Daily Archives: 2007/08/29

O Congresso dos EUA quer proibir as Redes P2P

Continuando a ceder às pressões das associações e dos poderosos lobbies das multinacionais de Media, o Congresso dos EUA prepara-se para emitir legislação que proíba as redes “peer to peer” (P2P) (como o eMule, o BitTorrent, etc.) por colocam um “risco para a Segurança Nacional” (!) ao permitirem que “empregados federais partilhem dados sensíveis ou documentos confidenciais acidentalmente a partir dos seus computadores“.

A iniciativa parece estar a ser liderada pelo congressista Henry Waxman (“homem de cera”!), que declarou recentemente e a este propósito que “governos estrangeiros” (como o Lichenstein), “terroristas” (como o puto da cave esquerda que tem sempre o eMule a correr), ou o “Crime Organizado” (um grupo de amigos do Messenger) poderiam usar as redes P2P para revelar “segredos de Estado” (tais como o número de congressistas dos EUA que efectivamente se preocupam com coisas importantes).

Neste contexto, o Congresso chamou o presidente da LimeWire, que fabrica software P2P e interrogou-o sobre a possibilidade de distribuir “dados confidenciais” usando a sua rede P2P, indicando que algo se prepara para daqui em breve… Um indício reforçado com a declaração conjunta de Waxman e do congressista republicano Paul Hodes: “Temos que fazer alguma coisa muito rapidamente.“, disse, mas pensando :”para tornar a encher dos lobbies que nos financiam as campanhas”.

Se o objectivo fosse mesmo a “Segurança Nacional” bem que podiam tomar medidas contra os empregados federais que instalam programas P2P nos seus computadores e contra a desleixadas políticas de Segurança informática que os deixam instalar e utilizar, não usar este laxismo como pretexto contra as redes P2P! Não é a tecnologia em si que é perigosa (aliás, a Microsoft está a ponderar criar uma rede P2P para distribuir os seus Windows Updates, como se vê AQUI), mas o seu uso ilegítimo para trocar software e conteúdos protegidos por Direitos de Autor.

Fonte: News.com

Anúncios
Categories: Informática, Política Internacional, Sociedade | 6 comentários

Da “Crise dos Mercados” pelos problemas no crédito Subprime nos EUA e das suas repercussões no Mundo


(http://media.canada.com/reuters)

“As bolsas norte-americanas só recuperaram de uma abertura negra depois da Reserva Federal ter injectado mais de 7 mil milhões de dólares (5 mil milhões de euros) de liquidez.”
(…)
“Os dramas dos mercados financeiros mundiais continuam a ser alimentados pelos temores de que a qualquer momento, grandes bancos com dimensão mundial venham a público revelar que a sua exposição às firmas de crédito de alto risco era um risco elevado. E que podem ter que contabilizar perdas substanciais nos seus balanços pelos investimentos que fizeram no chamado “mercado subprime”.
“Os analistas não têm aberto espaço para muita confiança. Ainda ontem, a Calyon, unidade de banca de investimentos do Crédit Agricole, estimava que a crise do crédito de alto risco pode representar perdas superiores a 100 mil milhões de euros para os investidores de todo o mundo.”

Artigo de José Manuel Rocha
Público de 16 de Agosto de 2007

Embora ninguém saiba exactamente a que escala parece certo que muitos Bancos de grande dimensão, muitas financeiras de pequena e média dimensão, nos EUA e em todo o mundo se deixaram enredar nesta teia dos empréstimos imobiliários de alto risco. De facto, os actuais problema neste sector – que ameaçam propagar-se rapidamente à “Economia Real”, nas próximas semanas residem na crise asiática da década de 90 e nas tentativas tomadas então pelos bancos centrais para a resolverem e que passaran pela redução das taxas de juro. Isto foi particularmente verdadeiro no Japão e levou muito destes investidores a investirem capitais a entrarem nos mercados imobiliários onde os preços eram mais elevados, como a Nova Zelândia, a Austrália, a Espanha e o Reino Unido. Agora, com a crise do Subprime nos EUA, estão a retirar e a transferir os seus investimentos nestes locais para outros sectores e para outros tipos de investimento (como o Ouro), e começam a criar o mesmo problema de excesso de oferta e descapitalização também nestes mercados onde se desenvolveu uma “bolha imobiliária” nos últimos 15 anos… Que agora ameaça estourar, uma ameaça que é aliás reforçada pela persistência no aumento das taxas de juro em que insiste o BCE… Nos EUA os preços do mercado imobiliário continuam em queda livre, e os efeitos no consumo das familias já são visíveis (os números do desemprego também dão sinais de inversão de tendência). Se o consumo privado nos EUA fôr afectado grandemente por esta crise, é de esperar que a Índia e a China, os dois grandes motores de um crescimento mundial de 5 a 6% sejam afectados, já que a economia dos EUA é ainda a maior do mundo, respondendo por cerca de 20% de todo o consumo e sendo o maior importador mundial de produtos manufacturados na China, não é preciso ser um “guru” para perceber que isso vai provocar uma redução drástica das Exportações chinesas e logo, fazer esfumar a prosperidade de uma Economia que ainda está demasiado dependente do fulgor das suas exportações e sobretudo, do crescimento contínuo das mesmas.

Na Europa, as Economias que são mais frágeis a esta tempestade são as da Espanha, onde muitos economistas locais temem desde há alguns anos a explosão de um mercado imobiliário que esteve na raíz dos últimos de crescimento do PIB de Espanha e onde se sabe que existem já hoje demasiada construção (as famílias espanholas são aquelas que no mundo mais casas têm, com um valor médio de 1,5 habitações por família) e a do Reino Unido… Com efeito, a Economia britânica é essencialmente uma Economia de Serviços Financeiros, muito mais sujeita a estas turbulências do que Economias “mais pesadas” como a Alemã ou a Francesa. Apesar de o RU não ter aderido ao Euro, se o seu poderoso sector financeiro fôr afectado pela crise dos Mercados, dada a sua força e peso no Mundo e na Europa é impossível não acreditar que seria então um dos maiores focos de contágio para a União Europeia… Especialmente porque no Reino Unido existe também uma “bolha imobiliária” flagrante… e a à beira da explosão.

Em suma: Estou pessimista! Para variar!

Categories: Economia, Websites | 9 comentários

QuidSZ S2-13: Em que país foi tirada esta fotografia?

aa.jpg

Dificuldade: 4

Categories: QuidSZ S2 | 8 comentários

Até no “World of Warcraft” eles fazem Dumping…

Na China, nos arredores de Pequim, um empresário alugou um pequeno cubículo, com 5 computadores ligados à Internet e com o jogo onlineWorld of Warcraft”… Todas as noites – quando é dia nos EUA – cinco jovens chineses recebendo 30 cêntimos por hora jogam Warcraft e ganham as “moedas de ouro” virtuais no jogo que depois o seu patrão vende a… 3 dólares cada no eBay, sendo compradas pelos jogadores americanas por dinheiro real que cai assim, com um lucro babilónico, directamente nos bolsos deste inovador “empresário”…

Fonte: China Digital Times

Categories: China, Informática | 2 comentários

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade