CurtasLinhas (2): O caso do cirurgião seropositivo

Por AQUI escrevi na primeira CurtaLinha sobre o caso do cozinheiro despedido por ser seropositivo. Agora, gostaria de escrever sobre as decisões tomadas pela Ordem dos Médicos defendendo que um cirurgião seropositivo poderia continuar a operar já que “Há um “consenso alargado” de que o risco de um cirurgião infectar um doente durante uma operação é muito baixo – “é semelhante ao de um satélite de telecomunicações cair no meio da rua ou de haver um tremor de terra em Lisboa”. Mas… vejamos, se a ciência médica demonstra que o vírus consegue viver fora do corpo humano durante dois minutos, e se numa cirurgia não é raro os médicos cortarem-se com os seus próprios bisturis, se o sangue dessa ferida cair directamente sobre a incisão da cirurgia, o risco de infecção não é enorme? Não se trata aqui da conjugação de factos improvável e não conhecida ainda do cozinheiro, mas de uma possibilidade bem mais concreta e segundo admite a própria Ordem dos Médicos já provada: “Em todo o mundo “só há um ou dois casos documentados de cirurgiões que podem eventualmente ter infectado doentes”. Dito isto, há neste caso um peso diferente que pode (sublinho: “pode”) dar à questão uma leitura diferente do outro caso… Uma coisa é certa: a Ordem dos Médicos é muito mais influente do que o “Sindicato dos Cozinheiros”, porque o médico que deu origem a este debate continua hoje a operar algures, num hospital público perto de si, ao contrário do cozinheiro que continua sem emprego…

Anúncios
Categories: CurtasLinhas, Saúde, Sociedade Portuguesa | 1 Comentário

Navegação de artigos

One thought on “CurtasLinhas (2): O caso do cirurgião seropositivo

  1. Raquel

    Pensava que andavamos todos a tentar não discriminar nem ser discriminados… mas pelos vistos o preconceito continua…

    Tanto o cozinheiro como o médico deveriam continuar nos seus empregos, para mim isso é evidente…
    Ainda não percebi porque se discute tanto o assunto do HIV, mas ninguém fala das pessoas que têm, por exemplo, hepatite B, esta sim de muito mais fácil contaminação, tanto pelo suor como pela saliva…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: