Daily Archives: 2007/05/16

Algumas reflexões sobre o desaparecimento de Madeleine McCann

Madeleine McCann
(Madeleine McCann e os seus dois irmãos in http://img.dailymail.co.uk)

A propósito do chamado “Caso Madeleine McCann”, muito haveria a dizer… Embora sempre menos do que tudo aquilo que já escreveu e falou nos Media, que parecem cegos por este caso… Mas deixemos aqui uma singela rasura daquilo que pensamos sobre este caso:

1. O Foco dos Media: Este caso cativou inegavelmente as atenções dos Media e da Sociedade… O governo britânico está empenhado ao mais alto nível, e o governo português já deixou bem claro que considerava este caso como altamente prioritário sobre todas as outras investigações a correr… Não duvidemos que se alocam a este caso mais de 200 agentes da Polícia Judiciária isto não se faz sem sacrificar o bom andamento (e eventual prescrição) de outras investigações…

O facto de:

.se tratar de uma cidadã estrangeira, oriunda daquele que é a maior fonte de fluxos turísticos para o Algarve,

.de ser uma cidadã britânica, nação insular com a qual Portugal alimenta uma relação sentimental muito longa e perene (embora raramente correspondida),

.o sentimento de sincera preocupação pelo destino da criança,

.o aspecto frágil, louro e de olhos azuis da menina que produz facilmente na maioria dos pais um sentimento de aflição e de identificação com os seus próprios filhos

Tudo isto e muito mais contribuiram para dar a este caso um destaque e uma concentração de meios que não existiu noutros casos, como o trágico caso do Rui Pedro hoje infelizmente esquecido já pelos Media…

2. Racismo: Logo nos primeiro dias do desaparecimento de Madeleine McCann que se notou nos Media britânicos e nalguns elementos da família McCannum sentimento de descrença pelas capacidades das autoridades policiais portuguesas… O eco desta insatisfação e desta projecção de frustação foi ampliado pela muito desregrada e frequentemente imoral imprensa britânica e chegou a Portugal muito rápidamente e pode ter dado a sua contribuição para o empenho de meios que ocorreu nos dias seguintes… E alterou certamente a conduta das autoridades, já que no dia seguinte organizavam uma conferência de imprensa para notificar os Media do andamento das investigações, coisa que não está nos hábitos da nossa (excelente) PJ…

3. Os meios: O casal McCann – sendo um casal de médicos muito abastado – soube rodear-se de amplos meios para recuperar a sua filha… Para além de todas as forças policiais portuguesas envolvidas na busca (e que são a maior operação policial a decorrer em Portugal actualmente), contrataram vários advogados e detectives privados que estão agora a trabalhar em Portugal, procurando pela menina. Fundaram um site de apoio e de recolha de donativos que pode ser acedido em http://www.bringmadeleinehome.com e onde, clicando AQUI, podemos exprimir a nossa solidariedade à família. Também aqui se notou um flagrante contraste com os outros casos de crianças desaparecidas em Portugal, actualmente em número de oito (ver AQUI), já que as famílias dispõem de outro tipo de meios.

4. A “negligência”: Logo na primeira hora, existiu alguma crítica social quanto à atitude de aparente negligência do casal em relação aos seus 4 filhos… E convenhamos que as críticas têm a sua razão de ser. Deixar sózinha uma criança de 3,5 anos, dois gémeos de 2 anos a dormirem no quarto de um aldeamento, deixar o mesmo para ir jantar a um restaurante no exterior do mesmo, ainda que supostamente “vigiando sempre a porta do aldeamento”… No mínimo é displicente e provavelmente merecedor da classificação de “comportamento negligente”… Mesmo se verificavam o quarto onde dormiam os filhos de meia em meia hora, como depois afirmaram, quando nas declarações iniciais diziam apenas “observavam a porta do aldeamento de dentro do restaurante”. Não praticaram o mal com intenção, mas certamente que hoje estão arrependidos. Serve o seu exemplo, para todos nós, de que nunca se deve deixar uma criança de tão tenra idade sózinha, quer seja num país estrangeiro, quer não…

5. Os rumores “desviantes”: Como sempre acontece nestas circunstâncias, cedo surgiram os rumores que aludiam a “desvios sexuais” por parte dos pais, nomeadamente à prática de “swing” com outros casais que também passam férias no mesmo aldeamento. O rumor surgiu num blog inglês (ver AQUI) e alimentou algumas notícias na nossa imprensa (ver AQUI): ”
“Há quem garanta que este casal se dedicava à prática de swing, isto é, relações sexuais entre casais”, afirmou ontem o criminalista Barra da Costa, na RTP. Desta prática – troca sexual de casais – poderia “resultar uma vingança no casal que se poderia consubstanciar no próprio desaparecimento da criança”, acrescentou o criminalista, que não quis revelar a sua fonte mas garantiu ser uma pessoa “que sabe”. Fonte próxima da investigação desmentiu categoricamente ao CM a informação de que o casal se dedicasse à referida prática sexual. “Foi uma falsidade lançada num blog inglês”, afiançou a mesma fonte. ”

6. A pista pedófila: O andamento actual das investigações da Polícia Judiciária no “Caso Madeleine McCann” aponta para a chamada “pista pedófila”, envolvendo um residente de nacionalidade britânica de nome Robert J. Murat que viva com a mãe Jenny numa vivenda a escassos 100 metros do aldeamento de onde desapareceu Madeleine McCann. Segundo várias notícias, haveria desde cassetes de video com conteúdo pedófilo, vestígios de sites pedófilos no computador recuperado da vivenda e diversos outros indícios que colocariam Murat no centro de uma rede pedófila que estaria envolvida no desaparecimento de Madeleine McCann. Esta pista é agora o principal rumo das autoridades e esperam-se desenvolvimentos nas próximas horas neste caminho, que espere que acabe por dar com o paradeiro de Madeleine…

7. As Doze Horas: Parece certo que houve alguma lentidão na reacção inicial da Polícia portuguesa (ignora-se exactamente em que escalão). De facto, as críticas britânicas quando há existência de um lapso de tempo de doze horas entre o desaparecimento e a informação enviada ao SEF permitiram que o raptor ou raptores passassem qualquer fronteira terrestre sem problemas, ou seja, neste caso poderiam ter ido e vindo a Espanha umas boas quatro vezes… Este atraso aviso é incomum (segundo o Expresso) e ilógico, porque sendo estrangeira a nacionalidade da menina, seria excpectável que – se raptada – tivesse sido prontamente levada para fora do país aquando do rapto.

No entretanto…

Esperemos que a menina apareça rapidamente, bem e saudável (tanto quanto é possível dadas as circunstâncias) e é nesse sentido que estamos todos a torcer…

Fontes:

http://dn.sapo.pt/2007/05/05/sociedade/apartamento_ferias_facil_assaltar.html

http://expresso.clix.pt/Actualidade/Interior.aspx?content_id=391042

http://www.portugaldiario.iol.pt/noticia.php?id=805692

http://port.pravda.ru/cplp/portugal/09-05-2007/16974-madeleinemccann-0

http://dn.sapo.pt/2007/05/06/sociedade/fronteiras_controlo_na_manha_seguint.html

http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1293234&idCanal=undefined

http://www.thisislondon.co.uk/news/article-23395014-details/Parents%20cling%20to%20hope%20for%20snatched%20Maddy/article.do

O que acha que aconteceu a Madeleine McCann?1) Foi raptada por uma rede de pedofilia
2) Foi raptada por uma rede de adopção ilegal
3) Foi morta acidentalmente por um dos pais
4) Foi morta intencionalmente por um dos pais
5) Fugiu sozinha e sofreu um acidente

View Results

Anúncios
Categories: A Escrita Cónia, Madeleine McCann, Sociedade Portuguesa | 86 comentários

Quid S8-27: Em que país fica localizado este monumento?

saaa2.jpg

Dificuldade: 2

Categories: Quids S8, sQuids S2 | 6 comentários

Repórter MovV (2): O original cartaz da Livraria…

image_00037.jpg

Este inspirado e espectacularmente discreto pequeno cartaz foi encontrado colado no vidro de uma livraria de rua, algures nos arredores do Jardim Zoológico de Lisboa…

Categories: Repórter MovV | 2 comentários

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade