Daily Archives: 2008/01/30

Cabo Verde… na União Europeia e “associado” a Portugal?

Cabo Verde
(Arquipélago de Cabo Verde in http://www.embcv.pt)

“Desde o início deste ano, este pequeno país (Cabo Verde) deixou de ser considerado um País Menos Avançado (68% dos países da África Sub Saariana fazem parte deste grupo, como todos os PALOP) para passar a ser considerado um País de Rendimento Médio, perdendo assim um certo tratamento favorável.”

Manuel Ennes Ferreira

Expresso, 5 de Janeiro de 2008

 

Cabo Verde cumpre assim mais um passo para alcançar um patamar de desenvolvimento raro em África. Exemplo para muitos outros países africanos, imersos em eternos conflitos étnicos e militares contra parcelas de si próprios, ou contra países vizinhos, Cabo Verde tem em relação a estes duas grandes vantagens que fazem neste contexto três importantes diferenças: pela sua condição insular não apresenta questões de fronteira: não tem aquelas imensas e inconsistentes extensões geométricas e lineares de fronteira como têm o Congo e Angola; pela inexistência de um povoamento anterior à ocupação pelos portugueses, não apresenta etnias diversas dentro de si, caracterizando-se o seu povo pela existência de uma suave mestiçagem, muito ao gosto brasileiro e dos portugueses que Quinhentos. Por fim, pela própria inexistência de riquezas naturais que despertem os apetites dos Grandes deste mundo ou que gerem apetites predatórios internos, como sucede infelizmente em Angola, ou no melhor exemplo mundial deste problema, na Nigéria.

 

Cabo Verde reúne assim as condições para se tornar num exemplo africano, sacudindo o grande monstro que devora África, que é a Corrupção endémica e generalizada, estrutural e estruturante, mantendo-se simultaneamente como exemplo de Paz interna e externa, num continente empobrecido e envolvido em guerras permanentes e tornar-se assim no melhor exemplo do legado português em África.

Desta forma, esta antiga colónia portuguesa reforça a crença daqueles que defendem a sua integração na União Europeia… Se há – entre os europeus do norte – quem defenda que países com quem a Europa mantêm relações de vizinhança e proximidade geográfica como o Marrocos, a Turquia e o Azerbeijão ou a Arménia… E até Israel, porque não recordar a sugestão lançada por Adriano Moreira e, mais tarde, Mário Soares em 1994, de ligar Cabo Verde aos demais arquipélagos portugueses no Atlântico. A ideia foi bem acolhida em 2004, quando foi reiterada ao governo cabo verdiano, no decorer do Simpósio Amílcar Cabral.

O artigo 49º do Tratado da União Europeia menciona que “qualquer Estado Europeu que respeite os princípios enunciados (…) pode pedir para se tornar membro da União Europeia” (ver AQUI e AQUI). Cabo Verde, não se encontra no território continental da União… Mas a bem ver, nem a Madeira, nem a impopular (mas real) candidata Turquia estão… É claro que existe uma solução clara para este dilema, que é o de acordar entre Portugal e Cabo Verde alguma espécie de “federação” ou uma forma elevada de “associação entre Estados”… Isso satisfaria as eventuais pretensões caboverdianas e o legalismo de Bruxelas… Em termos culturais, Cabo Verde, é das nações mais “europeias” de África… Em termos raciais, também, já que a mestiçagem é aqui regra, e já que muito sangue judeu e português navega pelas veias caboverdianas, consideradas durante séculos como o ninho por excelência dos administradores coloniais que Portugal espalhava pelo seu Império, de Moçambique a Timor…

Uma tal forma de associação poderia ser um primeiro passo para o nosso mais querido projecto, que é o de reestabelecer alguma forma de União política (Federação ou Confederação) com o Brasil, já que seria mais fácil – dada a dimensão do arquipélago, e os laços históricos e culturais – absorver essa União nos espíritos sempre cépticos das gentes… E por outro lado, com a existência de mais caboverdianos em Portugal do que no seu próprio país, os laços étnicos e pessoais são já muito fortes… E ninguém esquece o apoio logístico e humano que Cabo Verde cedeu à frotilha portuguesa comandada pela Vasco da Gama nas suas operações na Guiné-Bissau…

Concordaria com a adesão de Cabo Verde à União Europeia?
1) Sim
2) Não
3) Sim, mas só no âmbito de uma associação com Portugal

View Results

Categories: Movimento Internacional Lusófono, Portugal | Etiquetas: | 61 comentários

Quids S10-29: Como se chama esta actriz?

asa0.jpg

Dificuldade: 1

Categories: Quids S10 | 12 comentários

Sobre os avistamentos de “Pássaros-Trovão” (Thunderbirds) nos EUA

Thunderbird
(A rara fotografia de um “Pássaro-Trovão” abatido no Arizona, em 1890 in http://www.cryptomundo.com)

Nos últimos anos têm surgido alguns novos testemunhos de pessoas que viram o mítico “Pássaro Trovão”, nos EUA, mais especificamente no Alaska (ver AQUI e AQUI)… Na verdade este “mito” é dos mais fascinantes da actualidade, ainda mais do que o Bigfoot ou do Yéti. Embora o primeiro relato, de 1890, descreva uma espécie de pterodáctilo, com asas sem penas e uma cabeça semelhante à de um crocodilo, fazendo acreditar numa sobrevivência deste dinossauro do Jurássico até pelo menos os finais do século XIX, a maioria dos testemunhos mais recentes descrevem uma criatura substancialmente diferente… Com efeito, os avistamentos realizados a partir de meados da década de sessenta apontam mais para um pássaro de grande envergadura de asas, quase do tamanho de um pequeno avião.

Os nativos americanos tinham na sua mitologia uma criatura a que chamavam “Pássaro-Trovão” (Thunderbird), uma designação que continou até aos dias de hoje e que serve agora para denominar estes estranhos avistamentos. No passado, houve pássaros com dimensões semelhantes às descritas nestes relatos, como Argentavis magnificens com sete metros de envergadura de asas e, claro, o já citado Quetzalcoatlus northropi. que podia chegar aos 20 metros de envergadura…. Portanto é teoricamente possível haver tais criaturas nos ares… Alguns criptologistas como John Keel, associaram os avistamentos a tempestades. Parece claro, que aqui, como quanto aos relatos de avistamentos de criaturas humanoides estamos perante precisamente o mesmo dilema: existem testemunhos bastantes e suficientemente credíveis para se saber que estes relatos correspondem a algo, a algum tipo de criatura real e concreta… Serão avistamentos de pássaros de grandes dimensões como águias, condores ou abutres, que sob certas ilusões de óptica parecem muito maiores do que efectivamente são? Parece certo que não existem comunidades suficientemente extensas destas criaturas, já que os seus avistamentos são tão raros e nunca foi encontrado um ninho, ovo ou carcassa… (e eles morrem, certo?). Mas sendo assim… Será que a associação com as tempestades – que aliás é consentânea com o mito indígena está na raíz desta explicação? Será que em certas condições, um trovão, mais ou seus cem milhões de volts podem… abrir portais para dimensões paralelas e que estas criaturas, nessas condições ficam entre nós durante algum tempo, para depois… voltarem para onde vieram? Sei que é uma mera especulativa sem sustentação… Mas…

Fonte: Answers.com

Categories: Mitos e Mistérios | 8 comentários

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade