Agostinho da Silva: Apaziguar o Corpo, Capitalismo, Contemplar o Mundo e o Futebol

Conversas Vadias
CD1 parte 3
Adelino Gomes, jornalista do Público

“Vieira diz que se deviam usar outros métodos (para apaziguar o Corpo), eram os métodos que se usavam na Companhia (de Jesus): as recitações dos textos sagrados, os jejuns, as chibatadas (…) para que realmente da mesma maneira a cabeça se torne limpa e nós possamos ouvir – diz agora o Vieira – a “voz de Deus” e que me vai fazer ultrapassar o tempo e o espaço, se ha liberdade e destino.

“O grande feito do Camões foi contar o que se passava na Ilha dos Amores e não tirar conclusão nenhuma. Nenhuma! (…) Ele não diz o que fizeram esses marinheiros depois de terem aquela experiência extraordinária de terem vivido na Ilha dos Amores. Chegaram a Lisboa, o que é que fizeram? Não se sabe nada. Camões estava cansado? O Vieira não aconteceu assim. Quando ele pensou assim uma Ilha doa Amores, afora isso deve ser dito para o mundo inteiro. Homem porque o Homem deve apaziguar o seu corpo e ouvir o que já não a voz da Deusa, mas a voz do Universo, pensar a sua essência.”

“Para que essa Ilha dos Amores possa existir, que o Homem possa entender que o Capitalismo existe não para ficar continuamente, ter mais lucro, descontando mais juros e pagando mais dívidas ou pedindo mais dinheiro emprestado mas para terminar num ponto em que a Economia desapareça completamente, em que haja tudo para todos, primeiro ponto.”

“Segundo ponto: que aí o Homem possa passar à sua verdadeira vida, que é a de contemplar o Mundo, de ser poeta do mundo, de tal forma que ninguém se preocupe por fazer tal e tal obra, mas por ser tal ou tal objecto no mundo. Por ser único no mundo, entre os tais biliões que existem. E isso aí é algo que muita gente hoje pode ter como ideal. (…) E que talvez um dia tome conta de todo o Mundo. E quando o nosso amigo diz “Quinto Império” ele está-se a referir aos quatro que desabaram e aquele Império é o Quinto, mas não há Sexto, é aquilo que ficará para todo o sempre.”

“No século em que ele (Vieira) viveu não havia muita coisa que hoje. Nem havia esse tipo de Economia que hoje há. As primeiras pessoas que têm o tempo livre, que talvez nunca mais trabalhem, são as que chamamos “desempregados”, como se houvesse emprego para eles. E nós temos que resolver esse problema de alimentar e de instruir, e educar os Homens de tempo livre para que eles sejam plenamente os tais “poetas à solta”

“O Futebol, o Jogo dos Bancos, dos políticos que não se entendem entre si, em lugar de se ajudarem uns aos outros nessa tarefa difícil que é administrar um País, em que se que ao mesmo tempo de olhar o presente e ter a maior confiança no que se pode fazer ao Futuro.”

“Quanto ao Futebol, o que aconteceu é que tem como origem o gosto do Homem de desenvolver, de tornar poderoso o seu Corpo, desde os Gregos. Simplesmente o Desporto foi invadido pelo Capitalismo, como aconteceu com muitas outras coisas. Não podemos por de parte a ideia de que o Capitalismo domina hoje a nossa vida e tem que dominar, porque só uma Economia Capitalista pode chegar até ao desenvolvimento pleno do Mundo, acabar essa guerra contra a carência que vem de tão longe e chegar a um ponto em que toda a Economia desaparecerá, em que será uma recordação do passado, como queriam os tais portugueses do século XIII. É curioso, a melhor maneira de ser revolucionário em Portugal é a de ser Conservador do Século XIII, porque eles queriam apenas que as crianças pudessem crescer, desenvolver-se e chegar a adultas, sem nós os adultos perdermos a criança que há dentro de nós. Que a criança se desenvolvesse sem nenhuma pressão deformante, plenamente à sua vontade, tudo aquilo a que nós podemos chamar “Liberdade”. Queriam que a vida se tornasse gratuita. Não que se tornasse mais barata do que era, que se tornasse gratuita.”

“Terceira coisa: que as cadeias desaparecessem para sempre, um monumento de um Passado que nem recordado seria.”

“Se isto foi uma discussão, foi uma coisa boa, no sentido etimológico da palavra, que é sacudir. Já que abanar as cabeças é bom, para saber se existir dentro delas alguma coisa.”

Categories: Brasil, Educação, Futebol e Corrupção, Movimento Internacional Lusófono, Política Nacional, Portugal | 7 comentários

Navegação de artigos

7 thoughts on “Agostinho da Silva: Apaziguar o Corpo, Capitalismo, Contemplar o Mundo e o Futebol

  1. Costumavam reunir-se nos subsolos do mosteiro de Mont Serrat, nos Pirineus, uma vez por ano, o que restou da Ordem dos Cavaleiros Templários. Órdem essa pertencente a Igreja Católica Romana que lhe moveu o extermínio mais brutal que se possa imaginar. O Grão-mestre e vários de seus irmãos foram queimados vivos, sob o olhar ´piedoso´do monstro… ops, me enganei, queria dizer, do SANTO PAPA da ´Santa Madre Igreja Católica Romana´.
    Como surgiu essa Ordem?
    Consta que dois nobres franceses tomaram conhecimento de que em determinado lugar da Terra Santa, mais precisamente sob os restos do que no passado foi o Templo de Salomão, havia algo de extraordinário que justificaria qualquer esforço para obter. Conseguiram um terceiro membro financiador, bem como um documento que os permitia fixar seu acampamento no lugar do antigo templo de Salomão. Assim partiram da França em direção à Palestina, acompanhados por um discreto grupo de seguranças… Afinal, era a época das Cruzadas.
    Ao retornar, chegaram acompanhados por um poderoso exército. Várias carretas traziam cargas que mal se imagina do que seria.
    Como então já lhes tinha sido concedida a Órdem dos Cavaleiros Templários, as coisas passaram a acontecer. Entre muitas outras, surgiram os primeiros bancos de financiamento.
    Resumindo… A Órdem dos Cavaleiros Templários tornou-se tão rica que o próprio rei da França (Felipe ´o belo´) e o papa de então, mancomunaram-se para robar e dividir essa riqueza. Aproveitando o fato de que as reuniões dos Templários eram de carater secretas para atribuir-lhes aspectos diabólicos, profanos e anti-cristãos.
    Jacques de Molay, o grão mestre e alguns outros membros, foram presos durante a tomada do templo. Mas nada de valor (toneladas de ouro) conseguiram achar. Os presos foram QUEIMADOS VIVOS em praça pública para a honra e glória da PIEDOSA igreja católica e do rei de França.
    Os remanescentes da órdem Templária, passaram a se reunir anual e secretamente no templo subterrâneo do mosteiro de Mont Serrat (parece que atualmente ainda funciona uma universidade no local). Na última dessas reuniões, um basco chamado Iñigo de Loyola, propôs que a ordem trocasse de objetivo… Em lugar de promover a elevação do homem, passaria a dominá-lo, subjugá-lo… Expulso da reunião, Iñigo dirigiu-se ao papa católico e fundou a Companhia de Jesus. Passou a dirigir a ´´Santa Madre Igreja´´ (o papa passou a ser uma figura… decorativa), dominou a Espanha e Portugal, as superpotências da época. Através do sacramento da confição foram amealhadas fortunas imensas, mediante ameaças e chantagens. Informações altamente privilegiadas foram obtidas e usadas em prol da riqueza da Igreja. Os ´soldados de Cristo´ sempre acompanhavam os navegantes a qualquer ponto do planeta a que se deslocassem. Esses formavam a base da pirâmide jesuítica e entre eles destacaram-se personalidades as mais marcantes. Vieira foi uma dessas pessoas que se destacaram pela pureza de seu caráter, pela grandeza de seu espírito… Mas nota-se o estranho gosto pelo sofrimento físico e moral que foi ´inoculado´ pelo jesuitismo nos povos ibéricos e que até hoje ainda sentimos os efeitos maléficos.
    Antes que surjam contestações impensadas, peço que todos verifiquem o atual desenvolvimento (tecnológico e econômico) dos países católicos e dos países protestantes… É necessário que se tenha o conhecimento para que nos livremos dos grilhões que nos colocaram no passado.
    Um fraterno abraço
    PS – Isto é referente, sim, ao que foi tratado acima!

  2. A ligação entre os jesuías e a Ordem do Templo… Não é directa, como afirma o próprio texto citado: “Na última dessas reuniões, um basco chamado Iñigo de Loyola, propôs que a ordem trocasse de objetivo… Em lugar de promover a elevação do homem, passaria a dominá-lo, subjugá-lo… Expulso da reunião, Iñigo dirigiu-se ao papa católico e fundou a Companhia de Jesus.” Mas está lá… Como existe aliás um “elo templário” em todas as instituições que se sucederam à extinção da Ordem, desde a Ordem de Cristo lusa até á Maçonaria e ao rosacrucianismo…
    Mas a natureza exacta deste elo entre os Jesuítas e o Templo ainda não sufiientemente aclarada… E há de facto muito pontos semelhantes…

  3. A ligação entre os jesuías e a Ordem do Templo… Não é directa, como afirma o próprio texto citado:
    >>> Desde o berço no extremo oriente, esse tipo de sociedade secreta ou discreta (como queira), mantém uma estrutura que não pode ser mudada, sem que invalide todo o sistema e seus propósitos. Até mesmo os rituais dependem disso. Obrigatoriamente em cada reunião, um secretário lavra um ata descrevendo em detalhes os fatos ali ocorridos. Nunca pairam dúvidas, são fatos incontestáveis. Assim foi estabelecido no oriente e continuou, como não poderia deixar de ser, no Egito antigo, em Israel, na França medieval e até os nossos dias pela maioria dos países. A ata da última reunião dos templários acabou caindo em mãos ´´profanas´´ de pesquisadores que nos relataram a história. Em resumo: Iñigo e mais seis espanhois teriam sido expulsos. Como já haviam planejado, dirigiram-se ao Vaticano, fundaram a Cia. de Jesus e… dominaram o mundo (os reis mandavam nos países e eles mandavam nos reis). A ´confissão´ foi instituida nessa época, dando a eles informações privilegiadas. A chantagem ´´correu frouxo…´´ Os demais templários mudaram o nome da ordem para Pedreiros Livres.
    Fatos inimagináveis ocorreram a partir dessa data entre uma instituição que trabalhava em prol do ser humano e outra que a princípio e por alguns séculos o submeteu da forma mais cruel, em nome de Deus. A nosso velha península Hibérica foi palco dos piores horrores promovidos pela ´´santa companhia´´, cujo apreço por promover e assistir a morte de inocentes queimando vivos é algo inintendível.
    Da base da pirâmide desse covil, surgiram seres piedosos e bons, algumas vezes cultos e inteligentes, que negando os princípios da companhia, espalharam pelo mundo sua bondade e cultura. Vieira é um magnífico exemplo.
    Como bom brasuca, te digo que esse assunto é longo e ´´cabeludo´´.
    Um fraterno abraço
    PS. – Isso é assunto pra se falar em pleno carnaval?

  4. É pois… O tempo da Folia, é também o tempo da Iluminação 😉
    A sério, há quem tenha discorrido longamente sobre o tema, e o próprio “último alquimista” Fulcanelli dedica ao carnaval parisiense algumas linhas no seu O Mistério da Catedrais”…

  5. Graxaim

    Fulcanelli, Flamel, Saint Germain… Três ´piadas´ entre tantas outras. As ciências herméticas, o são em função do desconhecimento da grande maioria das pessoas. Mas nem porisso fogem à lógica. As regras do universo são para todas as coisas, situações e ações. O universo que conhecemos tem por base o tempo, o espaço e o movimento. Qualquer coisa fora disso é estória… enrolação… ´estória pra boi dormir´ como se diz aquí.
    Existem sim obras escritas por pessoas ´de muitas luses´, mas nenhuma delas foi um grande sucesso literário. Normalmente, obras antiquíssimas.
    (assunto cada vez mais ´cabeludo´).

    Um fraterno abraço

  6. mete “cabelo”, nisso… a Alquimia e o hermetismo são dos meus temas favoritos, desde sempre… e se tudo correr bem, brevemente o meu livro sobre o tema chegará às livrarias portuguesas…
    na altura, conto lançar alguns extractos do livro, aqui mesmo, no Quintus…

  7. Graxaim

    Esse eu leio ´nem que a vaca tussa´! Acabas de vender o primeiro exemplar. Facilita, avisando quem vai distribuir em Portugal.
    Fraterno abraço

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: