Os “Piratas das Caraíbas” da Actualidade e a Pirataria Moderna

Agora que parece que os filmes sobre piratas se tornaram num verdadeiro fenómeno global poder-se-ía perguntar se ainda existem piratas activos no mundo…

Bem, eles já não usam aqueles penteados espaventosos nem navegam em galeões do século XVIII, como o Jack Sparrow dos filmes da série “Pirates of the Caribbean”… E em vez de espadas e sabres mais ou menos inócuos usam espingardas de assalto AK-47 e RPG-7s… Como alvo principal escolhem cargueiros e petroleiros de médio porte, mas iates e navios de cruzeiro são também alvos potenciais, especialmente aqueles que se atrevem nas rotas mais perigosas.

Em 2006, terá havido menos ataques de piratas do que nos últimos 3 anos, com apenas 239 ataques o que pode querer dizer que os filmes dos “Pirates of the Caribbean” não estão a conseguir atrair tanta gente para esta carreira como antes… E isto apesar de todo o marketing em torno desta profissão promovido pelos filmes (provavelmente, os filmes mais rentáveis de sempre). Mais a sério, o declínio recente da pirataria no mundo resulta no aumento das patrulhas militares nas águas onde ocorrem a maioria dos ataques e também à imposição de medidas de segurança muito restritivas por parte das seguradores às tripulações de navios.

Actualmente, os ataques de piratas ocorrem nas Caraíbas, junto à costa norte da América do Sul, na África Ocidental, no Corno de África, Índico, Indonésia e Mar do Sul da China. Mas destes, os locais mais perigosos são hoje a Indonésia (50 ataques em 2006) e o Bangla Desh (47) estando também a costa brasileira a tornar-se um perigoso foco de pirataria, pelo menos segundo a lista de locais mais perigosos publicada pela ICC, uma organização internacional que monitoriza a actividade pirata em todo o mundo:

“S E Asia and the Indian Sub Continent

  • Bangladesh : Chittagong anchorage and approaches. The area is listed as very high risk.
  • Indonesia : Belawan, Tanjong Priok (Jakarta) / generally in other areas.
  • Malacca straits
  • Singapore Straits

Africa and Red Sea

  • Africa : Lagos (Nigeria) / generally other areas in Nigeria, Dar Es Salaam (Tanzania)
  • Gulf of Aden / Red Sea : Numerous pirate attacks have been reported by ships and yachts in the Gulf of Aden. Some of the vessels were fired upon.
  • Somalian waters : Eastern and North-eastern coasts are high-risk areas for attacks and hijackings. Ships not making scheduled calls to ports in Somalia should keep as far away as possible from the Somali coast, ideally, more than 200 nautical miles.

South and Central America and the Caribbean waters

  • Brazil – Santos
  • Peru – Callao”

Num dos ataques mais recentes, realizado a 16 de Abril em águas territoriais indonésias, um grupo de 10 lanchas rápidas aproximaram-se de um cargueiro, mas não o conseguiram abordar. Outro ataque, realizado a 14 de Março foi mais bem sucedido com um ataque de duas lanchas contra outro cargueiro que foi abordado por 10 piratas com caçadeiras, espingardas e punhais.

Mas que não se pense que este fenómeno está longe de nós… Em Maio deste ano um iate britânico foi atacado ao largo de Corfu, na Grécia por uma lancha com quatro albaneses com AK-47 e granadas. Sendo este apenas o mais recente de vários ataques idênticos realizados a partir da Albânia, o verdadeiro “país falhado” dos Balcãs e que está a menos de meia hora das costas gregas. Mas a situação mais perigosa da actualidade é aquela em torno da Somália onde os piratas parecem ter recuperado a actividade depois da expulsão do poder dos radicais islâmicos pelas forças do “governo” e do exército etíope.

Quanto à situação no Brasil, a pirataria parece concentrada no porto de Santos, responsável por perto de 1/3 de todo o comércio internacional do Brasil e é suficientemente grave para ser listada pela ICC como sendo um dos “pontos quentes” mais activos do mundo, com um crescendo da actividade pirata desde 1999.


Fontes:
http://cnews.canoe.ca/CNEWS/Canada/2007/05/27/4211658-sun.html
http://www.icc-ccs.org/prc/piracyreport.php
http://findarticles.com/p/articles/mi_m0BEK/is_9_7/ai_55548157
http://www.mre.gov.br/portugues/noticiario/internacional/selecao_detalhe.asp?ID_RESENHA=48729&Imprime=on
http://www.oceansatlas.org/unatlas/issues/safety/transport_telecomm/maritime_sec/piracy2k.htm

Anúncios
Categories: Brasil, Filmes, Hoaxes e Mitos Urbanos, Política Internacional, Sociedade, Wikipedia | 8 comentários

Navegação de artigos

8 thoughts on “Os “Piratas das Caraíbas” da Actualidade e a Pirataria Moderna

  1. Pirataria no Brasil? Nunca tinha ouvido falar disso! E eu a pensar que a Colômbia e a Venezuela estariam no topo da criminalidade da América do Sul!

  2. é verdade… Em Santos, apenas, ao que parece… Já falei com alguns brasileiros que desconheciam a situação por completo… Mas a escala destes ataque em Santos parece bem diversa dos ataques na Somália ou na Indonésia… Aqui os assaltos visam os cofres dos barcos e as carteiras dos tripulantes, mas no Oriente, chegam a fazer desaparecer cargas e… navios inteiros!

  3. Eu estava ao corrente que na Indonésia e Somália os ataques eram frequentes. Mas no Brasil! Incrivel!

  4. Eurico: Confesso que também fiquei espantado com a informação que vi no reputado site da ICC… E de resto, na Net a informação sobre este tipo de actividades em Santos é muito diminuta, mesmo em fontes noticiosas brasileiras… A explicação mais razoável é que se trata de um fenómeno com pouco impacto local e certamente de menor escala do que aquilo que se passa hoje na Somália.

  5. Golani

    Peter Blake, a vitima mais conhecida dos “piratas brasileiros” :

    Blake, KBE (October 1, 1948–December 6, 2001) was a New Zealand yachtsman who led his country to two successive America’s Cup victories. He previously won the Whitbread Round the World Race in 1989, and the Jules Verne Trophy in 1994 by setting the fastest time around the world of 74 days 22 hours 17 minutes 22 seconds on catamaran Enza. Blake was appointed a Knight Commander of the Order of the British Empire in 1995 for services to yachting, and received a honorary doctorate in 2000 from AUT University. He was murdered by pirates on 6 December 2001 during an environmental exploration trip in South America.

  6. ou talvez não… onde ocorreu mesmo este ataque?

  7. Golani

    BRASIL
    13/12/2001

    O último porto

    O assassinato de Peter Blake, um dos maiores velejadores da história, no rio Amazonas, coloca o Brasil na rota dos países de risco para a navegação

    Na Nova Zelândia, já estava quase amanhecendo a sexta-feira 7 quando uma notícia do Brasil colocou o país de luto. O ecologista Peter Blake, 53 anos, um dos velejadores mais premiados e respeitados da história do iatismo (leia quadro à pág. 92) fora morto a tiros por piratas que invadiram o barco de expedições Seamaster. O veleiro de 36 metros estava ancorado no rio Amazonas, na praia da Fazendinha, localizada a cerca de 20 quilômetros de Macapá (AP), enquanto aguardava liberação da Capitania dos Portos para atracar no porto da capital do Amapá. No horário de Brasília, eram quase 22h15 da quarta-feira 5 quando oito pessoas mascaradas se aproximaram do veleiro usando uma voadeira, barco equipado com um possante motor de popa. Armados, quatro deles, usando capecetes de motoqueiros por cima das máscaras, subiram a bordo do Seamaster e surpreenderam Blake e mais oito tripulantes. Gritaram “money, money”. O experiente velejador colocou-se diante da tripulação e entregou aos bandidos seu relógio Omega. Eles não se contentaram e continuaram a exigir, em inglês, que lhe entregassem dinheiro. A Polícia Federal sustenta que houve troca de tiros, pois toda a tripulação do veleiro portava armas de fogo. Amigos de Blake, no entanto, duvidam dessa versão. O que se sabe com certeza é que a ação dos ratos d’água, como são chamados os piratas de água doce do Norte do Brasil, não durou mais do que dez minutos. Pelo menos um disparo acertou o peito do velejador. Blake morreu instantaneamente. Segundo relatos de tripulantes do veleiro à PF, não houve tempo para as tentativas de reanimá-lo.

    O crime estarreceu o mundo. Na Nova Zelândia, onde Blake era tratado como um ídolo do quilate de Pelé ou Ayrton Senna, as repartições públicas hastearam as bandeiras a meio pau e os trabalhos no Parlamento foram interrompidos. Além de tirar a vida do capitão que vinha dedicando seu tempo às pesquisas sobre os ecossistemas, os piratas do rio Amazonas feriram o pesquisador Geoff Bollock, 28 anos, e o engenheiro Roger Moore, 55. Bollock levou um tiro nas costas e Moore, uma coronhada no rosto. Ambos foram transportados para o Hospital de Emergências, em Macapá, e liberados três horas depois. A PF alega que um dos bandidos teria sido ferido na mão. Do veleiro, além do relógio de Blake, os ratos d’água levaram equipamentos, um motor de popa de 15 hps e uma bússola, presente dado pela rainha britânica Elizabeth II em 1991, quando o condecorou com a Ordem de Cavaleiro do Império Britânico e o transformou em Sir Peter Blake.

    http://www.terra.com.br/istoe/1680/brasil/1680_ultimo_porto.htm

  8. No norte do Brasil… Ou seja, bem longe de Santos (SP), o que indica que afinal o fenómeno pode estar mais estendido do que julgava…

Deixe uma Resposta para Clavis Prophetarum Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: