Panzerblitz


(http://www.dekomunition24.de)

Peso total: 6.54 kg

combustível carregado: 1.030 kg

peso explosivo: 2.10 kg

impulso: 440 kp

velocidade: 374 m/segundo

À semelhança de outros foguetes anti-aéreos não guiados, este sistema foi desenvolvido directamente pelas oficinas de manutenção da frente. O seu objectivo era produzir rapidamente e em grandes números um sistema anti-tanque chamado nos documentos de “Terror voador dos tanques”. Para reduzir ao minimo o tempo de desenvolvimento partiu-se de uma arma de infantaria que seria adaptada para ser transportada num avião. A sua ogiva estava acompanhada de uma caiza com a carga de propelentes com a forma de um anel de seis braçadeiras.

O primeiro modelo testado apresentava problemas aerodinâmicos tão sérios que uma segunda versão foi construída a partir de velhas munições do exército. Foi esta que foi colocada debaixo das asas de um Focke Wulf FW 190 F-8 em fileiras de quatro, seis e oito foguetes. Testes posteriores utilizaram o tubo do foguete anti-tanque Panzerbuchse, debaixo da designação “PD 8.8 cm Buchsenrohr”. O próximo passo do desenvolvimento do sistema foi o Panzerblitz I, criado a partir da granada altamente explosiva de 8 cm da Artilharia. O Panzerblitz III, uma versão melhorada do modelo “I” nunca chegou a ser utilizado.

As primeiras entregas para uso operacional foram feitas a partir do início de Outubro de 1944. Mas os efeitos da arma na frente foram decepcionantes. O Focke Wulf FW 190, para disparar os seus foguetes tinha que descer para o alvo a cerca de 490 km/h tornando-o uma presa fácil para os caças inimigos.

Anúncios
Categories: As "Armas Secretas" da Alemanha Nazi | 9 comentários

Navegação de artigos

9 thoughts on “Panzerblitz

  1. Yurgen Haltz von Vienna

    Caso tivessem dessenvolvido esta arma anti-tanques em meados de 1942, com entrada em serviço ativo em 1943, teríamos ela totalmente desenvolvida em 1944, com resultados devastadores sobre a massa de blindados aliados, tanto russos quanto ocidentais.

  2. “Se”,é tão sómente se, ainda bem que não, então se ferraram.

  3. esse foi o grande erro da Alemanha. Deixou-se iludir com as vítórias fácies do íncío da década de 40 e estancou o desenvolvimento ds armas mais radicais como o Me 262 e os mísseis balísticos. Quando lhes deu prioridade, a partir de 1944, já a situação era demasiado grave para poder ser revertida.
    Para bem de todos nós, diria eu.

  4. Com certeza sr. Clavis, com certeza, o ufanismo é mt das vezes, o calcanhar de aquiles de mt poderosos…ainda bem.

  5. Daniel Souza

    No final acaba sendo nada mais do que um ancestral aos misseis anti-tanque modernos.

  6. Pegasus

    Mas é louvavel a capacidade inventiva e tecnica alemã, algo talvez so igualado nos tempos modernos pelos japoneses.
    Como eu acompanho a produção cientifica no Brasil, posso dizer-lhes que nossos cientistas nas faculdades federais e demais instituições de pesquisa governamental tem uma capacidade analoga.
    So não estamos em primeirissimo mundo pelas pressões internacionais sobre nossos politicos que deixar nossos cientistas sem verbas ou pesquisas prontas arquivadas por não investir na conclusão.
    Poderia aqui citar um sem numero de projetos brasileiros abandonados por pressão externa, ate alguns conhecidos aqui, como o tanque Osorio, na epoca o mais avançado do mundo, embargado pelos americanos e ate nosso sistema de foguetes que foi paralisado por pressões igualmente americanas.

  7. sem dúvida que sim, que é. a ela se deve o jacto e a era espacial.
    curioso como pode o Homem, nas mais adversas condições, ser capaz de conceber tais feitos…
    fosse o regime nazi eficiente e não a confusão administrativa e a guerrilha interna por favores e recursos que era, e essa inventividade teria levado à vitória alemã no conflito!

  8. “..por pressão iank”…sempre os mesmo, só pra contrariar , retornemo a produçÃO DO TANQUE Osório, comaperfeiçoamentos..e mt triste ler tal coisa..são meios patriota..que merda..até o vls tá devagar quase parando…mt triste.

  9. E só permitir a massa te acesso a escolas técnicas de “qualidade” E VC TERÁ os meios, e o que falta nesta republiqueta de Bananas…no sul maravilha.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: