5. Línguas-Hipótese

Em 1950, o professor Ernst Sittig, sugeriu um método de identificação da língua em que foram escritas as inscrições cipriotas. Trabalhando sobre todas as inscrições que não aparentam vestígios da língua grega, Sittig, inventariou a frequência dos signos e comparou esta com a dos signos da escrita minóica, concluindo pela existência de uma relação entre estas duas línguas do Mediterrâneo Oriental. Este método não é, contudo, desprovido de fragilidades, nomeadamente porque exige uma identificação precisa e indubitável das duas línguas utilizadas pelas escritas comparadas. O método Sittig pode ser adaptado ao estudo da Escrita Cónia, através da comparação da frequência dos signos, comparando-a com cada uma das línguas que abordamos neste capítulo. A grande limitação aqui consiste nas vogais, que não sendo registadas em algumas escritas podem perturbar a coerência destas tabelas de frequência.

Passaremos de seguida a listar algumas das línguas que têm sido propostas como derivados da língua cónia. A nossa intenção é avaliar da sua viabilidade e razoabilidade. Algo que passaremos a fazer nas próximas linhas.

Categories: A Escrita Cónia, História | 2 comentários

Navegação de artigos

2 thoughts on “5. Línguas-Hipótese

  1. Parabéns por este excelente blog. Conhece o trabalho do epigrafista Carlos Castelo sobre a escrita do Sudoeste? Cumprimentos

  2. Obrigado pelas suas amáveis palavras!
    De facto, estes textos pertencem a um livro que nunca consegui publicar…
    Conheço o trabalho do dito epigrafista, mas superficialmente.
    Conto contudo apresentar aqui brevemente um artigo sobre a sua abordagem a este difícil e intrigante questão da História portuguesa…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: