Daily Archives: 2007/07/16

Lost (Perdidos): Teorias

1. A identidade dos “Outros”

Os “Outros” são formados por dois grupos bem distintos (como ficou claro durante a Season 3, onde parece haver um grupo liderado por Ben e outro por Juliet), sendo o primeiro, oriundo dos antigos habitante da Ilha, e o segundo por individuos recrutados já depois da década de 80, após o colapso da Dharma Initiative.

Os “Outros Originais” são descendentes ou mesmo sobreviventes (tendo em conta o aparente não envelhecimento de Richard Alpert) dos antigos habitantes da Ilha que deixaram vestígios como a casa arruinada junto da falsa cidade dos “Outros” no final da Season 2, a coluna onde foi amarrado Anthony Cooper na Season 3 e o pé com 4 dedos da Estátua gigante da Season 2.

Tendo em conta a localização no Pacífico Sul da Ilha, esta poderá ser um resto do Continente mítico de Mu, assim como os Açores serão os picos da perdida Atlântida.

2. A Origem das Anomalias da Ilha

Tendo em conta as raízes dos “Outros”, ou melhor dizendo, dos mais antigos dos seus membros, referida na Teoria 1, a origem das anomalias da Ilha, desde o magnetismo, às capacidades curativas e ao próprio Monstro pode radicar numa antiga instalação – talvez um gerador de energia – utilizada pelos antigos habitantes do Continente Perdido de Mu e ainda parcialmente em actividade algures no interior da Ilha, guardada pelo “Sistema Cerberus” do mapa da Estação Cisne, ou seja… pelo “Smoke Monster”…

3. A Identidade de “Jacob”

Jacob, segundo os produtores executivos será um tema abordado mais profundamente na Season 4… No final da Season 3, mostrou-se apenas uma ou dois frames do perfil de alguém que Ben e Locke confrontam na cabana e que parece estar aqui confinado por um circulo de pó não-identificado e que se veste como… Um habitante do século XVIII… Um antigo sobrevivente de um naufrágio como o bigre Black Rock? Ou… Um dos “Outros Originais” da Teoria 1? Actualmente, prefiro a tese de que será um antigo marinheiro do século XVIII, embora duvide que a sua roupa tivesse sobrevivido tanto tempo, e isto já admitindo a sobrevivência do personagem, resultante das características da Ilha.

Categories: Ciência e Tecnologia, LOST (Perdidos) | 5 comentários

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy