asiático.

Anúncios
Categories: China, Economia | 1 Comentário

Quids S10-35: A que raça pertence este homem?

saw.jpg

Dificuldade: 1

Categories: Quids S10 | 7 comentários

Agostinho da Silva: Cultura, Universidade e Trabalho

Conversas Vadias
CD I
Entrevista com Maria Elisa
parte 2

.elas não precisam de ler, precisavam de entender o que liam
. eu só queiria saber que coisa é a Cultura Geral (a propósito da prova de admissão ao ensino superior, a dita PGA)
.eu propunha que toda a gente que quisesse entrar numa universidade e que tivesse feito um curso secundário, que entrasse.
. Sou completamente contra o numerus clausus. Acho que meter a Lei de Mercado é um completo absurdo. O que é preciso é que haja espaço para que as pessoas que queiram ter uma cultura universitária a tenham.
. o que é preciso é arranjar quem ensine, e não tem que ter um curso universitário, basta que saiba mais do que aluno e tenha alguma noção da matéria
. esses jovens que não conseguem entrar na universidade é criarem depois muito emprego com o desemprego de muita gente

Maria Elisa: “O senhor professor foi o directo dos Serviços Culturais no Estado de Santa Catarina, e vi com alguma preplexidade que o sr. prof. recusou sempre conceder qualquer subsídio aos artistas, o que o tornou impopular a certa altura”
. eu abri a inscrição para mulheres que iram fazer e adaptar o vestuário, aprender a bordar, a cozinhar. Os poetas lá se arranjavam de qualquer maneira, as mulheres, não. Isso é Cultura.
– tem que se fazer essa Cultura (dos quadros, das poesias) em cima da outra, de pessoas que consigam aprender aquilo que querem aprender.

Maria Elisa: “se o senhor mandasse cá, o que fazia: dava subsídios aos artistas ou não?”
. Bem, eu começava a dar tudo aquilo que é um alicerce e um degrau à Cultura. A Cultura começa por todas as pessoas poderem comer o que devem comer. E começa por terem uma casa como devem ter. E depois, é que começam a ter interesses culturais.
. Primeiro, acho que o que é necessário no país é haver os três “S”:
Sustento, Saber e Saúde
Vamos começar pelo sustento, primeiro degrau das coisas e depois as pessoas dizem qual é o seu interesse em Saber.

Canal Quintus no

Categories: Educação, Movimento Internacional Lusófono | 5 comentários

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade