Mais detalhes do novo projecto da Embraer: O EMB C-390

Embraer C390
(EMB C-390) Obrigado ao Ultramar pela imagem!

A Embraer divulgou mais informações sobre o seu projecto de um avião militar de transporte que referimos AQUI.

O anúncio da Embraer ocorreu na feira de defesa “Latin America Aero e Defence” (LADD) realizada no Rio de Janeiro e consiste no reconhecimento de que existe um estudo da construtora brasileira para a criação de um aparelho, designado de C-390. O avião poderia transportar até 19 toneladas de carga e uma rampa traseira para blindados e desembarque rápido de tropas. Como expõe a imagem digital, o avião poderia receber abastecimento em vôo e a Embraer antevê mesmo uma versão reabastecedora em vôo.

O C-390 deverá ser uma variação do EMB 170/190 e pretende concorrer directamente no segmento dos operadores do popular Lockheed C-130 “Hercules”, uma lista que ascende a 68 países (ver AQUI). A Embraer coloca este aparelho não entre os C-27 Spartan e o C-130J, como indicavam anteriores rumores, mas como um concorrente directo do próprio C-140Jm o sucesso do C-130H “Hercules”. Provavelmente, esta subida de patamar na ambição da empresa brasileira resulta da crescente insatisfação de muitos operadores do novo C-130J e das próprias reservas em relação ao aparelho manifestadas por membros do Governo e da USAF americanas… Sinais desta nova ambição são as intenções de construir um avião com autonomia e velocidades superiore, vantagens que resultam do uso de motores a jacto e não a hélice, como no C-130J, ficando-lhe apenas atrás no que respeita à capacidade de carga, que no C-130 ascende a 33 toneladas, contra apenas 19 no projecto da Embraer…

Tendo em conta a participação da Embraer nas OGMA (Oficinas Gerais de Manutenção Aeronáutica) e as necessidades de Portugal de um aparelho que venha substituir a nossa frota de C-130H, não seria do superior interesse estratégico e económico participar na construção e desenvolvimento de um aparelho militar daquela que já é hoje a quarta maior construtora aeronáutica do mundo?

Fonte: O Globo

 

Se gostou deste artigo, adicione-o nas redes de notícias colaborativas:
DoMelhor.net (Portugal) DoMelhor
(Portugal) ou
Chuza.org (Galiza) Chuza
(Galiza) ou ainda em
Adicionar esta not�cia no Linkk Linkk (Brasil)

Categories: Budismo, DefenseNewsPt, Defesa Nacional, O Código da Vinci | 29 comentários

Navegação de artigos

29 thoughts on “Mais detalhes do novo projecto da Embraer: O EMB C-390

  1. Eurico: Obrigado pelo link. Não o conhecia e vou certamente a passar usar o dito como fonte privilegiada.

  2. Eu também acompanho a circulação de armamento, a sua evolução e história, pelo que nada melhor que partilhar com quem sabe mais disto que eu!

  3. Eu não sou, nem de perto, um “perito”… Leio sobre demasiados temas e demasiado dispersos, para ser um perito em lado, além de sistemas microsoft e a escrita cónia, que são de facto, a minha única verdadeira “especialização”… Em tudo o mais, não passo de um diletante…

  4. Ultramar

    Veja, Rui, se não estou certo: quando trata-se do passatempo “LOST” ou mesmo outros assuntos, há quase sempre muitos comentários de portugueses; mas, quando o assunto é o Brasil ou algo do país — mesmo nesse caso do C-390, em que Portugal pode ter ganhos! — geralmente os portugueses não aparecem, não comentam, ignoram…

    Será algum sentimento ruim, negativo, estranho, dos portugueses em relação aos brasileiros? Será que não sabem ou não percebem ainda que, além das ligações pelo sangue, pela língua, pelos antepassados, pela cultura, quanto mais o Brasil crescer e ganhar, mais ganha Portugal? E, sendo assim, que tudo referente ao Brasil deveria ser importante também para Portugal? Até porque o Brasil é um dos “filhos” de Portugal, o maior deles, o mais promissor, o que mais pode trazer alegrias e ser útil a Portugal hoje e, principalmente, amanhã.

    Não há como impedir o Brasil de crescer (ainda que devagar) e se tornar, no futuro, uma das mais poderosas nações do mundo. É inevitável, é algo certo.E, naturalmente, Portugal só tem a ganhar com isso.

    Um português de “boa visão” consegue “ver” que o Brasil crescendo, cresce Portugal também; que, talvez, o crescimento do Brasil seja até a melhor forma de Portugal crescer. Porque o Brasil é uma extensão, uma continuação de Portugal. Mas, claro, só consegue “ver” isso um português com a “boa visão” à qual me referi. E esse, claro, não ficará incomodado com o crescimento do Brasil, muito ao contrário!

  5. Ultramar:

    “Veja, Rui, se não estou certo: quando trata-se do passatempo “LOST” ou mesmo outros assuntos, há quase sempre muitos comentários de portugueses; mas, quando o assunto é o Brasil ou algo do país — mesmo nesse caso do C-390, em que Portugal pode ter ganhos! — geralmente os portugueses não aparecem, não comentam, ignoram…”
    -> Não creio que haja “muitos” comentários aqui por estas bandas… Aliás, o Quintus recebe muitos hits (é talvez um dos 30 blogs mais lidos da net portuguesa), mas é certamente um dos menos comentados. Aliás, esta disparidade já me tem feito pensar muito… Ignoro a sua razão profunda, mas deve advir fundamentalmente na falta de necessidade de que as pessoas têm em deixar a sua opinião sobre o que escrevo, o que é uma pena, mesmo (e sobretudo) se polemizarem e discordarem…

    “Será algum sentimento ruim, negativo, estranho, dos portugueses em relação aos brasileiros? Será que não sabem ou não percebem ainda que, além das ligações pelo sangue, pela língua, pelos antepassados, pela cultura, quanto mais o Brasil crescer e ganhar, mais ganha Portugal? E, sendo assim, que tudo referente ao Brasil deveria ser importante também para Portugal? Até porque o Brasil é um dos “filhos” de Portugal, o maior deles, o mais promissor, o que mais pode trazer alegrias e ser útil a Portugal hoje e, principalmente, amanhã.”
    -> Alguns dos comentários mais virulentos aqui no Quintus vieram precisamente do Brasil… Há ainda muitos brasileiros que olham os portugueses, como aqueles que emigravam do nosso interior no princípio do século XX, incultos e iletrados e fundavam lojas por todo o Brasil. De cá, os estereotipos também são igualmente flagrantes e injustos… Penso que neste domínio temos muito mais a separar-nos do que o Atlântico, mas uma sucessão de governantes que fizeram questão de virar de costas os dois países, para melhor servirem os seus interesses, de permeio, cortaram a ligação política… Mas ficou a língua e a cultura… e essa há-de nos tornar a aproximar…

    “Não há como impedir o Brasil de crescer (ainda que devagar) e se tornar, no futuro, uma das mais poderosas nações do mundo. É inevitável, é algo certo.E, naturalmente, Portugal só tem a ganhar com isso.
    Um português de “boa visão” consegue “ver” que o Brasil crescendo, cresce Portugal também; que, talvez, o crescimento do Brasil seja até a melhor forma de Portugal crescer. Porque o Brasil é uma extensão, uma continuação de Portugal. Mas, claro, só consegue “ver” isso um português com a “boa visão” à qual me referi. E esse, claro, não ficará incomodado com o crescimento do Brasil, muito ao contrário!”
    O Brasil é uma extensão americana de Portugal e Portugal uma extensão europeia do Brasil, porque de coração e alma, somos o mesmo país, ainda e sempre. Só a incultura e falta de visão estratégica da maioria da população (intencionalmente inculta aí e aqui de forma a melhor servir os interesses das famílias que nos governam) nos mantêm separados… A fundação de uma aliança estratégica e económica (num 1º passo) e política e social (num 2º) seriam vitais para fortalecer esse crescimento de supertpotencia do Brasil e para repôr Portugal nos Eixos do mundo de onde o expulsaram os filipes e a loucura juvenil de Dom Sebastião…
    Mas estou certo de que estas ideias unionistas não têm grande acolhimento no Brasil e em Portugal, actualmente… Há tempos, abordei alguns galegos sobre a ideia que corria na Galiza que defendia um regresso da dita a Portugal e o eco foi idêntico… Talvez 0.5% dos galegos votassem sim num tal referendo… Aqui, como na reaproximação Brasil-Portugal todas as ideias e sentimentos ainda estão muito verdes… Compete a nós que acreditamos nelas lutar por as manter vivas e trabalhar para que um dia possa haver no mundo… Uma supertpotencia de língua lusa…

  6. Golani

    Outro projecto, que já está numa fase mais avançada:

    http://www.skylander-aircraft.net/

    O empresário João Teixeira Duarte, responsável pela angariação de investidores e financiamento nacional para a fábrica de aviões Skylander, já conseguiu reunir 80 dos 95 milhões de euros da contribuição portuguesa prevista, apurou o Correio da Manhã junto de fonte do processo. Trata-se de um projecto luso-francês que visa transformar Évora no primeiro polo de um cluster nacional de aeronáutica que deverá arrancar ainda este ano.

    AVIÃO TODO-O-TERRENO

    O Skylander, aeronave a ser construída no Alentejo, é um avião utilitário ao qual podem ser aplicadas várias missões. De acordo com a GECI, este aparelho pode operar mesmo em regiões com fracas estruturas aeroportuárias. Isso é permitido pela sua característica STOL, ou seja, de descolagem e aterragem curta, estando assim adaptado à maioria das pistas existentes no país. Necessita apenas de distâncias compreendidas entre 530 a 680 metros para efectuar a corrida de descolagem. O seu alcance é de 2237 quilómetros, sensivelmente a distância em linha recta entre Lisboa e Berlim.

    Este bimotor está preparado para levar de 19 a 29 passageiros. Pode facilmente ser alterado e adaptado a diferentes usos: transporte de pessoas, operações de busca e salvamento, transporte militar, ambulância e combate a fogos florestais, por exemplo.

    SAIBA MAIS

    3,3 toneladas de carga útil estão disponíveis no Skylander, que utiliza um motor com tecnologia de turbo-propulsor, com consumos até 50 por cento abaixo dos motores convencionais.

    1000 aviões é a quota de mercado prevista para o Skylander, numa altura em que os aparelhos do género têm mais de 40 anos, estando como tal envelhecidos.

    INTERESSADOS

    Países com más infra-estruturas aeronáuticas, nomeadamente Caraíbas e Sudeste Asiático, estão interessados no Skylander pela sua versatilidade.

    EUROPA

    Existem apenas cinco projectos aeronáuticos na Europa. O Skylander (Portugal), o Airbus A350 e o Falcon 7X (França), o Piaggio (Itália) e o Grob Ranger (Alemanha).

    CONTRATO

    A GECI já assinou contratos de venda de aviões Skylander. O primeiro negócio foi fechado com a Alkan no final de 2006. Envolve 19 aviões, num valor aproximado de 65 milhões de euros.

    COMPONENTES

    Fonte ligada ao processo disse que há negociações para que na fábrica de Évora venham também a ser construídas peças do avião italiano Piaggio.

    http://www.correiomanha.pt/noticia.asp?id=239942&idselect=11&idCanal=11&p=200

  7. É uma excelente notícia, Golani. Quer pelo tipo de empreendimento (tecnológico e potenciador de emprego e exportações) quer pelo local onde será instalada a fábrica. E espero mesmo que tudo isto não passe de um embuste… Ainda te recordas daquela história turva de um qualquer “grande projecto” agricola que um francês dizia querer montar no Alentejo e em troca do qual recebeu um financiamento do Estado? Neste caso, parece que o financiamento do Estado está bloqueado porque “o investidor ainda não deu provas de ter o capital”… Isto foi a semana passada… Será que já as deu?

    Ou seja… Espero bem que não seja esturro!

  8. Francisco Bedê

    Gostaria de saber dois dados importantes sobre o projeto Embraer C-390, além do que ele pretende transportar como carga de até 19 toneladas. Portanto, gostaria de saber qual será o seu peso màximo de decolagem e sua potência total em lb.f (das duas turbofans); tendo esses dois dados saberei qual o seu “coeficiente angular” na decolagem.

    Espero resposta.

    FRANCISCO BEDÊ

  9. Golani

    Avião português já é um sucesso
    2007/05/27 | 16:46
    180 encomendas para o Skylander, que é fabricado em Évora

    O avião bimotor Skylander, que será construído em Portugal, já tem mais de 180 encomendas praticamente fechadas, o que representa a produção dos primeiros 4 anos da fábrica que será construída em Évora, informa a agência Lusa.

    Serge Bitboul, responsável pelo grupo aeronáutico francês GECI International que, em conjunto com investidores portugueses, criou a Sky Aircraft Industries, promotora do projecto Skylander, explicou que estas intenções de compra respeitam às empresas que integram o «clube de lançamento» do avião português.

    «Temos um clube de lançamento, que integra operadores e distribuidores que têm um interesse forte no Skylander, representando mais de 180 aparelhos», disse Bitboul.

    Os estudos de mercado feitos por empresas especializadas norte-americanas, como suporte para o projecto, identificam que o Skylander poderá conquistar cerca de 30 por cento do mercado de 4.000 aviões entre 1,5 e 3 toneladas. Segundo os mesmos estudos, mais de metade dos aparelhos em operação já terão ultrapassado os 30 anos, estando a chegar ao termo da sua vida útil.

    «Sabíamos que existia uma necessidade deste tipo de avião, mas a resposta do mercado excedeu as nossas expectativa», disse Bitboul, apontando, como exemplo, o «enorme sucesso» que foi a presença do Skylander no salão aeronáutico de Genebra.

    Em Évora, serão produzidos 6 Skylander por mês, o que representa uma produção anual de 72 aparelhos, que se traduzirão numa facturação da ordem dos 300 milhões de euros, segundo o plano de negócios da empresa.

    http://www.portugaldiario.iol.pt/noticia.php?id=813963&div_id=291

  10. Excelente notícia, Golani!
    Penso que vai calar aqueles que suspeitavam da credibilidade dessa empresa… E que permita soltar os apoios que o Estado deixou suspensos por esta mesma razão!

  11. http://filhosdapoesia.blogspot.com
    Gostei do blog. Vamos trocar links??
    Abraços poéticos…

  12. Renato: Com certeza! Já inseri o seu link no “Blogroll”!

  13. Ten. Av. Lopes

    O que falta agora a Embraer é desenvolver uma Familia de aviões de Transporte de Carga….Leve, Médio e Pesado….
    e também começar a Projetar Um Caça Supersônico que é o sonho da FAB…
    ter um Vetor Nacional em Pé de Igualdade com os Caças de 4° geração..

  14. Golani

    Construtor aeronáutico brasileiro vai anunciar investimento em Portugal
    19.06.2007 – 18h53 Lusa, PUBLICO.PT

    O fabricante brasileiro de aviões Embraer está prestes a anunciar um grande investimento em Portugal, revelou hoje o presidente da Agência Portuguesa para o Investimento (API), em São Paulo.

    Basílio Horta não avançou detalhes, mas salientou que o investimento da Embraer deverá gerar oportunidades para pequenas e médias empresas portuguesas do sector aeronáutico.

    “Estamos altamente empenhados na concretização desse investimento, que deverá ser anunciado futuramente pela empresa”, disse o responsável, durante um seminário empresarial luso-brasileiro.

    A Embraer é actualmente, em consórcio com a EADS, o maior accionista das OGMA, detendo ambos perto de 65 por cento do capital daquela empresa instalada em Alverca.

    Acordo com o Governo assinado há três meses

    Basílio Horta disse ainda que, há três meses, a fabricante brasileira assinou um acordo com o Governo português que, “a curto e médio prazos, deverá transformar-se num contrato de investimento”.

    O acordo inclui o comprometimento da fabricante em investir na qualificação de mão-de-obra, no desenvolvimento de software e de equipamentos para a indústria aeronáutica, além de uma ampla cooperação com entidades portuguesas de investigação.

    Contactada pela Lusa, a assessoria do fabricante brasileiro alegou que os executivos da empresa não poderiam comentar a questão porque estão a participar numa feira de aviação que decorre em França.

    Componentes para aviões militares

    A agência Lusa avança que o projecto da Embraer em Portugal incluirá o fabrico de componentes para os seus modelos de aviões militares.

    Os componentes serão fabricados em Portugal e posteriormente exportados para a unidade na cidade de São José dos Campos, a 100 quilómetros de São Paulo, o que contribuirá para a redução do défice comercial com o Brasil.

    O Fórum Portugal 2007 reuniu hoje dezenas de empresários brasileiros e portugueses, na sede da Federação das Indústrias de São Paulo, uma das maiores associações patronais brasileiras.

    http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1297141

  15. Golani: obrigado pela nota… Esperemos agora é que a FAP compre este aparelho e não o A400M ou o C-130J…

  16. Golani

    A Embraer, Empresa Brasileira de Aeronautica,SA talvez venha a fazer maiores aviões para desafiar a Airbus SAS e a Boing Co na próxima década, se nova tecnologia for desenvolvida. “Se houver uma grande mudança na estrutura da dinâmica deste mercado, vamos com certeza olhar para isto”, afirmou Frederico Curado, CEO da Embraer, numa entrevista em Paris.

    As duas maiores empresas comerciais de produção de material aeronáutico, Airbus e Boeing, vão começar a fazer substituições aos seus modelos mais vendidos, os aviões A320 e 737, nas próximas décadas. “A Embraer irá concorrer com as suas rivais com um grande avião de um só corredor”, disse Frederico Curado, citado pela Bloomberg.

    O maior avião da Embraer é o Embraer 195, de 118 lugares, que faz parte da família E-Jet. A procura por E-Jets de média dimensão permitiu à Embraer passar a canadiana Bombardier Inc., tornando-se o terceiro maior produtor de material aeronáutico.

    http://jornaldenegocios.pt/default.asp?Session=&CpContentId=299351

  17. PTEIXEIRA

    Boas…primeira vez que comento…e não podia deixar de comentar…para quem anda mais atento a este mercado dos aviões…

    Não deixando de louvar a apresentação de um projecto diguemos “arrojado”, o da construção de um novo avião de carga militar…é de referir o seguinte…impressão minha ou este avião não é mais que uma cópia de um avião japonês C-X (que por sua vez está a substituir o seu “pai” Kawasaki C-1 ?!!!!)

    Não sei como está a situação dos japoneses em vender material militar ao “mundo” (porque até às uns tempos atrás não podiam…fabricavam apenas para consumo interno) mas parece-me apenas uma bela cópia…

    Podem consultar na net por C-1 aircraft, P-X, C-X e no site abaixo encontram algumas fotos bem esclarecedoras

    http://www.airliners.net/discussions/military/read.main/63082/

  18. gerrero

    O maior problema tanto dos brasileiro quanto dos portugueses não é tentar se unir ou estreitar relaçoes é abaixar a crista e se rebaixar a uma outra naçao o brasil, assim como outros paises que foram colonizados possuem 2 sentimentos pelos colonizadores o facto de ser descoberto e o facto de ter sido indiretamente ´´roubado“, equanto o sentimento de soberania de portugal ou a HONRRA brasileira nao acabarem será impossivel reunificar tal naçao mesmo sabendo que um dia portugal teve sua sede provizória no brasil que dividimos os mesmo imperadores por anos que surgimos para sermos uma continuaçao de portugal que contruimos juntos a 1 linha telefonica do mundo atarveçando 2 continentes, será que deposi de tanats coisas vividas não sobra nada será que depois de masi de 300 anos uma relaçaa de país se acaba e nenhum laço ou vinculo prossegue.

    é algo que devia ser olhado com outros olhos tanto do brasil que teria na europa um grande e maior foco de exportaçao quanto de portugal que receberia mais investimentos e movimentaria a economia que ultimamente cresce mas muito poco, mesmo com a entrada na UE

  19. JA tem algum C-390 ja pronto feito pela EMBRAER

  20. el gordo

    Estando á procura de infrmação sobre o projecto FX2 sobre o rearmamento da força aéria Brazileira vi alguns comentários e dúvidas sobre o relacionamento entre Portugueses e Brazileiros .
    Como português quero deixar o seguinte testemunho :
    -Portugal e os portugueses não olham para o Brazil como alguma ex-colónia nem tão pouco com alguma superioridade .
    -A grande maioria dos portugueses considera o Brazil como Pais irmão e a história o confirma .
    – O facto é que Portugal aderiu á EU e está fisicamente mais perto desta realidade pelo que a atenção imediata dos portugueses se reflete nesta realidade.
    -É com grande prazer que vejo que o Brazil está a crescer e a ocupar o seu lugar devido entre as grandes nações , Deus queira que continue no bom caminho e seja uma das grandes potências do sec. 21.
    -Portugal , com os seus 10 milhões de hab. não tem nem orçamento nem dimensão para se “meter” em projectos militares só por simpatia , se bem que gostaria que a comunidade PALOP e a união lusofona fosse um facto isto é uma realidade dificil e Portugal tem de olhar a custos na suas aquisições , talv. por isso vá decidir-se pelo A-400M da airbus .
    – O Brazil é feito de uma parte do corpo de Portugal , quem decretou a sua independencia foram filhos de Portugal e até um principe português , a guerra de independencia foi não mais que uma guerra interna , entre irmãos . Claro que agora o Brazil é mt mais , a imigração , o fim da escravatura e outras condicionantes levaram a que a pop. brazileira seja hoje uma mescla de entidades mas o mais engraçado é que são unidas sobre uma cultura única , em parte herdada da cultura portuguesa e da capacidade portuguesa de receber e integrar .
    Na verdade , nós Portugueses só não torcemos pelo Brazil qd Portugal joga …eheh.

    De qq modo , espero que o vosso programa de desenvolvimento militar avance , não páre mas uma x e espero que daqui a 10 anos o Brazil esteja a desenvolver os seus própios projectos de caças aeronáuticos , a enviar naves ao espaço , a patrulhar as suas águas territoriais e rotas comerciais com equip. por si desenvolvido . Existe capacidade e know-How , á q aproveitar …

  21. el gordo:
    o seu comentário merece uma resposta cuidada e devidamente elaborada… brevemente irei publicar a minha resposta sob a forma de artigo…

  22. Marcos Prévert Altenhoffen

    O Brasil e a Embraer já têm experiência na construção de caças subsônicos dereconhecimento e ataque, com a AMX, do qual foram construídas 111 aeronaves, em conjunto com a Itália, até o ano de 1999. Para maiores informações, passo uma página em inglês, bastante elogiosa, sobre essa aeronave:

    http://images.google.com.br/imgres?imgurl=http://www.wingweb.co.uk/wingweb/img/500-Embraer_AMX_in_flight.jpg&imgrefurl=http://www.wingweb.co.uk/aircraft/The_Alenia-Aermacchi-Embraer_AMX.html&usg=__CP2x8yxxlmOkTAsV7yeHPB86b2g=&h=379&w=500&sz=26&hl=pt-BR&start=124&um=1&tbnid=zypOoTVVIDmV5M:&tbnh=99&tbnw=130&prev=/images%3Fq%3Dembraer%26start%3D120%26ndsp%3D20%26um%3D1%26hl%3Dpt-BR%26sa%3DN

    abs,

    Mauro.

  23. Elias E. Vargas

    A respeito da nova concepção do C-390 da Embraer, fiquei sabendo que a Russia esta desenvolvendo um avião anfíbio de guerra, o A-42.
    Nesse sentido, tendo em vista o lay-out do avião da embraer, é possivel desenvolver uma variante anfibia que possibilete o patrulhamento e salvamento na áqua, bem como adaptar equipamento de abastecimento rápido de água para dar combate a incendios florestais.
    Isso aumentaria substancialmente a carteira de vendas desse avião.

  24. será algo como o Beriev que estiveram em Portugal:
    http://movv.org/2006/08/16/quatro-hidroavioes-beriev-be-200-vao-pagar-a-divida-da-urss-a-portugal/
    o conceito é interessante, mas no nosso caso faltavam os lençóis de água extensos o suficiente para ele poder operar em segurança.
    É possível… mas estes aviões exigem águas quase sem ondas e isso não existem no vosso (nem no nosso) Atlântico…
    será ideial para os mares interiores (Báltico, Mediterrâneo ou até Mar Negro) mas não para países costeiros de gra ndes oceanos.

  25. http://www.beriev.com/eng/A-42PE_e/A-42PE_e.html

    sea state: 2 m?
    pois sim…
    não foi isso que se disse dos Be-200 em Portugal…

  26. O Brasil está no caminho certo,desenvolvendo-se tecnológicamente falando,está faltando agora uma parceria com os Suécos para produzir as aeronaves Gripen aqui no Brasil,uma nação com as dimensões do Brasil tem que estar lado a lado em matéria de tecnologia,com as grandes potencias mundiais.

    • Ou com os franceses, pelos Rafale…
      Ainda que suspeite seriamente que o F-X2 foi adiado para as calendas gregas e que afinal em 2012 se comprarao mais avioes usados como solucao de compromisso.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

<span>%d</span> bloggers like this: