CurtasLinhas (4): Da redução da carga fiscal sobre as grandes empresas em todo o mundo

Não passou muito tempo desde que o Finantial Times anunciava que em 2006 só 1/3 dos maiores negócios no Reino Unido tinha pago impostos tendo recorrido a “engenharias fiscais” legais mas de moralidade duvidosa, como aplicações em fundos de investimentos, de pensões, etc. E deste terço, mais de 2/3 consistiam em empresas do ramo da Banca, Seguros ou da área petrolífera, ou seja, precisamente aquele tipo de grande empresas que mais lucros e mais crescentes têm acumulado nos últimos anos em todo o mundo… Esta falta de cobranças implica que o Estado para se manter tem que aumentar a cobrança sobre aqueles que não têm ao seu dispôr o mesmo tipo de meios ou de aconselhamento e a redução da solidariedade social que estas organizações deveriam manter para com a Sociedade onde afinal estão inseridas e de onde vivem. Não é só uma questão de forjar novas leis – mais blindadas contra estas manobras – é sobretudo uma questão de introduzir moralidade e decência onde esta não existe e de reduzir a escala destas organizações de forma a torná-las mais humanas, próximas e… responsáveis.

Categories: CurtasLinhas, Economia | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

%d bloggers like this: