A “Coita de Amor” trovadoresca e da sua ligação ao Culto do Espírito Santo

Trovador
(http://www.galespa.com.ar)

Um dos traços mais significativos da tradição trovadoresca galaico-portuguesa é a da chamada “Coita de Amor” (ver AQUI e AQUI). Nesta, o jogral entra numa espécie de estado “possessão de Amor”, onde sublimado na sua alma pelo intenso amor por sua dama, toma para si, o desejo de morrer, de se extinguir e através da mortificação do seu corpo, alcança um novo patamar de consciência e a própria Iluminação, na vertente tão budista do termo…

” E tenho que fazen mal sén
quantos d’amor coitados son
de querer sa morte se non
houveron nunca d’amor ben,
com’eu faç’. E, senhor, por én
sempre m’eu querría viver,
e atender e atender!”

Esta morte ritual, seguida de renascimento e Iluminação está no centro de todos os rituais iniciáticos, desde Elêusis, aos ritos maçónicos modernos (por deturpados e extirpados de significado que hoje estejam). Não tenhamos assim ilusões. Esta “mia senhor” que canta e louva o Trovador não é a nobre, nem tão pouco a mulher que tem diante de si, de carne e osso, mas uma outra, bem menos perigosa de amar que aquela filha ou mulher de algum poderoso nobre galaico-português… Esta “senhora” é pois um símbolo do “Espírito Santo”, do “Amor” (tipo como apontou Centeno, a contraposição de “Roma” < “Amor”), que por via da ascese conduz à Iluminação e à ascensão a um estado de alma diferente, buscado também comunitáriamente nas festas de “Espirito Santo” patrocinadas mais tarde sob o reinado de Dom Dinis.

Categories: Galiza, História, Movimento Internacional Lusófono, Portugal | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

%d bloggers like this: