Daily Archives: 2007/06/28

A China reconhece que 65% dos Leitores de MP3 fabricados no seu país são “defeituosos”


(in http://www.noticiasdot.com)

Embora os 35 milhões de iPods da Apple tenham sido produzidos na China e este equipamento da Apple seja reconhecidamente de elevada qualidade, as primeiras unidades produzidas tinham algumas questões de qualidade e no início foram levantadas muitas dúvidas sobre as condições de trabalho nas fábricas que a Apple operava neste país do Extremo Oriente (ver AQUI). Na altura (Agosto de 2006), os empregados da fábrica Foxconn trabalhavam mais de 100 horas semanais a montar iPods embora tivesse condições de trabalho superiores ao que é norma na China e a maioria parecesse receber o ordenado mínimo “oficial” (o que é uma raridade na China).

Agora, o Ministério chinês da Indústria e da Informação vem divulgar os resultados de um estudo interno que revela que 65% de todos os leitores de MP3 fabricados no seu país apresentam um qualquer tipo de defeito… O estudo parece excluir os iPods da Apple, e limitar-se apenas a 32 marcas chinesas, sendo que destas apenas 11 ultrapassaram os padrões considerados “mínimos”.

Este estudo do governo chinês confirma a tese de que os produtos fabricados na China são baratos mas… de muito má qualidade e de que devemos fugir dos ditos… Como o Diabo foge da cruz (Dizem!) e concede argumentos adicionais para aqueles que como eu aderiram a este boicote a propósito das más condições laborais, do estado dos Direitos Humanos na China e da ocupação colonial do Tibete pelo regime “comunista” de Pequim.

Fonte: Agência Financeira

Anúncios
Categories: Economia, Informática, Websites | 1 Comentário

As meretrizes de Pádua, o Presidente da Câmara e algumas borlas


(http://news.bbc.co.uk)

Continua a greve dos prostitutos e prostitutas de Pádua que protestam contra uma lei do município italiano de Pádua que estipula multa de 50 euros para os clientes dos serviços dos ditos e ditas profissionais, se foram apanhados em flagrante acto de requer os serviços destes profissionais.

A contestação tem assumido a forma de manifestações com cartazes e toda a devida praxe e foi aproveitada pelos profissionais para pedirem um reforço do combate aos traficantes sexuais que se multiplicam na Itália e que tecem complexas e muito lucrativas redes de escravidão sexual até ao Leste da Europa e aos Balcãs. Enfim, cartazes, manifestações de rua, pedidos de recepção pela autarquia, são formais mais ou menos convencionais de protesto. A originalidade e razão da própria existência desta nota está em que algumas prostitutas decidiram aumentar a escala do seu protesto oferecendo… serviços sexuais gratuitos a todos os clientes que lhes mostrassem um recibo de uma multa da autarquia…

Questionado sobre estes protestos o presidente da autarquia de Pádua, um tal de Flávio Zanonato declarou que: “há zonas em Pádua onde se pode encontrar uma prostituta em cada dez metros e essas presenças tornam difícil a vida dos residentes. Não há qualquer dúvida que certas mulheres se vendem voluntariamente mas também não há qualquer dúvida que existe também uma extorsão e uma delinquência associadas ao fenómeno da prostituição contra as quais é preciso lutar“.

Aqui, como em todas as questões há sempre uma questão dos limites impostos pela razoabilidade… Os neoliberais de serviço provavelmente defenderão a total “liberalização” das actividades destes “profissionais do sexo”, mas isso parece-me excessivo… Mas sempre houve prostituição e sempre haverá e lutar contra o fenómeno é dispender forças e energias numa luta inglória e perdida à partida… Talvez seja preferível concentrar esforços no combate aos traficantes de seres humanos e nas mafias que lucram com a prostituição e deixar em paz estes freelancers como estes protestantes de Pádua… É que enquanto as sociedades forem sexualmente repressivas e encararem o Sexo como um “Pecado” ou uma “Necessidade Reprodutória”, como o faz o Papa Ratz e a camarilha ultra-católica, haverá sempre Prostituição…

Fonte: PortugalDiário

Categories: Sociedade, Wikipedia | 9 comentários

Quid S9-3: Que navio é este?

Dificuldade: 3

Categories: Quids S8, sQuids S2 | 3 comentários

Quid S9-2: Que desenho é este?

Dificuldade: 5

Categories: Quids S9 | 8 comentários

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade