Sobre a resposta da Guarda Nacional ao Tornado em Greensburg e da pressão colocada sobre as forças armadas dos EUA

(http://www.smh.com.au)

Segundo a governadora do estado do Kansas, Kathleen Sebelius, a resposta da Guarda Nacional ao tornado de classe F-5 que destruiu completamente a cidade de Greensburg estaria a ser comprometida. George Bush vai visitar os locais mais afectados daqui a alguns dias e arrisca-se a tornar a ouvir as mesmas críticas de “resposta lenta e ineficiente” que já teve que ouvir aquando da lenta e inepta resposta federal ao Furacão Katrina em New Orleans (ver AQUI).

Falando em directo para a CNN, a governadora do Kansas declarou que o Estado não tinha equipamento vital da Guarda Nacional devido às guerras no Iraque e no Afeganistão. Segundo ela, o Estado teria normalmente entre 70 a 80% do equipamento disponível, mas actualmente, somente entre 40 a 50% estaria disponível… Segundo a governadora “estas faltas, vão retardar em muito a reconstrução”.

De facto, a Guarda Nacional tem sofrido a parte de leão do esforço de guerra no Iraque, o que resulta no facto de cerca de 90% das unidades da Guarda Nacional estacionadas nos EUA estarem classificadas como “Not Ready” (ver AQUI) estando com menos de 50% do equipamento e pessoal que teriam em tempos normais e logo, estão impreparadas para responder a uma qualquer urgência que ocorra nos EUA… O problema é financeiro, faltando biliões de dólares para repôr esse equipamento… Só no Kansas, estima-se que 117 milhões de dólares em equipamento da Guarda Nacional local estejam no Iraque, e deste, perto de metade não vai regressar, tal é a taxa de perdas e avarias no local… E a situação ainda se vai agravar mais, com a decisão de Bush de enviar mais 14.000 guardas nacionais para o Iraqueem 2008.

Extracto da entrevista da governadora do Kansas:

SEBELIUS: Well, states all over the country are not only missing personnel, National Guard troops are — about 40 percent of the troops on the ground in Iraq and Afghanistan — but we’re missing the equipment. When the troops get deployed, the equipment goes with them.

So, here in Kansas, about 50 percent of our trucks are gone. We need trucks. We’re missing Humvees, we’re missing all kinds of equipment that can help us respond to this kind of emergency.

ROBERTS: So how is that going to hamper efforts both in the recovery and the rebuilding?

SEBELIUS: Well, as you travel around Greensburg, you’ll see that the city and county trucks were destroyed. They — the storm hit them, as well as anything…

ROBERTS: Fire trucks and everything is gone.

SEBELIUS: So we’re borrowing equipment from around, but National Guard are our first responders. They don’t have the equipment they need to come in. And it will just make it that much slower.

Se os EUA não conseguem manter um nível de forças suficiente nos EUA para virarem definitivamente a seu favor o conflito no Iraque, e se estão a retirar do Afeganistão, e apesar disto estão a erodir a esta escala as suas forças que mantêm de reserva, na rectaguarda nos EUA, e prejudicam desta forma a reacção a catástrofes naturais ou a outros imprevistos numa escala desta dimensão, então… Confirmam-se os receios daqueles que temem que as forças armadas dos EUA estão actualmente a serem submetidas a uma pressão demasiado grande que está a comprometer a sua capacidade para cumprirem eficazmente as suas missões no estrangeiro e no próprio território nacional. De permeio… Enquanto se alimenta um conflito sem fim à vista e onde a vitória parece cada vez mais distante, que capacidade de resposta resta para uma eventualidade que pode surgir a qualquer momento na Coreia do Norte, no Irão ou… Nos próprios EUA, com um desastre de escala maior ou com uma sempre provável… Reedição do Katrina?

Fontes:
http://www.military.com/NewsContent/0,13319,135021,00.html?ESRC=topstories.RSS
http://tailrank.com/1885199/Iraq-War-Is-Slowing-National-Guard-s-Tornado-Response
http://thinkprogress.org/2007/05/07/sebelius-tornado/
http://www.forbes.com/prnewswire/feeds/prnewswire/2007/04/06/prnewswire200704061506PR_NEWS_B_NET_DC_DCF055.html

Anúncios
Categories: DefenseNewsPt, O Código da Vinci, Política Internacional, Sociedade, Wikipedia | 7 comentários

Navegação de artigos

7 thoughts on “Sobre a resposta da Guarda Nacional ao Tornado em Greensburg e da pressão colocada sobre as forças armadas dos EUA

  1. Golani

    Military spending

    May 8th 2007
    From Economist.com

    Saudi Arabia’s military expenditure amounted to 8.8% of GDP in 2005, according to the International Institute for Strategic Studies, a think-tank. America spent 4% of GDP, though its total was $495.3 billion, compared with the Desert Kingdom’s $25.4 billion. Saudi Arabia has expensive tastes, buying military hardware, such as jet fighters, from its British and American allies. China spends less, at 1.4% of GDP, but it has the second-biggest total expenditure after America.

    Mar 27th 2007
    From Economist.com

    China is increasing its military budget by 17.8%, to $44.9 billion (at market exchange rates) in 2007. The country has raised military spending by over 10% every year since the early 1990s. America, though, is by far the biggest spender, allocating over eleven times as much as China to its defence budget, and more than the other nine biggest combined.

  2. Isto só prova como os americanos não aprendem com os erros do passado e lá vai o palhaço fazer novamente papel de palhaço por accionar os meios necessários após uma calamidade.

  3. Os EUA fazem-me lembra aqueles imperios da antiguidade que acabavam sempre por desaparecer por crescerem demais. Ficavam sem forças para guardar todas as suas fronteiras e mais cedo ou mais tarde acabavam dominados por “barbaros”. Os EUA querem controlar todo o planeta, mas a cada dia que passa mais forças aparecem a reclamar o seu espaço. Ou o EUA fazem as suas opções e escolhem viver em igualadae com os outros ou será mais o fim de um Império que se aproxima.
    abraço

  4. Golani

    ….será mais o fim de um Império que se aproxima.

    e isso é bom ou mau ?

    que Império os substituirá ?

    o mundo é como uma alcateia de lobos, há sempre um que se afirma como macho Alfa que lidera a alcateia

  5. A china parece ser o Império que se segue, o que não é nada agradável.

  6. Golani:

    E lá voltamos às voltas em torno do nível de Despesa das forças armadas dos EUA… 😉 Terei mais posts sobre o tema, brevemente…

    “Saudi Arabia’s military expenditure amounted to 8.8% of GDP in 2005, according to the International Institute for Strategic Studies, a think-tank. America spent 4% of GDP, though its total was $495.3 billion, compared with the Desert Kingdom’s $25.4 billion. Saudi Arabia has expensive tastes, buying military hardware, such as jet fighters, from its British and American allies. China spends less, at 1.4% of GDP, but it has the second-biggest total expenditure after America.”
    -> Sendo que a AS consome boa parte deste orçamento em corrupção e má gestão em vários níveis… Ou seja, o bom nível do equipamento saudita não produz um exército eficiente como a Desert Storm aliás demonstrou.

    “China is increasing its military budget by 17.8%, to $44.9 billion (at market exchange rates) in 2007. The country has raised military spending by over 10% every year since the early 1990s. America, though, is by far the biggest spender, allocating over eleven times as much as China to its defence budget, and more than the other nine biggest combined.”
    -> Também acho que já citei esta mesma frase (ou muito idêntica) num comentário meu a um comentário teu. A despesa militar chinesa está a subir, mas teria mesmo que subir, tendo em conta o estado vegetativo da maioria do seu arsenal (a idade média dos aparelhos da FA chinesa é deplorável) e o seu crescimento económico… Assim como as suas ambições globais (o grosso do crescimento deste orçamento futuro, será no ramo naval).

    Odysseus:

    “Isto só prova como os americanos não aprendem com os erros do passado e lá vai o palhaço fazer novamente papel de palhaço por accionar os meios necessários após uma calamidade.”
    -> É uma pena que não aprendam… Os EUA deviam esforçar-se por realizar missões conjuntas e partilhadas (em meios e despesa) com outras potencias em vez de se empenharem sózinhos e de forma autista em conflitos desgastentes como o Iraque… É claro que isso implicaria reunir consenções e partilhar Poder, algo que não parece estar de agrado com os desígnios desta Presidência, mas imaginas que Estados como a Coreia do Norte ou o Irão teriam metade da ousadia que têm se soubessem que tinham que enfrentar um CS unido em torno da mesma visão e política? O Irão teria programa nuclear se os russos não o tivessem criado? A Coreia sem apoio do Paquistão? O Paquistão sem o da China? É este sentimento de parceria e colaboração que urge criar no Mundo e esta atitude solitária e isolacionista desta presidência tem os dias contados. Felizmente… É que acredito que nada convêm mais ao mundo que ter uns EUA fortes e activos, com forças armadas eficientes e bem equipadas, capazes de repetir os feitos da WWI e WWII e salvar o resto do mundo, algo que estas atitudes e a exaustão actual do seu exército não permite garantir.

    Kaos:

    “Os EUA fazem-me lembra aqueles imperios da antiguidade que acabavam sempre por desaparecer por crescerem demais. Ficavam sem forças para guardar todas as suas fronteiras e mais cedo ou mais tarde acabavam dominados por “barbaros”. Os EUA querem controlar todo o planeta, mas a cada dia que passa mais forças aparecem a reclamar o seu espaço. Ou o EUA fazem as suas opções e escolhem viver em igualadae com os outros ou será mais o fim de um Império que se aproxima.”
    -> Todos os “Impérios” conhecem ciclos… É inevitável que este ciclo chegue ao fim, mais cedo ou mais tarde… Penso que o ocaso dos EUA ainda está longe… A China está no horizonte, mas ainda é demasiado fraca para merecer o título de “potencia mundial”, um título que para além dos EUA, somente a Europa merece… Mas esta está fragmentada, dividida e militarmente muito enfraquecida…

    Golani:

    “….será mais o fim de um Império que se aproxima.
    e isso é bom ou mau ?
    que Império os substituirá ?

    o mundo é como uma alcateia de lobos, há sempre um que se afirma como macho Alfa que lidera a alcateia”
    -> Eu prefiro os EUA, mesmo os actuais dos neocons e ultracristão e globalistas que rodeiam e mandam em Bush a um mundo regido por islamitas radicais… Mas gostaria mais se fosse regido por uns EUA que fossem realmente fieis à sua natureza república e libertária, na boa tradição dos “pais fundadores”… Coisa de que vejo hoje muito pouco…

    Odysseus:

    “A china parece ser o Império que se segue, o que não é nada agradável.”
    -> Bem… Eu gosto de acreditar que o mundo do futuro (daqui a 50 anos) será dividido entre 4 potencias BRIC… E que Portugal tem um papel junto do brasil neste desígnio… É esse o sonho do “Quinto Império” de Agostinho da Silva e da sua preservação que tento cumprir…

  7. Esta notícia vem dar mais enfase à discussão da sobrecarga do orçamento dos estados unidos. Eu também creio que como potência ainda estão para ficar e que ainda têm capacidade para aumentar a carga fiscal para suportar a “defesa” um pouco mais.
    Com o furação katrina foi o que se viu. Centanas de mercenários, vulgo “contractors” voltou à pressa do iraque para ajudar os sheriffs vizinhos a “conter” a vaga de mulheres crianças e velhos que estava a “aterrorizar” os suburbios (w.a.s.p.). Desta vez como +90% dos atingidos são “cidadãos efectivos” e eles têm realmente que ajudar, descobrem que não têm camiões. A ver se a Blackwatter também consegue trazer isso à pressa do iraque….

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: