Do Abalo Sísmico de Hoje, e do Colapso do site do Instituto de Meteorologia


Abalo Sísmico de 1755 (http://www.wilsonsalmanac.com)

Hoje, pelas 10:36, houve um tremor de terra em Lisboa. À hora em que escrevo estas linhas ainda não se sabe muito mais sobre o que aconteceu além de uma lacónica notícia publicada na TSF.

Só pelas 11:06 é que foi possível aceder ao Site do Instituto e ler:

“O Instituto de Meteorologia informa que no dia 12 / 02 / 2007 pelas 10:36 (hora local) foi registado nas estações da Rede Sísmica do Continente, um sismo de magnitude 6.0 (escala de Richter) e cujo epicentro se localizou a cerca de 160 km a SW de Cabo de S. Vicente.”

Mas a principal fonte para informações sobre abalos telúricos, o site do Instituto Nacional de Meterologia (www.meteo.pt) ficou indisponível logo após o abalo e só pelas 11:06 (meia hora depois!) regressou provavelmente atulhado por pedidos de acesso e incapaz de responder aos mesmos…

Questão: Se a principal fonte fiável, segura e científica de informação sobre abalos sísmicos é incapaz de lidar com o afluxo súbito de pedidos de acesso então o que sucederá se o próximo abalo de Escala 6… Acontecer mais perto de Lisboa? Ou melhor, o que sucederá quando acontecer mais perto de Lisboa?

Categories: A Escrita Cónia, Ciência e Tecnologia, Defesa Nacional, Sociedade Portuguesa | 17 comentários

Navegação de artigos

17 thoughts on “Do Abalo Sísmico de Hoje, e do Colapso do site do Instituto de Meteorologia

  1. Engraçado é que morando eu no montijo,não senti nada!

  2. se estavas num r/c… num edificio de cimento… eu estava no 6º, num edificio de metal e podes crer que abanou e bem! (como devia!)

  3. A resposta é fácil! Quando acontecer outra vez o site ficará indisponivel outra vez.

    Eu senti um pequenino abalo que durou cerca de 1 segundo.

    Um Abraço.

  4. “Many modern scientists concluded that southern Iberian tectonics were governed by delamination, the sinking (or peeling off) of the lower portion of thickened continental lithosphere. In this process, which is believed to occur shortly after mountain building, there is no horizontal motion of the plates. ”

    http://news.nationalgeographic.com/news/2004/08/0830_040830_portugal_quake.html

    http://www.rms.com/Catastrophe/Models/Portugal.asp

    “There is a crack in everything God has made.”
    Ralph Waldo Emerson

  5. outsider: a mim durou uns bons 45-50 segundos… e tudo tremeu, do chão ao monitor… e sim, o que aconteceu com o http://www.meteo.pt é apenas reflexo da extrema impreparação nacional para estes acontecimentos… o que é grave sendo esta a instituição máxima para estes assuntos e aquilo que pode acontecer a qualquer momento em Lisboa!

  6. Momus: o Terramoto de 1755 foi – segundo alguns – o Terremoto mais intenso de Sempre… A duração foi extraordinária e rara (10 minutos!) quando esta geralmente termina ao fim de algumas dezenas de segundos…

    e para responder a isto…
    temos um Instituto que nem sequer é capaz de manter o seu próprio Site no ar…

  7. Nito

    também não senti nada…

  8. parece que no Porto (as tuas bandas, Nito) a coisa foi muito ligeira… mas por estas capitaleiras bandas, nem por isso! houve aqui malta de evacuou as empresas e tudo!

  9. “Many of the themes in the literature involved the idea that Lisbon was being punished
    for its sins, although such a case had its limits. Lisbon was known throughout Europe for its
    impressive churches and many convents as well as for the piety of its people. A good case could
    be made that Lisbon was much more religious than London or Paris. But some saw the city as
    wicked, materialistic and immoral. Several commentaries offered more delimited explanations.
    A few saw the earthquake as a triumph for the Jansenists, since the quake had crushed the center
    of Jesuit power. Protestants could see the quake as a lesson for Catholics, and both Protestants
    and Catholics could see the quake as directed toward wickedness and toward the Inquisition.”

    http://www.udel.edu/DRC/preliminary/pp294.pdf

  10. Nito

    porto ?
    trabalho em Lisboa e vivo no Montijo..

  11. nito: tinha ficado com a impressão que vivias no Porto!… E não sei como é que aí não sentiram nada! Aquilo foi a sul do Algarve, não foi?

  12. eu senti e bem… foi mesmo dos maiores sismos que penso terem existido nos ultimos anos…

  13. A essa hora estava eu na fisioterapia aqui e senti-o e muito bem. Até pensei que haveria lá pela clínica alguma máquina nova que fazia aquela trepidação toda. Mas lembrei-me logo de um tremor de terra. Depois mais tarde ouvi na rádio a notícia.
    Quanto ao que acontece se… mas portugal está peparado para alguma coisa? Onde está o planeamento? É uma palavra que foi abolida. 🙂
    Abraços

  14. pois a mim o que mais me intriga é o silêncio dos nossos Media perante uma tão grave falha como o colapso do site do Instituto de Meteorilogia (e Sismologia)! Durante meia hora o site simplesmente esteve indisponivel, precisamente a única fonte fiável e científica sobre Sismos em Portugal!

  15. RICARDO

    BOM ESTE SITE ME INTERESOU MUITO POIS ESSE ASSUNTO É MUITO INTERESSANTE….;POR ISSO EU GOSTEI MUITO …NOS FICAMOS SABEMDO DE TUDO DESSE SITE DESSE ASSUNTO…………….LEGAL POIS E DIVERTIDO POR QURE A TV VEM MUITO POUCA INFORMADA COM ISSO ….UMA NOTICIA I TAMTO IMPORTANTE…..

  16. Obrigado, Ricardo! Tentamos ser tão multifacetados e abordar o maior possível leque de assuntos e temáticas… Não posso prometer nada, com excepção de que por aqui encontraŕa sempre… diversidade!

  17. ola como todos sabem que todos nois adoramos este assunto sobre colapso que muitos adolecentes gostam de fazer trabalhos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: