A Beligerância permanente nas Sociedades e no Indíviduo nas Sociedades Contemporâneas

É sobre esta lógica dominante Produtor-Consumidor que assentam as raízes de uma beligerância persistente, extensa, mas dispersa e difusa que caracteriza neste sistema globalista as sociedades contemporâneas. O indivíduo deixa-se consumir por uma lógica auto-destrutiva que o leva a competir activamente e permanentemente com os seus semelhantes procurando obter uma maior parcela de consumo do que dos seus pares, ascendo a um patamar social superior devido a essa maior fatia de consumo, uma ânsia que leva aos descomunais e irracionais níveis de endividamento bancário de Consumo (um tipo de crédito pernicioso e imoral por natureza). O nível de beligerância interna, dentro do próprio Eu ascende a níveis insuportáveis que o levam à Loucura e à Psicose, pessoal e social. E a ânsia dos governantes para responderem às necessidades materiais crescentes dos seus governados conduzem à Guerra. Guerras por petróleo, guerras pelas melhores rotas e entrepostos comerciais, guerras pelos mais diversos recursos naturais, desde a água das guerras do futuro, ao Estanho, a primeira guerra peninsular entre gregos e fenícios. Não que a Guerra seja uma invenção da Globalização, claro… A Guerra existe praticamente desde tão cedo como a prostituição e encontrará as suas raízes no primeiro conflito que opôs dois clãs, algures no Paleolítico Inferior… Mas agora, a Guerra é “Moderna”, globalizada, mecanizada e decorre a um nível nunca antes antevisto nem testemunhado… É a guerra global das matérias-primas, motor e motriz de todos os conflitos que se sucederam ao fim das guerras ideológicas que terminaram com a Queda do Muro de Berlim e à qual ainda não sucedeu a fase seguinte: a da Guerra das Religiões e Culturas que se adivinha para o século seguinte…

É este centro esmagador que urge remover do centro das nossas vidas como primeiro passo para a libertação do indivíduo e das sociedades. Este centro desumanizado e desumanizador foi imposto pela culturas nórdicas e germânicas que desceram das frias paragens nortenhas e ocuparam não com o gládio, mas com o comércio e o câmbio as planícies mediterrâneas. Esta vida encerrada nestes estreitos limites materiais e traumatizantes porque leva o Homem a acreditar que a Felicidade vem da Satisfação de todos os Desejos e que cria uma Sociedade capaz de multiplicar infinitamente os desejos através da industria publicitária. É este ciclo Produtor-Consumidor que através da fabricação e enfabulação de Desejos nos leva a permanecer num papel passivo e alienado de consumidores que deve ser quebrado para que o Quinto Império possa primeiro ser instaurado nos nossos corações. Primeira condição essencial, para que depois este possa se estender ao mundo exterior e cumprir as profecias de António Vieira, Fernando Pessoa e Agostinho da Silva…

Anúncios
Categories: Movimento Internacional Lusófono | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: