Daily Archives: 2007/12/03

Do sucesso da discreta “Venus Express” e do conceito implícito…

Venus Express
(A Venus Express ajustando a sua órbita em torno de Vénus in http://www.mssl.ucl.ac.uk)

Embora tenha produzido muito menos notícias de primeira página do que a sua gémea marciana, a Mars Express, a sonda europeia Venus Express completou recentemente dois anos de órbitas em torno daquele que considerado o “gémeo falhado” da Terra, o planeta Vénus. Apesar de operar em condições mais difíceis do que a sua réliica marciana por causa da maior proximidade ao Sol e de receber consequentemente uma muito mais intensa dose de radiação solar, a sonda mantêm-se completamente funcional revelando mais e mais secretos de um dos mundos mais estranhos do Sistema Solar, com temperaturas de superfície da ordem dos 500 graus celsius que as sonda soviéticas da série Venera suportaram estoicamente (ver AQUI).

A Venus Express permitiu aumentar o conhecimento de Vénus, demonstrando que a atmosfera venusiana era muito mais dinâmica do que se pensava e descobriu dois imensos furacões, um sobre cada pólo venusiano, rodando em direcções opostas. A sonda permitiu também identificar emisões de infravermelhos a partir do solo venusiano que possibilitaram a elaboração de um mapa mineralógico da superfície que poderá ser usado no planeamento de futuros landers, como a missão Venera-D russa que a Rússia deverá lançar em 2013.

A Venus Express nasceu da ideia de aproveitar a tecnologia e os métodos já ensaiados com sucesso numa outra sonda, a Mars Express, permitindo uma enorme poupança de custos e um grau de fiabilidade completamente novo pela reutilização. De facto, o conceito de criar sondas espaciais modulares, capazes de executar uma diversidade de missões, com grande incremento de fiabilidade e uma considerável poupança de recursos tem pernas para andar e já está a ser emulado por outras agências espaciais como a NASA. É também certo que a proximidade relativamente idêntica de Vénus e de Marte do Sol e da própria Terra determina que as necessidades das sondas em termos de energia solar e de comunicações são idênticas, e isso potencia a construção de sondas semelhantes. Mas o conceito permanece válido, mesmo para destinos diferentes, uma vez introduzidas as devidas alterações e tendo o “módulo central” a necessária amplitude e flexibilidade. Se o conceito vingar poderemos ter daqui a alguns anos uma flotilha de sondas espaciais, idênticas mas dissemelhantes q.b., cruzando o Sistema Solar, reconhecendo-o e descobrindo, abrindo caminho para a chegada do Homem, e tudo a uma fracção do preço actual e com níveis únicos de fiabilidade e durabilidade…

Fonte:
The Observer

Categories: SpaceNewsPt | 3 comentários

ExtraQuids S1: Como se chama a esta construção?

frfrfrrt.jpg

Dificuldade: 2

Nota: Novas regras para este Quid especial!

Categories: ExtraQuids S1 | 43 comentários

CurtasLinhas (2): Ainda sobre a iminente declaração unitateral de independência dos kosovares albaneses

A iminente declaração unilateral de independência por parte dos kosovares albaneses do Kosovo é uma das ameaças mais graves à estabilidade da Europa e do mundo nos próximos tempos. Se esta ocorrer, a Sérvia sentir-se-á compelida a agir militarmente e a ocupar a região do Kosovo onde predomina a minoria sérvia (5%, 8% ou 10% consoante as fontes), já que os kosovares albaneses têm executado contra essa minoria precisamente o mesmo tipo de acções que os sérvios de Milosevic cumpriram contra os kosovares albaneses, “limpando étnicamente” as regiões mais ricas e urbanizadas do Kosovo de sérvios e de outras minorias como os gorani e os arrumanis. Esta independência arrisca-se também a dar argumentos aqueles que na região sérvia Srpska da Bósnia-Hezgovina se batem pela independência… Já para não falar da Transdniéstria e da Chechénia…

Categories: CurtasLinhas, DefenseNewsPt, Política Internacional | Deixe um comentário

Apelo para “Espaço T”

Gostaria de chamar a atenção aos habituais frequentadores destas paragens quintanas para este apelo do “Espaço T


“Caros amigos,

O Espaço t – Associação para Apoio à Integração Social e Comunitária, é uma instituição de solidariedade social que promove a integração de um grupo muito heterogéneo de pessoas através da arte, de forma a que a auto–estima e o auto– conceito dos nossos alunos seja uma realidade.

Um grupo de profissionais das áreas da saúde e das artes mobilizaram conhecimentos e sobretudo vontades para a criação de uma realidade sustentada por um objectivo primordial: o combate à exclusão social adoptando a arte, linguagem das emoções, como um instrumento privilegiado de comunicação.

Neste momento o Espaço t procura angariar fundos para a reconstrução de um edifício na rua do Vilar nº54, Porto, ao abrigo do Feder através do Programa Operacional Emprego, Formação e Desenvolvimento Social; Eixo 5 – Promoção do Desenvolvimento Social – Medida 5.6.

De acordo com esta situação, a candidatura a este projecto foi aprovada, através da atribuição de 962.591.63€ (novecentos e sessenta e dois mil, quinhentos e noventa e um euros e sessenta e três cêntimos), 54% deste valor será garantido pelo Feder, 36%pelo Instituto da Segurança Social, no entanto, o Espaço t tem de comparticipar com 10% deste valor, o que perfaz 96.259.16€ (noventa e seis mil, duzentos e cinquenta e nove euros e dezasseis cêntimos), acresceu a este valor todos as custos inerentes com a escritura pública e registo de propriedade e erros e omissões do projecto. Prevemos assim, um custo total para o Espaço t, na ordem dos 300000.00€ (trezentos mil euros), faltando neste momento angariar ainda perto de 150.000.00€.

Assim e de forma a conseguirmos fazer face às nossas necessidades financeiras, pedimos a todos que façam um donativo de no mínimo 2€ (dedutível no IRS) para o NIB 003501960000697973005 da Caixa Geral de Depósitos , ou se façam sócios preenchendo a ficha em anexo. Juntem o vosso nome à lista dos que contribuem para que o Espaço t auxilie para a construção de um futuro onde os mais carenciados não sejam excluídos.

O apoio ao Espaço t enquadra-se nas actividades de Mecenato Social, pelo que as pessoas e/ou entidades que apoiarem a instituição poderão beneficiar do estatuto do Mecenato Social, nos termos da lei.

Em alternativa, poderão também adquirir uma obra de arte dos variados artistas que colaboram com o Espaço t (catálogo em anexo).

Ao aceitarem este convite, estão a fazer com que os vossos nomes passem a integrar uma placa a ser colocado no Hall da nossa futura sede do Espaço t, onde será inscrito o nome de todas as personalidades/empresas/instituições/individuais que se estão a associar à reconstrução da sede do Espaço t.


Ajude-nos a ajudar! Divulgue o Espaço t e angarie novos associados”

Categories: Sociedade Portuguesa | Deixe um comentário

Como colocar o iTunes a funcionar sob um MS ISA Server 2004 ou 2006

Para conseguir colocar a trabalhar o iTunes com um Proxy Server Microsoft ISA 2004 ou ISA 2006 terá que lidar com o facto do iTunes responde com pacotes comprimidos mesmo quando o cliente não o requer. Os ISA 2004 e 2006 desconfiam desta atitude e por defeito bloqueiam todos os pacotes comprimidos que não tenham sido pedidos pelo cliente e por é essa razão que o iTunes com o ISA2004 ou 2006 não funciona.

Existe contudo uma forma de resolver o problema e esta passa por no ISA em General:HTTP Compression excluir os endereços de TCP/IP usados pelos servidores do iTunes dessa rejeição. Para tal devemos criar antes um “Computer Set” chamado “iTunes” com os endereços (à data):

  • 89.149.169.80-.89.149.169.97
  • 194.109.192.22
  • 194.109.192.7
  • 17.250.236.65
  • 69.44.123.19
  • 69.44.123.26

E depois, excluir este “iTunes” da “Request Compressed HTTP Content” deste grupo.

E pronto, a partir daqui já deve ser possível usar o iTunes com as mais recentes versões do Proxy Server da Microsoft.

Categories: Informática | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade