Sobre o colapso da Fatah na Faixa de Gaza

A avassaladora marcha dos Hamas pela Faixa de Gaza espantou todos os analistas internacionais, que não esperavam que as forças da Fatah fossem tão débeis ao ponto de serem incapazes de travar este avanço e de impedir a aparição de duas entidades palestinianas, uma em Gaza, a outra na Cisjordânia… Ora esta marcha triunfal deveu-se à disciplina e organização das milícias do movimento fundamentalista, mas também, e sobretudo à deserção da maioria dos líderes militares da Fatah como Mohammed Dahlan, Rachid Abou Shabak e Samir Masharawi para a Cisjordânia e para o Egipto. A autorização israelita de passagem de armas e munições através do território israelita da Cisjordânia para Gaza não foi suficiente porque as forças da Fatah foram decapitadas pela cobardia dos seus líderes… Bem à altura de um governo corrupto e inepto que conseguiu malbaratar a esperança e todos os auxílios internacionais recebidos nos últimos anos pela Autoridade Palestiniana… E a própria ascensão ao poder do Hamas, e a sua inegável – mas desconfortável – vitória eleitoral indica o grau de cansaço da população palestiniana quanto a uma Fatah demasiado desgastada por anos de inépcia e expectativas frustadas.


Fonte:

Le Monde Diplomatique; Julho de 2007; edição francesa.

Categories: DefenseNewsPt, O Código da Vinci, Política Internacional, Sociedade | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

<span>%d</span> bloggers like this: