Sobre a recente vaga de incêndios florestais gigantes na Califórnia e… Portugal


(Fotografia de satélite da vaga de incêndios na Califórnia de 2004 in http://alg.umbc.edu)

Há dez anos se na Califórnia houvesse um fogo florestal que consumisse cem mil hectares estaríamos perante um “fogo de grandes proporções” e se tivéssemos dois destes por ano, já seria um ano anormal. Mas nos últimos anos, desde 2005, fogos com duzentos mil hectares estão a tornar-se normais. A última estação de fogos foi a pior jamais registada, e o ano de 2007, foi o segundo pior de sempre, com mais de nove mil milhões de hectares ardidos. Algo está a mudar, e a mudar muito rapidamente no clima da Califórnia… Algo que não pode ser estranho ao aumento das temperaturas e da redução da humidade dos solos, consequência do Aquecimento Global.

Tentando combater este recrudescimento existem nos EUA apenas 92 equipas de intervenção rápida, ou seja, em todos os EUA, um país com a conhecida extensão continental, existem apenas pouco menos de cem equipas de cerca de oitenta membros cada responsáveis por acorrer aos primeiros sinais da aparição de um incêndio florestal! Parece muito?… Não o é. Portugal terá até 2009 cerca de 200 equipas da GNR com idêntica missão e uma área florestal várias centenas de vezes menor (ver AQUI)… Alguns destes bombeiros culpam a estratégia de combate dos últimos anos por este novo fenómeno, para além do Aquecimento Global… Acreditam que a estratégia de intervir logo que surje um pequeno fogo pode estar por detrás dos megafogos de 500 mil hectares e de outros da mesma escala: é que impedindo estes pequenos fogos de consumirem mata e arbustos, deixam acumular combustível para estes grandes fogos. Será uma observação aplicável também a Portugal? Provavelmente, sim… Mas pelo menos uma coisa estamos a fazer melhor: temos mais equipas de primeira intervenção que os poderosos EUA e talvez nem só das menores temperaturas e da maior pluviosidade tenha dependido a redução da área ardida em 2007. Talvez estejamos mesmo a fazer neste domínio um bom trabalho.

Fonte: Podcast “60 minutes”

Categories: Política Internacional, Portugal | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

<span>%d</span> bloggers like this: