A Origem da Escrita Cónia: Origem Dupla: Fenícia e Grega

J. Untermann assumiu uma tese original quanto às origens da Escrita Cónia: a origem dupla fenícia e grega. Para o autor, a partir de 600 a.C., na região entre Valência e Almeria ter-se-ia verificado a adopção da escrita pelas populações indígenas que influenciadas simultaneamente pelos mercadores gregos e pelos seus concorrentes fenícios aportavam aquelas margens.

É assim que identifica os signos2.jpg(respectivamente “l”, “n”, “´s” e “ke”) como sendo de origem grega, enquanto que, por exemplo,12.jpgseriam de influência fenícia.

A teoria de Untermann apresenta a vantagem de permitir explicar um dos traços mais originais dos diversos sistemas de escrita peninsulares[1]: o seu semissilabismo. Se os primeiros importadores tartéssicos tivessem adoptado primeiro a Escrita Fenícia. Ora nesta, os signos representam apenas consoantes, mas consoantes que se pressupõe serem seguidas de uma vogal, de valor indeterminado, mas que o leitor adivinhava seguindo o contexto da palavra. Os tartéssicos teriam estranhado (não sem razão) este sistema e ter-lhe-iam adicionado signos puramente alfabéticos de uma outra escrita que também conheciam: a Grega.

Trata-se de uma tese de difícil defesa. Não conhecemos outros casos de sistemas de escritas que tivessem sido originados, em simultâneo, por dois sistemas estrangeiros. Por outro lado, a tese da importação múltipla não concorda com a existência da adopção do “i” do fenício, conjuntamente com o “l” e o “n” do grego, ou seja, se os fonemas existiam nas duas escritas, não seria mais simples adoptar os signos a partir de uma única fonte?

É certo que os caracteres da Escrita Cónia revelam influências múltiplas, em que predominam as gregas e fenícias, mas revelam uma dominação dos signos de origem fenícia que discorda da tese de Untermann e que nos leva à teoria de Javier de Hoz, que defende a predominância da escrita fenícia no processo de importação que daria origem à Escrita Cónia.


[1] Algo que, aliás, só por si indica uma origem comum, provavelmente a partir de Tartessos.

Anúncios
Categories: A Escrita Cónia, História | 1 Comentário

Navegação de artigos

One thought on “A Origem da Escrita Cónia: Origem Dupla: Fenícia e Grega

  1. Anónimo

    a escrita alfabetica

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

Moradores do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Moradores do Areeiro

AMAA

Associação de Moradores e Amigos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

Parece piada... fatos incríveis, estórias bizarras e outros micos

Tem cada coisa neste mundo... e todo dia surge uma nova!

%d bloggers like this: