Mísseis com motores atómicos e o problema dos custos do programa nazi de mísseis

Em 1942 foi assinado um contrato com o Instituto de Pesquisa do Ministério dos Correios do Reich para a investigação da aplicação de reactores atómicos à propulsão de foguetes. Nada se conhece sobre o andamento desse projecto.

Embora na época essa relação nunca tenha sido estabelecida, existem afirmações proferidas em Maio de 1945 por von Braun e Dornberger que dizem que o Centro Experimental de Peenemunde custou 300 milhões de Reischmarks. Sabe-se que em meados de 1944 os custos de operação mensais do Centro ascendiam a 13 milhões. Deste valor, a parte de leão cabia ao A-4, que recebera 450 milhões sem contar com o custo das ogivas e do dispendiosos sistemas de controlo. Os custos laterais ainda são mais dificeis de determinar, mas o autor do “The Rocket and the Reich” acredita que um número total da ordem dos dois biliões de marcos é perfeitamente credível, e nós concordamos inteiramente com essa verba. Comparativamente, em termos absolutos, o Projecto Manhattan dos EUA para o desenvolvimento de bombas atómicas custou quatro vezes mais, mas a escala da economia alemã era muito inferior em 1944-45 ao da dos EUA, pelo que em termos relativos o programa de mísseis representava um esforço muito mais importante. E isto à custa de resultados materiais minímos (quanto comparados com os pesados bombardeamentos aliados) e em benefício de presumíveis efeitos psicológicos limitados só à primeira campanha das V-1, que cedo foram suprimidos com o aumento de eficiência da defesa anti-aérea. Segundo a estimativa do United States Strategic Bombing Survey, as armas V alemãs custaram o mesmo que 24.000 caças, num período de tempo em as fábricas do Reich produziram 36.000 caças. Esses 24.000 caças adicionais bem podiam ter readquirido o domínio dos ares sobre a Alemanha.

A maior dificuldade enfrentada pelo programa de mísseis alemã era a falta de precisão dos sistema de controlo do míssil utilizados. A V-2 conseguia atingir uma cidade de razoáveis dimensões, enquanto que a V-1 ainda era menos precisa. Os mesmos problemas atrasaram o desenvolvimento da maioria dos mísseis anti-aéreos.

Categories: As "Armas Secretas" da Alemanha Nazi | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

<span>%d</span> bloggers like this: