Daily Archives: 2007/11/07

O Brasil vai comprar 24 novos helicópteros em 2008

O governo brasileiro encetou um concurso internacional para a aquisição de dois esquadrões de helicópteros: um para aparelhos de ataque e outro para aparelhos de transporte. Actualmente, já foram entregues três propostas diferentes por parte das empresas Eurocopter, AgustaWestland e Rosoboronexport sendo os modelos apresentados para o esquadrão de transporte:

pela AgustaWestland o EH101 Merlin

pela Eurocopter o EC-725


e pela Rosoboronexport o Mi-171V

e para o de ataque:

pela AgustaWestland, o AW109LUH e Mangusta

pela Eurocopter, o Tigre

pela Rosoboronexport, o Mi-35M

Em termos de custos unitários, os russos batem de longe toda a concorrência… Dos três, o melhor poderá ser o EC-725, da Eurocopter, que aliás, é uma evolução directa do Cougar que opera actualmente já no Brasil, é inferior a outra proposta da Eurocopter, o EH101, mas é menos dispendioso que este e provavelmente mais adequado às necessidades locais… E se o factor preço fôr decisivo, tem mais possibilidades de vencer o Mi-171V.

No concurso para aparelhos de ataque, a proposta da AgustaWestland é interrante, já que consiste num pacote com aparelhos AW109LUH, muito ligeiros, e provavelmente inadequados como aparelhos de primeira linha mas mais baratos e alguns hélis de ataque mais ao estilo do Tigre, o Mangusta (AW129), que está ao serviço apenas em Itália e que é um dos melhores helicópteros de ataque do mundo, juntamente com o Tigre. O Mi-35M russo é bem conhecido e tem provas dadas… Mas é uma evolução de um aparelho já com alguma idade… Barato, comparado com todos os antecessores e tendo em conta as suas capacidades é provávelmente o favorito neste concurso, assim o EC-725 o é no esquadrão de helicópteros de transporte…

Mas talvez mais do que o puro preço unitário, seja a garantia de que parte dos aparelhos será construída no Brasil… E nesse domínio a Eurocopter franco-alemã leva vantagem já que no Brasil já uma fábrica, a Helibrás… Isso mesmo já foi dizendo o ministro da Defesa brasileira quando sublinhou que qualquer proposta teria que incluir uma transferência de tecnologia apreciável…

De qualquer forma, a decisão final deverá ser tomada até Setembro de 2008 e levará à compra de 12 aparelhos de cada tipo, um número que pode ser ainda mais reduzido se o custo unitário fôr elevado.

P.S.: E a propósito… Onde está o helicóptero de ataque da FAP?…

Fonte: DefesaNet

Qual será o melhor helicóptero de transporte?

1) EH101 Merlin
2) EC-725
3) Mi-171V

View Results

Qual será o melhor helicóptero de ataque?

1) AW109LUH e Mangusta
2) Tigre
3) Mi-35M

View Results

Anúncios
Categories: Brasil, DefenseNewsPt | 40 comentários

QuidSZ S3-5: Que tipo de navio é este?

f01.jpg

Dificuldade: 4

Categories: QuidSZ S3 | 6 comentários

O Velociraptor do “Parque Jurássico” tinha… penas?!


(Imagem do filme “Parque Jurássico” in http://www.answers.com)

Um estudo conduzido pelo paleontólogo americano Alan Turner conclui que o tão terrível Velociraptor dos filmes “Parque Jurássico”, o temível réptil inteligente do Jurássico, afinal… tinha penas.

Na verdade, o estudo criou ainda mais danos na imagem terrífica deste réptil, já que além de exibir orgulhosamente a sua camada de penas, o Velociraptor também media apenas 1,5 metro de altura e pesava apenas uns muito pouco impressionantes 13 quilos. Pouco impressionantes, se comparados por exemplos com as notáveis 8 toneladas do Tyrannosaurus… E certamente muito mais pequenos que aquelas temíveis réplicas do Parque Jurássico (que todos nós já vimos para si de 2891 vezes…)

Trabalhando sobre o fóssil de um Velociraptor encontrado na Mongólia em 1998, Turner descobriu alguns bestígios de penas no dorso do fóssil, na forma dos nós onde estas aparecerem tipicamente nos pássaros… A dimensão do Velociraptor não torna crível que fosse capaz de voar, mas que tinha penas… Isso parece certo!

Fonte: VOA News

Categories: Ciência e Tecnologia | 2 comentários

Língua-hipótese: O Lusitano

Segundo Shulten o termo “lusitanos” encontraria a sua origem no povo celtibero dos Lusones, uma tese que Lambrino trataria de aprofundar reforçando deste modo a hipótese da matriz céltica dos lusitanos. Pouco se conhece da sua língua. As raras inscrições em língua lusitana não nos permitem aclarar suficientemente sobre a sua morfologia e natureza. Os raros vestígios existentes indicam uma intensa influência céltica situada sobre uma matriz ibera, um fenómeno aliás evidente nos nomes em –genus. Existem contudo outros antropónimos que revelam um substrato muito antigo, talvez Mediterrâneo e logo, semelhante na sua raiz à língua cónia.

Para Carlos Consiglieri e Marília Abel, em “Os Lusitanos no Contexto Peninsular”, os lusitanos (e aliás, os próprios Cónios) utilizariam uma língua “de influências greco-púnicas-tirsénicas, de características primitivas”.

Mas existirá algum tipo de relação genética entre as línguas cónia e lusitana? A escassez de vestígios de ambas as línguas não nos permite grandes conjecturas, mas a forte influência celta e a aparente ausência desta na civilização cónia (que aliás, atinge o seu apogeu ainda antes da chegada dos primeiros célticos ao Sul de Portugal) permite-nos admitir que o papel do Lusitano no cónio foi muito diminuto e apenas indirecto. De qualquer modo, a escassez de dados sobre a língua dos lusitanos não permite a utilização desta para o estudo da escrita cónia que nos serve de força motriz para este estudo.

Categories: A Escrita Cónia, História | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade