Os “Lusíadas” de Luiz Vaz de Camões e o Quinto Império

Luiz de Camões
(http://web.letras.up.pt)

Conquista será a quarta, que no Império
Portuguez só reside com possança:
Pois no emblema e no infimo Hemispherio
As quatro partes só do mundo alcança.
E as quatro Nações d’elles por mysterio
com que conquista, e tem certa esperança,
Que Christãos, Mouros, Turcos e Gentios,
Juntarão n’uma lei seus senhorios.

Lusíadas, Luiz de Camões.

Camões exprime aqui aquela mesma corrente que atravessa toda a sociedade portuguesa da sua época, e até aquela de épocas anteriores e que antevê na gesta portuguesa algo de extraordinário e único, totalmente diverso… A crença na providencialidade do “império” português, de que a extensão quatricontinental da presença lusíada no mundo, representada pela Esfera Armilar e apresenta aqui uma outra interpretação para o termo “Quinto Império”: não o quinto, após quatro, de “quatro impérios”, mas o “quinto” no sentido em que será aquele que tomará a parte dos quatro “impérios” existentes: cristãos, mouros, turcos (muçulmanos) e gentios (pagãos). E note-se que aqui o “Quinto” aparece não como a vitória dos “Cristãos” sobre os demais, mas incluindo nesta mesma lista e a par dos demais, esta própria crença, sinal da própria autonomia do mandato do Espírito Santo aos reis portugueses, livre de mandato vaticânico e do verdadeiro e último objectivo do “Quinto Império”: estabelecer uma “Lei” única e universal a todos os povos e crenças, transversal e aceitadora até das idiossincracia das crenças diversas, já que no poema se diz “juntarão” e não “converterão”, isto é, só se pode “juntar” aquilo que é por essência diverso e distinto, e não uno, coeso e converso como se poderia deduzir de muitas passagens de outros teóricos do Quinto Império, Vieira incluído.

Categories: Movimento Internacional Lusófono, Portugal | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

%d bloggers like this: