Das Virtudes e Defeitos do Etanol de Cana do Açúcar

(http://siteresources.worldbank.org/NEWS/Images/122005-f13.jpg)

O biocombustível está hoje, no mundo, a ser considerado cada vez com maior seriedade como uma alternativa viável aos combustíveis fósseis. Se em França a Beterrada é a fonte, e nos EUA, é o milho, no Brasil – como por aqui já referimos bastas vezes, a produção de Etanol é feita a partir da tansformação da cana do açúcar.

Mas de todas estas alternativas (e outras que se preparam como a batata doce ou outros tipos de produtos agrícolas) é a chamada “opção brasileira” a única que parece ser capaz de subsistir fora da cultura de subsídio-dependência que alimenta as opções francesa e americana desta alternativa biocombustível… É que o Brasil, nas palavras de Sérgio Thompsom Flores, da empresa britânica Infinity Bioenergy – citado pela MSNBC americana – tem “em termos de tecnologia, engenharia genética, clima e solos, uma vantagem comparativa monumental em Etanol”.

E de facto, o Etanol produzido a partir da cana brasileira emite menos dióxido de carbono para a atmosfera que a produção a partir do milho ou da beterraba e logo, contribui menos para o Aquecimento Global. Os seus subprodutos podem ser usados na agricultura como fertilizantes ou até nas próprias destilarias de etanol, reduzindo o consumo destas em combustíveis fósseis para menos de 1/5 do consumo em destilarias de milho. O grande problema do etanol de cana continua a ser a reutilização de campos agrícolas que deixam de produzir alimentos, substituindo-os pela muito mais rentável cana e o ímpeto acrescido para o desmatamento da Amazónia e da sua vida selvagem…

Ou seja… Não vejo ainda motivos para alterar a minha posição: Etanol, sim, mas só se fôr produzido a partir de cana e de cana brasileira, mas só e somente como solução de transição para uma alternativa mais viável e de fundo que o Etanol… Nomeadamente o hidrogénio (como métodos de produção diferentes dos actuais, claro…)

Fonte: MSNBC

Anúncios
Categories: Brasil, Ecologia, Economia | 5 comentários

Navegação de artigos

5 thoughts on “Das Virtudes e Defeitos do Etanol de Cana do Açúcar

  1. Golani

    E de facto, o Etanol produzido a partir da cana brasileira emite menos dióxido de carbono para a atmosfera que a produção a partir do milho ou da beterraba e logo,

    a vantagem é Return On Energy, que é superior na cana de açúcar, não creio que achas grandes diferenças em termos de emissão de CO2 ( que na prática não se reduzem muito como com os biofuels)

    e o ímpeto acrescido para o desmatamento da Amazónia e da sua vida selvagem…

    creio que a grande responsável pelo desmatamento é a criação de gado, não a cana

  2. marcelo

    Acho graça do cinismo e cara de pau de alguns europeus e norte americanos…devastaram suas florestas e ainda têm a petulância de querer impor ao Brasil decisões de carater extritamente interno. Também quero registrar minha estranheza quanto a foto utilizada na matéria, pois não se coaduna com a moderna agricultura brasileira e tecnologia envolvida na produção do ETANOL, tendo mais haver com um tipo de exploração trazida “de fora” nos Sec XVI e XVII. Se preferirem…podem continuar nas mãos dos árabes…ou esperar pela ENTERPRISE(?)

  3. Nenhum único pé de cana de açucar é ou será produzido na região amazônica brasileira. Pelo simples motivo que o clima não é favorável nessas paragens. E para que saibam os nossos irmãos portugueses, o Brasil dispõem de cinco vezes mais terras para plantio do que hoje utiliza, sem sequer ´´tocar´´ na floresta amazônica. Porém, a amazônia é ao natural uma fonte imensa de riquezas, tanto acima como abaixo do sólo. E todas essas riquezas serão usadas para o progresso do país. Quanto ao etanol e suas várias fontes, prevalece a superioridade tecnológica brasileira sobre as demais… Apenas (???) isso.
    Saudações

  4. Assim o espero. A questão é que se a produção de cana para Etanol fôr tão rentável como virá a ser, isso vai retirar terras férteis usadas actualmente para outros fins e desviá-las nessa direcção. Isso já provocou a chamada “guerra das tortilhas” no México, por causa do milho e poderá reduzir a produção alimentar do Brasil e aumentar os preços desses produtos… Penso que este efeito colateral não tem sido devidamente avaliado..
    E esperemos que sim. Que essa produção venha apenas de terras abandonadas… Mas nem temos razão para acreditar que se faz aquilo que devia fazer, pois não?… A menos que se legisle e se vigie a aplicação de leis que impeçam a conversão para a Cana de Etanol de terrenos já usados noutros cultivos… Uma Lei difícil de aplicar e provávelmente excessivamente “normativa”…

  5. Adriana

    tenho algumas duvidas sobre o etanol, gostaria de saber se alguem pode me ajudar …
    meu msn(drikarubi@hotmail.com)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: