Mais de 1000 crianças foram raptadas e escravizadas na China em fábricas de tijolos


(in http://chinadigitaltimes.net)

Que a Economia chinesa fazia assentar uma parte muito significativa da sua actual “prosperidade” na inexistência de direitos laborais já se sabia… E que a escravatura ou a semi-escravatura eram fenómenos relativamente frequentes, também já era sabido… Mas quando surgem notícias concretas é sempre impressionante. Como sucedeu recentemente, num caso descrito pelo El País onde se descreve um rapto de mais de um milhar de crianças que teriam raptadas e colocadas a trabalhar em regime de escravidão em fábricas de tijolos. Não satisfeitos com o rapto e com o estatuto de escravidão, os seus raptores, os seus patrões e os proprietários destas fábricas praticaram uma série de maus tratos continuados e graves, como mutilações diversas e queimaduras. Algumas das crianças estiveram neste regime durante sete anos e quando tentavam escapar, eram capturadas e espancadas. As condições de trabalho eram atrozes… Sendo as crianças obrigadas a transportar às costas tijolos quentes, que as queimavam e a trabalharem por 14 horas diárias.

Em torno desta rede de escravatura existia uma densa malha de criminosos, que começavam por equipas de “recrutadores” de crianças quer percorriam o interior de várias províncias chinesas em busca de crianças, “comprando-as” nuns casos aos próprios pais por cerca de 50 euros cada ou raptando-as simplesmente, noutros casos.

Segundo jornais chineses, alguns dos pais procuravam activamente as suas crianças raptadas, por vezes mesmo contra as autoridades policiais, as quais lhes negavam ajuda, quer por pura inacção ou incompetência quer por terem laços financeiros com os esclavagistas.

Fonte: Portugal Diário

Categories: Economia, Política Internacional, Sociedade, Websites | 2 comentários

Navegação de artigos

2 thoughts on “Mais de 1000 crianças foram raptadas e escravizadas na China em fábricas de tijolos

  1. Golani

    algumas observações:

    nas últimas semanas várias situações de escravidão de crianças e trabalhadores foram desmanteladas

    essas situações envolviam geralmente fábricas de tijolos em zonas rurais, ou seja, nada têm a ver com as multinacionais e a globalização

    provavelmente estas situações já ocorriam no passado e provavelmente verificariam-se hoje mesmo que a China não se tivesse aberto ao mundo

    mas provavelmente pq se abriu ao mundo a China pode ser escrutinada e pressionada para eliminar estas situações

    estes casos foram amplamente divulgados pelos media chineses (não foram censurados), as autoridades acabaram por fazer o seu trabalho

    com o aproximar dos Jogos Olímpicos as autoridades chinesas estão sobre pressão

    adicionalmente o desenvolvimento de uma classe média dentro da China irá exigir mais direitos, mais respeito pelas leis, mais transparência, mais reformas democráticas e mais liberdade

    o crescimento económico irá mais cedo ou mais tarde ter repercussões na esfera politica

  2. sa morais

    Pois… Esfera geo-politica, esfera militar…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

<span>%d</span> bloggers like this: