Do aumento da produção automóvel na China, da ascensão de uma classe média e suas consequências


(Um Chery A15 chinês in http://www.autolook.ru)

“A produção industrial da China, aumentou 19,4% em Julho, face ao mesmo período do ano passado, com o crescimento da indústria automóvel em destaque, anunciou ontem o Instituto Nacional de Estatística Chinês.”
(…)
“A produção automóvel foi o sector com mais crescimento do último mês, com um aumento total de 32,7% face a Julho do ano passado e de 27,9 apenas nos automóveis de passageiros.”
“O executivo de Pequim diz, no entanto, que em breve os números vão baixar, quando se fizerem sentir as medidas adoptadas pelo Governo, como o corte de incentivos às empresas exportadoras.”

Este aumento da produção industrial da China revela que agora o motor do seu crescimento já não é totalmente o seu sector exportador… Com efeito, o sector onde a produção mais aumentou (32,7%) foi precisamente o sector automovel, onde o peso das exportações é menor e cujo destino primário é o consumo interno… Os problemas tecnológicos e de segurança com os modelos automóveis fabricados na China são conhecidos e têm impedido a sua presença na Europa e nos EUA – onde os regulamentos de Segurança são mais exigentes – por isso, e embora os fabricantes de automóveis chineses estejam a comprar toda a tecnologia que podem (ainda recentemente compraram uma fábrica de motores da BMW no Brasil que desmontaram e tranferiram para a China, como se pode ler AQUI) e estejam a realizar toda a “Engenharia Inversa” que podem, ainda estão demasiado longe dos padrões ocidentais para poderem competir com as marcas em circulação no Ocidente, mesmo na gama mais económica…

Será que este aumento signfica que a China está finalmente a resolver o problema da sua dependência excessiva das Exportações e – sobretudo – do Crescimento Contínuo das mesmas? Será que existe finalmente suficiente “massa crítica” de consumidores com poder de compra suficiente para poder sustentar a Economia chinesa sem que esta continue a ser a “Fábrica do Mundo” esvaziando o resto do Globo de todo o seu tecido industrial? Será que estamos perante o princípio de um ciclo económico em que as Exportações e as Importações dominaram a economia mundial e estamos a regressar novamente a economias mais equilibradas, autosustentáveis e onde os contactos comerciais se reduzem a níveis mais razoáveis e menos danosos para o meio ambiente?

Este aumento aparente do poder de compra dos chineses médios indica também que está a ser forjada na China uma classe média que está a adquirir meios económicos mínimos e que dentro de poucos anos poderá também despertar para um papel cívico que a sociedade ditatorial presente lhe impede de exercer… É que se é relativamente fácil manter dócil uma imensa mole de operários subremunerados e desprovidos de direitos laborais, realizar tal “proeza” numa sociedade mais equiluibrada e com uma classe média activa e numerosa é significativamente mais difícil…

Por fim, e como nota final, repare-se como as ajudas às exportações prestadas pelo Governo Chinês são importantes para o vigôr exportador da sua economia: “O executivo de Pequim diz, no entanto, que em breve os números vão baixar, quando se fizerem sentir as medidas adoptadas pelo Governo, como o corte de incentivos às empresas exportadoras.” Provando que não é só do Mercado e da sua Competitividade que advém o sucesso exportador do “Império do Meio”…

Fonte: Público de 16 de Agosto de 2007

Categories: China, Economia, Política Internacional, Sociedade, Websites | 6 comentários

Navegação de artigos

6 thoughts on “Do aumento da produção automóvel na China, da ascensão de uma classe média e suas consequências

  1. Golani

    Os problemas tecnológicos e de segurança com os modelos automóveis fabricados na China são conhecidos e têm impedido a sua presença na Europa e nos EUA – onde os regulamentos de Segurança são mais exigentes – por isso, e embora os fabricantes de automóveis chineses estejam a comprar toda a tecnologia que podem (ainda recentemente compraram uma fábrica de motores da BMW no Brasil que desmontaram e tranferiram para a China, como se pode ler AQUI) e estejam a realizar toda a “Engenharia Inversa” que podem, ainda estão demasiado longe dos padrões ocidentais para poderem competir com as marcas em circulação no Ocidente, mesmo na gama mais económica…

    tal como seria de esperar ( e tal como aconteceu com os automóveis japoneses no passado ) os chineses estão a evoluir rapidamente:

    SHENYANG, China — Brilliance China Automotive Holdings is trumpeting news that its Zhonghua Zunchi (BS6) sedan has received a three-star rating in a European crash test. This is important news in the current climate of suspicion about the quality and safety of China-made goods — not just cars but also everything from toys to toothpaste.

    Brilliance China has been working to turn around its poor quality image ahead of a planned large-scale rollout on the European and eventually U.S. markets. The company’s efforts appear to have paid off when the crash test, conducted by Spain’s IDIADA Automotive Technologies last week, turned out the best score to date for a China-made model under the Euro NCAP standard.

    Only a few months back, the picture was not so rosy for Brilliance China. The Shenyang-based carmaker signed an agreement last November with European distributor HSO Motors to export 158,000 cars, including its Zunchi, or BS6, over five years. The ambitious plan hit a huge snag when the sedan received the lowest rating, one star, in a crash test by Germany’s ADAC in June.

    Brilliance says that, prior to the Spanish test, it beefed up the car’s body structure and added side curtain airbags. The company says the Zunchi’s airbags deployed automatically in front crash tests at 31 mph and 40 mph.

    This week, Brilliance, which partners with BMW in China, is the only Chinese automaker on site displaying its own products at the 2007 Frankfurt Auto Show this week. The company says it is eager to use this fresh three-star rating to help it move forward with its ambitious export plans.

    Summary: That’s one small step for a Chinese sedan, one giant leap for the image of the Chinese auto industry.

  2. Sempre atento, a tudo que enalteça a produção industrial chinesa, este Golani 😉
    Mas isso não contradiz o que escrevi. Eles estão a recuperar o atraso muito rápidamente. Partem de uma base muito baixa, mas estão a fazer espionagem industrial, engenharia inversa, a exigir know-how e a produzir localmente know-how e muito rapidamente acredito que ditarão cartas também neste domínio… É um bom exemplo, o que fizeram com os Su-27 russos: compraram uma primeira tranche, mas agora estão a produzi-los localmente. Daqui a pouco tempo, já serão capazes de fabricar localmente um aparelho idêntico. E que perderá serão os russos, que venderam barato a sua melhor tecnologia (o Su-37 é ainda a base do mais moderno caça russo, o Su-34)

  3. sa morais

    Bem comparar o conhecimento técnico do japão e da China… Já o Japão fabricava Zeros e ainda a China fazia papagaios de papel… Enfim…

    Quanto aos “ambitious export plans” das carripanas chinesas, bem… Por mim, os chineses sabem bem onde os podem enfiar… 🙂

    Abraço!

  4. Sá: Sim… Mas olha que os chineses já tinham sismógrafos e registam supernovas e no Ocidente ainda se queimavam bruchas em autos de fé…
    Bem, eu não terei nenhum carro chinês, isso é certo… pelo menos enquanto tiverem aquele regime que se sabe (como já escrevi algures, “consumir é também um acto moral”), mas tecnologicamente, estão a cobrir rápidamente a distância que os separa dos outros fabricantes, via know-how importado e transferido, espionagem industrial e engenharia inversa, em doses variáveis… E são bons a explorar estas 3 vertentes… vê por exemplo a continuidade que deram aos planos do MiG-21 lá em finais da década de 50 e como ainda hoje fabricam com eles um caça muito decente e económico…

  5. Golani

    Beijing Airport
    Beijing, China, 2003-2008

    http://www.fosterandpartners.com/Projects/1235/Default.aspx

  6. Golani

    http://www.brillianceauto.com/brands/zunchi.html

    Salvador Caetano importa carros chineses Brilliance

    O grupo Salvador Caetano vai distribuir em Portugal e Espanha a marca de automóveis chineses Brilliance, que é comercializada na China com a designação ZhongHua, confirmou ao Jornal de Negócios fonte da empresa.

    A marca Brilliance, do grupo Brilliance China Automotive Holdings (BCA), que tem desde 2003 uma parceria naquele país asiático com a BMW para a produção das séries 3 e 5 na China, é distribuída na Europa desde há dois anos pela Euro Motors, uma “joint-venture” com participação de empresas da Alemanha e de Gibraltar.

    A Salvador Caetano conseguiu ganhar a importação da Brilliance concorrendo com a empresa espanhola Sino Motor, que já detinha acordos firmados com os construtores chineses Nanjing Auto (que “ressuscitou” a MG) e Jiangling Motors (que produz os 4×4 Landwind).

    A Brilliance China Automotive Holdings lidera actualmente o mercado dos construtores automóveis na China. O grupo constrói comerciais ligeiros das marcas “jinBei” e “Granse”, acessórios para automóveis e ligeiros de passageiros “ZhongHua”.

    Mais recentemente a Brilliance tem-se dedicado ao desenvolvimento de viaturas equipadas a gás. O grupo baseado em Shenyang, no Nordeste da China, vendeu nos primeiros seis meses deste ano 140.000 veículos contra os 88.660 do mesmo período de 2006.

    Recorda-se que em Maio deste ano, Hipólito Pires, do grupo Hipogest, ex-importador da Seat, anunciara que estava a estudar a hipótese de vender carros da marca Brilliance no nosso País. Os planos do empresário incluíam a criação de uma unidade de montagem da marca chinesa em Portugal.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: