Daily Archives: 2007/09/28

A Rússia prepara-se para abandonar o Cósmodromo de Baikonur?


(Cósmodromo de Baikonur in http://www.spacefacts.de)

Anatoly Perminov, o responsável máximo pela Agência Federal Espacial Russa declarou que um homem de negócios russo estava a treinar para voar como turista espacial em 2009 e acrescentou que a Rússia precisava de reduzir a sua dependência do Cosmódromo de Baikonur, no Casaquistão, no que concerne à exploração espacial tripulada: “Se criarmos um novo veículo espacial tripulado, o que o nosso programa antecipa para o ano de 2015, então iremos necessitar de um novo foguetão e este vai precisar de uma nova plataforma de lançamento.” E a Rússia ainda não decidiu se esta seria contruída no Casaquistão…

Perminov referia-se obviamente ao Kliper – o que está muito longe de ser uma novidade – mas esta é a primeira vez que surgem referências à possibilidade de construção de um novo cosmódromo ou da conversão de um dos três cosmódromos militares para uso civil (ver AQUI e no GoogleMaps). A opção da conversão parece pouco viável… Svobodny e Kapustin Yar estão muito longe dos centros industriais russos e seriam um verdadeiro pesadelo logístico e o cosmódromo de Plesetsk, no norte da Rússia, é demasiado sensível, com os seus frequentes lançamentos de satélites top secret para poder ser partilhado com civis ou simplesmente reconvertido.

Baikonur, entre todos estes cosmódromos pela sua posição mais perto do Equador permite uma notável poupança de combustível em cada lançamento (pela mesma razão que a Europa lança os seus satélites da Guiana Francesa). A Rússia paga actualmente um aluguer ao Casaquistão pelo uso do Cósmodromo aqui construído durante a era da União Soviética e Perminov, garantiu que a Rússia continuaria a usar este cosmódromo, mesmo se construísse uma nova instalação, já que existe um acordo entre os dois países para o uso russo destas instalações até 2050 e que a Federação paga 115 milhões de dólares anuais ao Casaquistão pelo uso destas instalações, o que para o Casaquistão não é um valor desprezável, mas que se encontra bem abaixo dos custos de construção de uma instalação nova destas dimensões algures na Rússia…

O renovado orgulho russo pode ser bem observado aqui nestas declarações, como em muitas outras prestadas recentemente em várias ocasiões… A própria anomalia efectiva que é o uso das instalações espaciais de Baikonur pela segunda maior potencia espacial do planeta, isto é, de um território alugado num país estrangeiro (o Casaquistão) é algo que a Rússia actual enfrenta com crescente desconforto e que julga como uma forma de um país estrangeiro poder manter alguns dos interesses estratégicos mais importante em estado de reféns permanentes… Por esta razão, hoje em dia, os lançamentos militares são todos realizados a partir de Plesetsk e se Baikonur continua a ser o centro de todos os lançamentos tripulados ou civis, isto deve-se à sua imensa escala e à quantidade de recursos que aqui foram investidos ao longo das décadas de exploração espacial soviética e russa… Não é expectável que estas instalações sejam abandonadas antes de 2050, mas os trabalhos de Plesetsk, acelerados depois das disputa financeira pelo contrato de aluguer em 1994 indicam a vontade russa de se libertar deste cosmódromo e estas declarações… ainda que logo seguidas de um veemente: “é aburso pensar sequer que podemos sair de Baikonur”, levam a pensar… Se é assim tão absurdo porque foi esta questão levantada aqui, nesta conferência pelo mais alto responsável pelo programa espacial russo, e de livre vontade sem que sobre tal tivesse sido interrogado pelos jornalistas?

Fonte: Space.com

Categories: SpaceNewsPt | Deixe um comentário

QuidSZ S3-6: Que quatro aviões são estes?

asasasa.jpg

Dificuldade: 4

Categories: QuidSZ S3 | 6 comentários

Santana Lopes: o único momento em que Santana não foi Santanaz…

A única vez (que me lembro!) em que estive de acordo com Santana Lopes

Alguma vez haveria de ser…

E de facto, estamos com Santana na sua revolta perante a forma abjecta com que foi tratado na SIC Notícias (e logo nesta!) por “imposições de alinhamento” que consideram mais “Notícia” a Não-Notícia da chegada ao aeroporto de um treinador de Futebol, ainda que Mourinho, que a crise interna do segundo maior partido português, aquele que neste pantanoso sistema de “Rotativismo” que nos rege nos irá inevitávelmente Governar daqui a uns anos.

São este tipo de prioridades – mais impostas pelas TVs – do que pelos tele-espectadores que radicam boa parte dos males da nossa Sociedade:

Esta obsessão pela “Bola” que nos fez construir 10 inúteis estádios babilónicos para o Euro2004 e que alimentam um sem número de histórias inconsequentes de Corrupção.

Categories: Futebol e Corrupção, Política Nacional, Portugal | 11 comentários

Porque é que os países de língua portuguesa podem ser o pólo de um novo tipo de ordem mundial, fraterna, comunitária e multicultural

Profetizava Agostinho que ao debate e ao conflito ideológico entre Oeste (Capitalismo) e o Leste (Comunismo) haveria de seguir o conflito material entre Norte (Ricos) e Sul (Pobres) e que deste conflito por verdadeiro silogismo aristotélico haveria se surgir uma nova visão do mundo e do Homem, novamente centradas no mundo natural e no Homem, como ainda hoje se pode encontrar nas sociedades primitivas e como se encontrava comumente nos municípios portugueses do reinado de Dom Dinis… Essa nova visão do mundo, enfim capaz de lidar com as exigências impostas pelo Aquecimento Global, consequência máxima de uma industralização e de um consumismo-produtivismo que procurar aumentar sempre os rácios de produção e consumo sem ter em conta que as matérias-primas são finitas e que o mundo em que vivemos é uno e fisicamente limitados, julgava encontrar Agostinho escapatória numa coligação dos países de língua portuguesa…

Esta seria essencialmente a missão de Portugal na História: lançar no mundo a semente cultura e linguística (afinal apenas aspectos diferentes da mesma realidade psicológica) que fundaria pelo mundo fora, mas sempre a Sul, novas nações e Estados capazes de depois, numa fase posterior, consigo ou sem si, se pudessem coligar e re-unir formando e re-formando um novo epicentro de Paz, Estabilidade e Comunhão, não mais obcecada com Produtividades ou Prosperidades Económicas ou Estatísticas mas preocupada com o recentramento no Homem dos ciclos económicos e das sociedades. Neste contexto, os povos mediterrâneos e, no seu seio, os portugueses, galegos e todos os países que estes espalharam pelo mundo do Brasil a Timor assumirão um papel central na criação de um novo centro que reunirá os povos oprimidos pelo materialismo desumanizante do Norte… Não mais reunindo estes povos sob o ceptro de uma superpotencia económica ou militar, já que nem Angola, nem o Brasil, nem Portugal, têm de per si esse tipo de força para imporem um tal fardo ao mundo e logo não podem gerar os receios de imperialismo conquistador que outros povos de assírios a norte-americanos criam e criaram no mundo deste sempre.

Categories: Movimento Internacional Lusófono | 1 Comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade