Sobre o sistema de reconhecimento e identificação de Voz da Agnitio e algumas questões em torno do dito


(http://www-rohan.sdsu.edu)

Recentemente, o registo de voz gravado numa intercepção de uma conversa telefónica permitiu à polícia espanhola capturar um barão de droga colombiana que operava no seu país já há alguns anos. A voz do colombiano foi reconhecida entre as várias constantes numa base de dados que tem vindo a ser alimentada pelas cinquenta e seis esquadras espanholas que integram este programa experimental recolhendo amostras de dois a três minutos de conversação a todos os suspeitos que passam por elas, transformando esses registos sonoros em danos binários e em padrões únicos e alimentando uma base de dados que já antes tinha sido usada para capturar um dos bombistas do 11 de Março, em Madrid.

Esta tecnologia desenvolvida pela empresa espanhola Agnitio pode ser fácilmente usada no Brasil – por exemplo – onde se registam todos os anos milhares de telefonemas gravados de raptores contactando as suas vítimas e familiares. A identificação e recolha destas vozes permitiriam estabelecer padrões de acções, e capturar muitos destes perigosos criminosos… E que não se pense que é possível iludir o reconhecimento da voz fácilmente, engrossando ou afinando a voz. Os elementos que são recolhidos informáticamente são neutros ao tom, uma vez que cada registo de voz gera um conjunto único de números que são produzidos por factos inalteráveis, como o tamanho da língua, da laringe, da cavidade bocal, do nariz, etc. Mesmo tapar o nariz é inútil… Se fôr tomado novo registo de voz do suspeito com o nariz tapado…

Ou seja… Já existem há muito tempos bases de dados contendo as nossas impressões digitais… E no Reino Unido começam a construir-se bases de dados de DNA, que permitem identificar criminosos a partir dos vestígios biológicos deixados no local do crime desde que os seus registos já constem destas bases de dados (se foram suspeitos ou declarados de crimes anteriores). Agora abre-se uma nova perspectiva de investigação, que é a do reconhecimento de Voz… Simultaneamente o uso de câmaras de videovigilância (CCTVs) começa a expandir-se por todo o lado… Com todos estes sistemas ligados a sistemas informáticos, e com a certeza de que todos eles estão de alguma forma ligados à Internet torna-se cada vez mais possível a alguém que tenha os recursos suficientes ou a um governo mal-intencionado que a pretexto da eterna “luta contra o Terrorismo” forje um “Patriot Act” e que tenha rápidamente ou em tempo real a estes dados… Imaginem o potencial comercial de todos estes dados nas nãos de uma empresa de publicidade… E o Poder que daria a um Governo saber tudo, mas mesmo tudo sobre nós… Ter a capacidade de identificar-nos pela Voz em qualquer chamada telefónica vigiada… Saber sempre onde estamos pelas redes de CCTVs e pelos cada vez mais sofisticados programas de reconhecimento de rostos… O potencial anti-democrático é enorme. É certo que o potencial usufruto e benefício destes programas, como o da Agnitio também é imenso. Mas compensará o risco? Será que sistemas destes poderão ser montados sem os correspondentes sistemas de monitorização correspondentes?

Fontes:

BBC “Digital Planet” Podcast de 3 de Dezembro de 2007
Science Business

Categories: Ciência e Tecnologia, Sociedade | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: