Consumir é um “Acto Moral” e o critério de “Proximidade Geográfica” de Consumo

Cada acto humano deve ser um “acto moral”. Neste contexto, cada visita ao supermercado deve ser uma expressão da nossa moralidade implícita. Assim, devemos evitar consumir produtos fora-de-época, e que provenham de paragens distantes, como morangos fora de época ou amendoins da China. É que para além de neste acto estarmos a desfavorecer e a contribuir para a evaporação das quintas agrícolas locais e da região onde vivemos, estamos também a contribuir para o Aquecimento Global e aumentando o consumo de combustíveis que são necessários para transportar laranjas do Chile até ao Canadá ou Kiwis da Nova Zelândia até Moscovo… É perfeitamente possível produzir e distribuir produtos equivalentes localmente, sem a dependência das agroindustrias que por dumping e pelo marketing nos impõem – sem alternativas – estes produtos nas prateleiras do comércio.

De facto, o critério de “proximidade geográfica” deve ser um dos critérios dominantes dos nossos padrões de consumo. Quanto mais distante for a origem do produto consumido menos amigável para o Ambiente foi o seu transporte; quando mais distante for a sua origem, menos auxiliámos e potenciámos as economias locais onde estamos inseridos e que nos deviam alimentar em primeiro lugar.

Categories: Economia, Movimento Internacional Lusófono, Websites | 1 Comentário

Navegação de artigos

One thought on “Consumir é um “Acto Moral” e o critério de “Proximidade Geográfica” de Consumo

  1. sa morais

    “Cada acto humano deve ser um “acto moral”. Neste contexto, cada visita ao supermercado deve ser uma expressão da nossa moralidade implícita.”

    Correctissimo!

    De facto, o critério de “proximidade geográfica” deve ser um dos critérios dominantes dos nossos padrões de consumo. Quanto mais distante fôr a origem do produto consumido menos amigável para o Ambiente foi o seu transporte; quando mais distante fôr a sua origem, menos auxiliámos e potenciámos as economias locais onde estamos inseridos e que nos deviam alimentar em primeiro lugar.

    Outra grande verdade, que muita gente teima em não querer ver…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

%d bloggers like this: