Do iminente colapso da indústria discográfica, das redes P2P e do grande erro ao matar o Napster…

As grandes empresas discográficas estão a passar por um mau período… As vendas de CDs diminuiram 20% em 2006 e estima-se que em 2007 caiam mais 18%. Segundo estas multinacionais as redes P2P como os clientes Torrent, eMule, estariam a ser responsáveis por esta quebra de vendas que ameaça fazer reduzir a zero dentro de 5 anos o seu mercado… É que a um ritmo de mais de 1 bilião de downloads ilegais por mês (um número que cresce 4% todos os anos) a indústria discográfica depois de durante décadas ter arrecadado imensas fortunas à custa dos trabalho dos seus artistas arrisca-se a desaparecer já que as vendas cibernéticas como as feitas via iTunes ainda que em crescendo são incapazes de compensar estas quebras de vendas…

Mas se a situação presente parece desesperada é porque uma boa parcela da responsabilidade compete à… própria indústria discográfica… Sim, porque se hoje as redes P2P estão fora de controlo e o seu uso é explosivo no que concerne ao número de utilizadores e à quantidade de filmes e músicas trocadas nestas redes isto deve-se ao facto de que quando tudo começou, na época em que todos estes ficheiros eram trocados pela rede do Napster a indústria fez tudo para levar ao encerramento judicial do mesmo, dispersando os seus utilizadores pelas milhentes redes alternativas que depois a necessidade haveria de fazer florescer… Na época, se a indústria não tivesse sido tão sôfrega (e apressada) na resolução da questão do Napster podia ter mantido este serviço, entrado nele em parceria e cobrando por cada música um valor razoável ou uma assinatura razoável, um pouco como funciona hoje o iTunes com tanto sucesso e usar as redes P2P a seu favor e a favor da manutenção de alguma justiça numa indústria que hoje se arrisca a desaparecer… A sofregidão do Lucro matou a galinha dos ovos de ouro, logo à sua nascença e agora… o fenómeno está simplesmente demasiado estendido para ser controlado, por muitos utilizadores finais que estejam a processar, e estão… Em 2006 foram processados em todo o mundo mais de 22 mil utilizadores de redes P2P.

Categories: Ciência e Tecnologia, Defesa Nacional, Informática | 1 Comentário

Navegação de artigos

One thought on “Do iminente colapso da indústria discográfica, das redes P2P e do grande erro ao matar o Napster…

  1. Wikipedista

    É mesmo mania deles, pois não os estou a ver queixarem-se do iTunes e doutros websites e doutras lojas electrónicas legais que por aí andam a fazer grandes sucessos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

%d bloggers like this: