Afinal a China não está a enriquecer tanto quanto se pensa…

“Lembram-se de ler as previsões que apontavam para a China passar a ser a maior economia mundial a partir de 2012? Bem, tal não vai acontecer tão cedo. Uma coluna de Albert Keidel, do Carnegie Endowement for International Peace, no “Financial Times” explica (…) Ao contrário do que sucedeu durante imensos anos, este relatório usou pela primeira vez um cabaz de preços chineses bastante preciso. Aplicando o método da paridade do poder de compra, o BAD chegou a uma conclusão surpreendente: a economia chinesa é 40% menor do que se pensava.”

Expresso de 15 de Dezembro de 2007

Ou seja… 2012, o tal ano para onde muitos também já começam a apontar como sendo o primeiro ano em que a produção de petróleo vai começar a entrar em franco e abrupto declínio, não será ainda o primeiro ano do reinado da China como superpotencia mundial econónomica. E não o será também porque o crescimento chinês assenta em grande medida no consumo crescente de matérias-primas e de fontes de energia convencionais, carvão e petróleo. Em segundo lugar, esta informação reflecte também algo que já começar a tornar-se de uso corrente no “economês” corrente e que o senso comum já suspeita à algum tempo: o PIB per capita e as tabelas comparativas que o usam (como ESTA) são muito imperfeitas, já que não dão conta da distribuição da riqueza, e ainda menos, da qualidade de vida comparada de cada cidadão… Usando estes novos indicadores, como o PPC (um indicador para o qual o Golani já havia chamado a atenção por estas bandas) obtemos tabelas muito mais exactas de comparação de poder de compra entre vários países pela simples comparação de quanto é uma determinada moeda pode realmente comprar em bens e serviços e assim permite obter uma comparação mais exacta de rendimentos e custo de vida.

Categories: China, Economia | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

<span>%d</span> bloggers like this: