Do empenhamento nazi num “Programa de Mísseis”

As origens da escolha “política” pelo empenhamento profundo no programa de mísseis alemão do Arsenal da Wehrmacht estão espelhadas numa citação de Walter Dornberger, seu lider durante muitos anos: “Sou um velho artilheiro de longa distância. A arma mais famosa desse tempo era o Canhão de Paris… Esta arma disparava a um alcance de 125 km, mas tinha um peso terrível na posição de tiro e uma dispersão terrível. Eu quero eliminar este peso desagradável da arma na posição de tiro usando um foguete de combustível liquido de um único andar que seria lançado verticalmente. O foguete deveria transportar cem vezes o peso de explosivos do Canhão de Paris (1000 kg) (…) sobre o dobro do alcance”.

Sobretudo, pretendia-se melhorar a precisão do tiro em relação à artilharia convencional. As primeiras especificações para os mísseis mencionavam que mais de metade dos mísseis lançados deveriam cair dentro de um circulo de dois ou três “mils” (linguagem de artilharia para 0.2 a 0.3% do alcance total). O alcance rondaria os 250 km, o que implicaria que os modelos realmente construídos nunca se aproximariam sequer dos valores estipulados inicialmente. Outra especificação mencionava que as asas do míssil deveriam ser suficientemente estreitas de modo a permitir o seu transporte num túnel europeu de caminho de ferro, antevendo o transporte de grandes números desses engenhos.

Estas especificações muito ambiciosas revelavam sobretudo que para o pensamento de Dornberger o míssil era essencialmente o sucessor da famosa Paris Gun, uma gigantesca arma de artilharia que bombardeara Paris a partir da Linha de frente alemã durante a Primeira Grande Guerra em 1918. Os pressupostos eram os mesmos: como com a Paris Gun esperava-se que o impacte psicológico fosse bastante para compensar os reduzidos efeitos materiais obtidos. A mera fascinação pela ultrapassagem dos limites técnicos da artilharia convencional tinha-se sobreposto à análise custos-beneficios. O míssil, conforme era encarado por Becker, o primeiro lider do Arsenal do Exército, era acima de tudo uma maneira de eliminar a imensa massa da Paris Gun e de simplificar o equipamento de transporte e suporte, prometendo adicionalmente aumentar enormemente o alcance e as cargas enviadas para além das linhas inimigas. Mas apesar dessas promessas, efectivamente concretizáveis a longo prazo – e mesmo para além de todas as expectativas – o desenvolvimento de um tão complexo e inovador sistema de armas estava para além das verdadeiras capacidades financeiras do III Reich, o que aliás permite explicar as sucessivas reavaliações das despesas com Peenemunde e com o míssil A-4 (V-2).

Categories: As "Armas Secretas" da Alemanha Nazi | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

<span>%d</span> bloggers like this: