Daily Archives: 2007/03/31

Do perigo orbital resultante do teste de Janeiro de uma Arma Anti-Satélite chinesa


(http://www.spacedebate.org)

Numa das consequências previstas, o teste anti-satélite chinês realizado em 11 de Janeiro deixou em órbita pelo menos 1344 fragmentos que ameaçam agora os satélites que partilhavam a mesma órbita do satélite meteorológico chinês destruído no ensaio…

Numa declaração ao Congresso dos EUA, o general James Cartwright, do “U.S. Strategic Command” admitiu que “Plataformas custando biliões de dólares e as vidas de astronautas de várias nações estavam agora em risco devido ao teste mal aconselhado de uma arma anti-satélite chinesa”.

A China revela-se mais uma vez um perigo e de uma arrogância sem limites… Da primeira vez que obtive conhecimento deste teste, julguei que o dito satélite desactivado orbitava numa órbita modificada (por recurso a foguetes de manobra próprios), ou que se encontrava antes numa órbita pouco povoada, mas aparentemente, não sucedeu nem uma coisa nem outra. O satélite está numa órbita comercial e a sua destruição fez aumentar em 10% o número total de destroços perigosos em órbita. Um teste idêntico, conduzido pelos EUA em 1985, deixou 300 destroços em órbita, um número muito inferior, mais que ainda assim, demorou 17 anos a ser absorvido pela atmosfera! O teste chinês foi realizado a uma maior altitude, o que significa que os destroços resultantes vão demorar muito mais tempo a desaparecer…

Estima-se que existam cerca de 300 satélites operacionais ameaçados por estes destroços, valendo em conjunto mais de 100 biliões de dólares. Mas que descansem as nações que utilizam estes satélites! Temos a certeza de que se algum deles foi destruído por um destes destroços, a China há-de encontrar algures no orçamento do seu ambicioso programa espacial (2,2 biliões de dólares anuais) a verba suficiente para os indemnizar!

Fontes:

LiveScience
CFR (sim… esse mesmo!)

Anúncios
Categories: SpaceNewsPt | 7 comentários

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade