Da contrafacção de Medicamentos

Desde há muito tempo que se sabe da existência de um próspero – e mortal – mercado negro dos medicamentos, onde frutificam várias indústrias de medicamentos falsos, frequentemente perigosos para a saúde, quer porque são puros placebos, quer porque os compostos químicos que os compõem são simplesmente… perigosos.

Em África, esta perigosa “indústria da Morte” está especialmente activa na Nigéria, mas no mundo, a maior fonte destas contrafacções está na China… Eu sei… Alguns dos leitores vão comentar “lá está ele de novo a dizer mal da China”.

Mas as notícias não são inventadas pelo “Quintus” e provêm até das fontes mais insuspeitas, como o prestigiado “International Herald Tribune” que serve de fonte a este Post…

É verdade que o governo chinês é implacável com os empresários destas fábricas, quando os captura e não hesita em recorrer às formas mais extremas de punição, como a pena de morte (a qual rejeito, aliás). Mas são raros os casos que são detectados e travados, tal é a escala da corrupção existentes nos baixos escalões da polícia chinesa e tamanho é o lucro obtido por estes empresários nestas actividades… E um fenómeno está ligado ao outro, naturalmente…

Na verdade, esta multiplicação de contrafacções de medicamentos oriunda da China radica no ponto mais essencial da maneira chinesa de lidar com a Globalização: não importa produzir com a maior qualidade, mas sob o mais baixo preço possível. Isto produz outro fenómeno: erros industriais massivos resultantes da existência de fracos mecanismos de controlo de qualidade que produzem erros trágicos como aquele que recentemente no Panamá depois de uma importação de 260.000 garrafas de medicamento para a constipação resultou em cerca de 400 mortos…

O fenómeno destes xaropes falsificados (glicerina falsificada, “diethylene glycol”) está muito subavaliado, já que a maioria das mortes ocorrem no Terceiro Mundo longe de redes de Saúde e a maioria das vítimas nem chega a contactar um médico. Recentemente, foram registados vários casos no Bangladesh, no Haiti, na Argentina, na própria Nigeria até na India, outra fonte conhecida de contrafacção de medicamentos.

Quer intencionalmente, seguindo a nova Cartilha do Partido Comunista que manda enriquecer, e seguindo-a ainda mais além, interpretando-a como “enriquecer a qualquer custo”, quer por erro, através de processos industriais defeituosos, a China configura-se como o exemplo mais perfeito de um modelo industrial que procura satisfazer o mercado produzindo com o mais baixo custo possível, desprezando frequentemente as consequências que daqui possam advir…

Fontes:

International Herald Tribune

The New York Times

Anúncios
Categories: Política Internacional, Sociedade, Wikipedia | 3 comentários

Navegação de artigos

3 thoughts on “Da contrafacção de Medicamentos

  1. Este blog foi nomeado pelo Odysseus para o prémio “Blog com Tomates”. Para ver como proceder visite http://blogcomtomates.blogspot.com
    Parabéns!

  2. Mas as grandes farmaceuticas que cobram precos elevados e dificultam a transferencia de tecnologia também tem as suas responsabilidades…

  3. Samir: é claro que têm, e têm a parcela maior, já que o seu apetite desregrado para os Lucros aumenta os preços acima do razoável e provoca a morte em tantos lugares do mundo… É justo que recebam uma boa recompensa pela sua investigação, mas depois de recolhido um retorno razoável (sendo aqui o bom senso um critério essencial) devem ter em conta que lidam com pessoas e com o sofrimento humano e sacrificar – pelo menos – uma parcela desse lucro a partir de alguns anos de amortização do investimento.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: