Daily Archives: 2007/08/18

Sobre o NMD (“National Missile Defense”) e alguma contextualização histórica

A instalação de uma estação de radar na República Checa e de postos de lançamento de mísseis na Polónia, ambos no âmbito do programa NMD (“National Missile Defense”) irritaram Moscovo, pela falta de habilidade diplomática e pela inexistência de negociações prévias à sua instalação… Com efeito, seria perfeitamente possível integrar a Rússia num sistema anti-míssil conjunto, dada a expertise russa na área e a sua proximidade fronteiriça com os Estados de onde os EUA podem legitimamente esperar ataques: Irão, China e Coreia do Norte. Do ponto de vista técnico e geográfico, faria todo o sentido alinhar com a Rússia para estabelecer uma rede de defesa anti-míssil, e se este alinhamento não existiu (procura-se apenas o consentimento russo por um sistema que lhe montam nas fronteiras) é devido a uma intenção clara de exclusão do gigante russo e por uma tendência centripetista que ainda domina o círculo neocónico de Bush.O mais irónico é que esta preocupação americana por um sistema anti-mísseis é nova… Durante toda a Guerra Fria não houve realmente nenhuma rede idêntica montada nos EUA. As primeiras preocupações datam de 1957 e do novo sentimento de vulnerabilidade experimentado com o lançamento do Sputnik e com a demonstração da capacidade soviética para colocar uma arma nuclear algures nos Estados Unidos. Como resposta a este sentido novo para a América de vulnerabilidade no seu próprio solo, é lançado o programa “Nike Zeus” composto por mísseis interceptores de longa distância dotados de ogivas nucleares que deviam explodir em vôo, perto dos mísseis soviéticos e assim provocar a sua destruição. Em 1966, Kennedy lança o programa “Sentinel”, já que o “Nike Zeus” não chegara a estabelecer nenhuma rede operacional e pretende instalar em torno das maiores cidades americanas uma rede de mísseis interceptores. Mas de novo, com o “Sentinel”, os EUA acabam por não montar nenhuma rede efectiva, e em 1974, lançam o programa “Safeguard”, muito menos ambicioso e prevendo apenas a instalação de anti-mísseis em torno de locais com silos balísticos, e abandonando a tese da defesa das grandes cidades. Mas nessa época o orçamento de defesa americano estava esmagado pelos custos crescentes da Guerra do Vietname, e, de novo, o programa “Safeguard” resulta num fracasso humilhante… Apenas um local de lançamento é construído e tornado operacional.

Só em 2001, é que os EUA regressam ao conceito, sob pressão do complexo militar industrial, e do grupo de neocons que rodeiam Bush. Ironicamente, durante todo este tempo, a União Soviética/Rússia manteve um sistema ABM activo e funcional em torno de Moscovo, ao contrário dos EUA, que tirando a única estação “Safeguard” (e mesmo esta orientada para a defesa de silos, e não de cidades) nunca tiveram nenhuma rede ABM activa…

Fonte:
Artigo de Olivier Zajec; Le Monde Diplomatique; Julho de 2007; edição francesa.

Categories: DefenseNewsPt, Política Internacional, Sociedade | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy