A “Bússola Dourada” (The Golden Compass) e as críticas freudianas de alguns grupos católicos


(Trailer oficial do filme “The Golden Compass”)

Fui ontem ver o filme “A Bússola Dourada” (The Golden Compass). Sobretudo, e para além do facto de se tratar de um filme passado num ambiente Fantástico, coisa que sempre apreciei particularmente, chamaram-me a atenção as críticas que provocou no seio de alguns grupos cristãos mais fundamentalistas… De facto, não o teria ido ver se não fossem estas, pelo que estive perante mais uma constatação do famoso axioma: “There is no such thing as bad publicity“.

O filme é si mesmo é uma adaptação cinematográfica do primeiro livro de Philip Pullman, nomeadamente da sua série “His Dark Materials“, que francamente não conheço, mas que parece reunir todos os ingredientes para uma (ou várias) boa história… Esta contestação “cristã” faz lembrar algo da contestação em surdina, mas constante a propósito da série Harry Potter e do seu suposto apelo aos ideias Wicca e da Feitiçaria pagã… Se no caso de Potter, a referência parece francamente forçada, no caso deste filme e dos livros que lhe deram origem, parece haver uma certa meada que pode de facto assentar arraias sobre um substrato de crítica não tanto ao cristianismo (não antevi sinais disso no filme), mas na hierarquia católica, e sobretudo, no Vaticano…

A “Liga Católica”, uma organização católica sediada nos EUA publicou uma “Press Release” onde condensa essas críticas e anunciou uma campanha contra o filme e a obra de Pullman:

““New Line Cinema and Scholastic Entertainment have paired to produce ‘The Golden Compass,’ a children’s fantasy that is based on the first book of a trilogy by militant English atheist Philip Pullman. The trilogy, His Dark Materials, was written to promote atheism and denigrate Christianity, especially Roman Catholicism. The target audience is children and adolescents. Each book becomes progressively more aggressive in its denigration of Christianity and promotion of atheism: The Subtle Knife is more provocative than The Golden Compass and The Amber Spyglass is the most in-your-face assault on Christian sensibilities of the three volumes.

“Atheism for kids. That is what Philip Pullman sells. It is his hope that ‘The Golden Compass,’ which stars Nicole Kidman and opens December 7, will entice parents to buy his trilogy as a Christmas gift. It is our hope that the film fails to meet box office expectations and that his books attract few buyers. We are doing much more than hoping—we are conducting a nationwide two-month protest of Pullman’s work and the film. To that end, we have prepared a booklet, ‘The Golden Compass: Agenda Unmasked,’ that tears the mask off the movie.

“It is not our position that the movie will strike Christian parents as troubling. Then why the protest? Even though the film is based on the least offensive of the three books, and even though it is clear that the producers are watering down the most despicable elements—so as to make money and not anger Christians—the fact remains that the movie is bait for the books. To be specific, if unsuspecting Christian parents take their children to see the movie, they may very well find it engaging and then buy Pullman’s books for Christmas. That’s the problem.

“We are fighting a deceitful stealth campaign on the part of the film’s producers. Our goal is to educate Christians so that they know exactly what the film’s pernicious agenda really is.”

Neste comunicado invocam a confissão “ateísta” de Pullman e o objectivo secreto de denegrir o Cristianismo… Bem, não vi nada de tal. Nenhuma referência à simbologia ou iconografia usadas geralmente pelo Cristianismo ou por qualquer uma das suas “seitas”, como aquela que vingou após Constantino e que hoje é conhecida como “Catolicismo”. Exietem referências um certo “Magisterum” que parece reger todo o Mundo conhecido e imopõe a sua doutrina, classificando como “heresias” todos os desvios à mesma. Se isso faz lembrar o Catolicismo aos católicos… Não é um pouco freudiano? Ou seja, a própria revolta contra o mundo fictício da série não indicia que os próprios católicos (pelo menos os membros desta Liga) sente que a “sua” Igreja encaixa demasiado bem na descrição?

De facto, o filme mantêm apenas as referências ao Magisterium como podendo rápidamente ligado à História da Igreja Católica ao longo do tempo… Aliás, o filme parece ter sido severamente editado e manipulado em pós-produção, provavelmente para ser extirpado de qualquer outra referência mais directa e explícita ao Cristianismo. Aliás, o trabalho de edição foi tão intenso que algumas sequências do filme ficaram confusas e o comportamento dos personagens nem sempre é compreensível por isso mesmo… A própria história parece ter sido severamente condensada para caber num único filme, mesmo contando com a sequela que a cena final deixa antever…

Fonte:NY Magazine

Categories: Cinema | 9 comentários

Navegação de artigos

9 thoughts on “A “Bússola Dourada” (The Golden Compass) e as críticas freudianas de alguns grupos católicos

  1. Mauro Teixeira

    Eu já vi o filme e inclusivamente li os 3 livros da triologia. Sempre disse que o filme quando saísse iria gerar um pouco de polémica. Apesar de ter ficado numa fila do cinema não muito previligiada, consegui perceber que de facto a história está muito diferente do livro e que o papel da Igreja (Magisterium) foi muito “abafado” em relação ao Livro. Também achei que o filme foi passado muito a correr, e apesar de ter percebido tudo, consigo entender que exista momentos em que o espectador fique um pouco surpreso/confuso com o que vê. O filme foi de facto, muito editado, cenas que apareciam no trailer foram removidas, e termina muito mais em aberto que o livro (agora os espectadores fikam à espera do próximo). Inda por cima foi-lhe tirada uma das cenas mais importantes do filme… a última…
    Mas de facto o livro é muito melhor…

  2. Mauro:
    Ainda não li nenhum livro do ciclo, mas pelo menos fico com a convicção de que afinal o mal não estava em mim, e que o filme tem mesmo esses problemas de velocidade e edição… se é que não mesmo de certa “auto-censura”… Não conhecendo o livro (o meu caso) a coisa fica mesmo muito confusa, garanto, Mauro…
    Aliás, o filme ao que sei tem sido um “flop” de bilheteiras nos EUA… E duvido muito que se faça a tal sequela antecipada no final do filme…

  3. Mauro Teixeira

    Ainda não existem notícias se irá ou não haver uma sequela. De facto o filme foi um “flop” no EUA, mas na Europa/Ásia/Oceânia tá a dar muito bem. Agora na sua quarta semana, o filme completa os $245 milhões pelo mundo todo, apesar de nos EUA so ter chegado aos $58 milhões, sendo assim até pior que o Eragon, embora se compararmos fora da América o filme já conseguiu em 4 semanas mais do que aquilo que o Eragon conseguiu enquanto durou…
    Algumas especulações dizem que se o filme passar dos $300 M, que certamente vai passar, então a probabilidade da sequela começa a ficar maior. Ainda falta estrear em pelo menos mais dois paises, India e Japão, e segundo alguns comentários, o Japão tem capacidade para totalizar os 40 milhões. Outras especulações dizem que não vai haver sequela porque os recursos que eram suposto ser para estas estão a ser direccionadas para os futuros filmes “Hobbit”. Está tudo em aberto. Será que o filme vai chegar aos $500 milhões pelo mundo, se chegar então quase de certeza que temos uma sequela garantida.
    Cumps

  4. O Senhor dos Anéis (a trilogia) foi rodada toda ao mesmo tempo. Tens a certeza, Mauro, de que eles não filmaram já a sequela?
    E sim, não sabia que o filme tinha encaixado tanto no mundo… Cá, em Portugal, saiu dos cinemas ao fim de pouco tempo, apesar de uma campanha publicitária massiva… E isso quer dizer que se preparam para levar à cena o Hobbit de Tolkien? É isso?

  5. Gustavo Leite

    Não vi nada demais no filme – nada de apologia ao ateísmo ou anti-cristianismo ou qualquer outra coisa que tenham dito.

    A não ser que esses grupos “cristãos”, a toda vez que alguém use a palavra “heresia”, pensem logo que é com eles.

    Ou seja, vestiram a carapuça.

  6. nezz

    Sim, Clavis Prophetarum. O livro Hobbit vai ter também a sua estreia cinematográfica. estou ansioso…

  7. wagner

    Carissimo Gustavo

    Falastes pouco mas dissestes tudo !!!

  8. joana

    Como se chama a actriz que ganhou um óscar e entra no filme “A Bússola Dourada”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

<span>%d</span> bloggers like this: