Daily Archives: 2007/09/20

Das condições nas fábricas chinesas… Da responsabilidade das multinacionais e dos… preços baixos


(http://www.flowerseast.com)

A “China Labor Watch” reportou a existência de condições de trabalho sub-humanas em pelo menos oito grandes fábricas chinesas que são subcontratadas para algumas das maiores multinacionais do mundo, nomeadamente para a Bandai, Chip Jap Co, LTD, Disney, E.Box and Eager, Fox TM, Gosh International, Hasbro, Meid LTD, Russ Berrie, Sanrio, Seeds Co. LTD, SEGA, Takara e outras “davam pouca importância mesmo aos padrões mais básicos praticados no país.

As fábricas chinesas têm sido notícia ultimamente sempre pelas piores razões. A Mattel ordenou a recolha de milhões de brinquedos fabricados por subcontratados (devido à presença de níveis anormais de chumbo). Outras notícias têm dado de conta de problemas com componentes em pastas de dentes, alimentos e até pneus… Aparentemente, e a acreditar nesta explosão de notícias coincidentes parece certo que existe ou uma política de laxismo por parte das autoridades chinesas ou então uma flagrante falta de maios para aplicar a lei… Ou corrupção generalizada.

A “China Labor Watch” identificou vários passos que estas multinacionais podem tomar, e agora, já não podem mais continuar-se a escudar no velho argumento: “não sabíamos, são as empresas subcontratadas que têm essas atitudes e não nós.” É que de facto, os maiores responsáveis pelo avolumar deste tipo de relatos e desta sucessão de notícias envolvendo a Qualidade ou a Segurança de brinquedos fabricados na China não pode ser totalmente imputada às empresas chinesas, mas sim às multinacionais que impõem condições draconianas e que ao recusaram pagar preços razoáveis pelos produtos fabricados em contrato são o maior e último responsável pelas más condições de trabalho e pelas más remuneração pagas na China… É esta voracidade pelos lucros, e acima desta pelo crescimento imparável e exponencial dos mesmos, que está na raíz desta situação, a par com a quase inexistência de fiscalização e de uma lei laboral e de normas de qualidade e ambientais na China.

Compete a estas multinacionais, além de pagarem preços mais justos, vigiarem as condições com que os seus produtos são fabricados, não se demitindo dessa responsabilidade, já que, afinal, é o prestígio da sua “Marca” que é posto em causa, em cada notícia sobre a má qualidade ou sobre a retirada massiva de um dado produto fabricado na China. Neste âmbito, o Governo Chinês, devia dar o exemplo e estabelecer um quadro legal que punisse directamente estas multinacionais que com esta atitude demissionário prejudicam seriamente a própria reputação (baixa) de Qualidade dos produtos Made in China… Talvez, assim, com multas pesadas e bem aplicadas, estas vorazes multinacionais mudassem de atitude… Mas para isso, seria preciso que o Governo chinês fosse menos corrupto e mais rápido a reagir perante a realidade e junto dos problemas da mesma… Algo difícil num regime tão monolítico, centralista e autoritário como o Comunista Chinês.

A subsubcontratação deve também ser evitada, e atentamente vigiada… Já que este é método mais comum para que as empresas chinesas satisfaçam o seu caderno de encargos exigente que lhes é imposto, sem que tenham que responder perante certas condições de laborações, de remuneração ou de cargas horárias mais humanizantes que lhes possam ser determinadas pelos clientes… É que este truque de “deslocalizar” internamente, para empresas terceiras – com regimes laborais mais violentos – e até de transferir parte da manufacturação para as casas das famílias é um método cada vez mais usado para escapar a estas operações de vigilância…

É certo que nos últimos cinco anos, depois de uma sucessão de escândalos de gravidade crescente, as coisas parecem estar a mudar… Este próprio fenómeno da subsubcontratação é exemplo disso mesmo… É um subterfúgio para algo que se fazia às claras há menos de dez anos, mas ainda falta fazer muito, e os preços baixos – exigidos pelos altos níveis de lucro das multinacionais – são parte essencial do problema.

Fontes:
CNN
Reuters

Anúncios
Categories: China, Economia | 5 comentários

QuidSZ S2-28: Que famoso porto naval era este?

25923.jpg

Pontos: 5

Categories: QuidSZ S2 | 8 comentários

Agostinho da Silva: “A primeira condição para libertar os outros é libertar-se a si próprio”

…porque só há homem, quando se faz o impossível”

Nesta curta e lacónica, mas profunda e pensativa frase, resume Agostinho aquela que a parte mais importante do seu sistema de pensamento político-social… A prioridade que deve ser dada à “revolução interior”, à alteração e transmutação do Ser e da Alma do indivíduo que queira estender ao mundo concreto e exterior o “Quinto Império”. Aqui, dentro das fronteiras interiores deve começar um trabalho de coerência e consistência de comportamentos e atitudes que deve ser posteriormente a base para a aplicação exterior dos princípios de comunidade, tolerância e criatividade que servirão depois para a fase exterior e operativa da aplicação e instituição do Quinto Império no mundo.

Categories: Movimento Internacional Lusófono | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade