Do sucesso da discreta “Venus Express” e do conceito implícito…

Venus Express
(A Venus Express ajustando a sua órbita em torno de Vénus in http://www.mssl.ucl.ac.uk)

Embora tenha produzido muito menos notícias de primeira página do que a sua gémea marciana, a Mars Express, a sonda europeia Venus Express completou recentemente dois anos de órbitas em torno daquele que considerado o “gémeo falhado” da Terra, o planeta Vénus. Apesar de operar em condições mais difíceis do que a sua réliica marciana por causa da maior proximidade ao Sol e de receber consequentemente uma muito mais intensa dose de radiação solar, a sonda mantêm-se completamente funcional revelando mais e mais secretos de um dos mundos mais estranhos do Sistema Solar, com temperaturas de superfície da ordem dos 500 graus celsius que as sonda soviéticas da série Venera suportaram estoicamente (ver AQUI).

A Venus Express permitiu aumentar o conhecimento de Vénus, demonstrando que a atmosfera venusiana era muito mais dinâmica do que se pensava e descobriu dois imensos furacões, um sobre cada pólo venusiano, rodando em direcções opostas. A sonda permitiu também identificar emisões de infravermelhos a partir do solo venusiano que possibilitaram a elaboração de um mapa mineralógico da superfície que poderá ser usado no planeamento de futuros landers, como a missão Venera-D russa que a Rússia deverá lançar em 2013.

A Venus Express nasceu da ideia de aproveitar a tecnologia e os métodos já ensaiados com sucesso numa outra sonda, a Mars Express, permitindo uma enorme poupança de custos e um grau de fiabilidade completamente novo pela reutilização. De facto, o conceito de criar sondas espaciais modulares, capazes de executar uma diversidade de missões, com grande incremento de fiabilidade e uma considerável poupança de recursos tem pernas para andar e já está a ser emulado por outras agências espaciais como a NASA. É também certo que a proximidade relativamente idêntica de Vénus e de Marte do Sol e da própria Terra determina que as necessidades das sondas em termos de energia solar e de comunicações são idênticas, e isso potencia a construção de sondas semelhantes. Mas o conceito permanece válido, mesmo para destinos diferentes, uma vez introduzidas as devidas alterações e tendo o “módulo central” a necessária amplitude e flexibilidade. Se o conceito vingar poderemos ter daqui a alguns anos uma flotilha de sondas espaciais, idênticas mas dissemelhantes q.b., cruzando o Sistema Solar, reconhecendo-o e descobrindo, abrindo caminho para a chegada do Homem, e tudo a uma fracção do preço actual e com níveis únicos de fiabilidade e durabilidade…

Fonte:
The Observer

Anúncios
Categories: SpaceNewsPt | 3 comentários

Navegação de artigos

3 thoughts on “Do sucesso da discreta “Venus Express” e do conceito implícito…

  1. Gostei muito deste post,eu que gosto de ler e ver coisas sobre o universo,parabens pelo excelente blog.

  2. Obrigado pelas suas amáveis palavras, Red Angel.
    Pode contar sempre com materias sobre Astronomia e Astronáutica (sobretudo esta última) por estas bandas, embora sejam certamente o tema menos comentado de todos…

  3. Rocketgirl

    Mas por outro lado quantos blogs se poderão orgulhar de ter uma rocketgirl?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: