Shepherd-Barron, o inventor da primeira ATM… E porque usamos ainda hoje PINs de 4 dígitos

Não sei se sabem… Mas o inventor das máquinas ATM (vulgo “multibanco”) é um inventor privado britânico, com o nome de Shepherd-Barron, hoje com 82 anos e vivendo uma relaxada reforma.

A primeira caixa automática foi inaugurada fez este ano quarenta anos e resultou de uma inspiração que passou pela cabeça do inventor quando este… tomava duche. Partindo do exemplo das máquinas automáticas de venda de chocolate, Barron, pensou se não poderia substituir nelas o chocolate por notas e levou essa ideia ao banco Barclays, que a adoptou quase de imediato, assinando um contrato com o inventor.

Já em 1939, um inventor americano de origem arménia de nome Luther George Simjian. Contudo, este protótipo não era muito eficaz… Razão pela qual alguns acreditam que o escoçês James Goodfellow é que deve ser creditado com essa invenção em 1966 (ano de boa memória…), mas a máquina de Barron foi de facto a primeira a ter uso corrente e em vários países… Embora o conceito só se tornasse popular lá pelos meados da década de oitenta.

Embora na época ainda não existissem cartões de plástico, o inventor contornou esta dificuldade recorrendo ao uso de cheques em papel impregnados com Carbono 14, um elemento radioactivo que era detectado pela máquina passando depois a conferir um código PIN de quatro dígitos contra aqueles que ela conhecia. É claro que uso de um isótopo radioactivo poderia levantar algumas questões de Saúde, mas Barron nega ainda hoje essa possibilidade, declarando “seria preciso comer 136 mil cheques destes para que eles tivessem algum efeito”… O que convenhamos, não é efectivamente muito provável…

A máquina permitia levantamentos de até 10 libras e acabou por ser instalada em vários locais no Reino Unido e na Europa… Não sem problemas… Algumas das máquinas eram frequentemente vandalizadas e o seu dinheiro roubado. Outra, instalada em Zurique desligava-se misteriosamente… Descobriu-se depois que devido a faíscas resultantes do encontro de duas linhas de eléctrico nas redondezas.

Uma das curiosidades quanto a esta primeira máquina de ATM é que incluia a primeira implementação do número PIN… E a escolha de quatro números para formar o mesmo… É que Barron começou por escolher um número de seis dígitos, mas quando reparou que a sua mulher era incapaz de decorar seis números, e que se ficava pelos primeiros quatro, mudou o formato do PIN para quatro números. E assim ficou… Até hoje!

Fontes:
http://news.bbc.co.uk/2/hi/business/6230194.stm
http://inventors.about.com/od/astartinventions/a/atm.htm
http://inventors.about.com/od/astartinventions/a/atm_2.htm

Anúncios
Categories: Ciência e Tecnologia, Defesa Nacional | 2 comentários

Navegação de artigos

2 thoughts on “Shepherd-Barron, o inventor da primeira ATM… E porque usamos ainda hoje PINs de 4 dígitos

  1. Pedro França

    Caro senhor,

    sabe que já existem diversos países onde o pin do cartão MB é de 6 algarismos?

  2. não sabia, mas fica a informação!
    de qualquer forma o artigo pretende explicar apenas a origem dos 4 dígitos, não que eles têm mesmo que ser usados…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: