A Costa Ocidental Africana

A passagem do Cabo Bojador representou o primeiro passo para chegar até à Guiné. Uma passagem realizada por Gil Eanes e que segundo Zurara só seria bem sucedida depois de quinze tentativas, algumas das quais conduzidas pelo próprio Gil Eanes. Esta afirmação do cronista é reforçada por uma Carta Régia de 22 de Outubro de 1443.

Desconhece-se o nome dos antecessores de Gil Eanes, com excepção de Gonçalo Velho e do próprio Gil Eanes, existindo além do mais bastantes dúvidas quanto ao primeiro.

Contudo, o padre Dinis Dias acredita que o cabo transposto em 1434 não foi o Bojador mas sim o Cabo Juby.

A passagem do Bojador é tradicionalmente tida como o arranque do processo dos Descobrimentos Portugueses, visto que era aí que terminava o mundo conhecido pelos Antigos. As cartas italianas e catalãs quando referenciavam esta costa só a mostravam até ao Bojador.

Categories: Economia, História, Os Descobrimentos Portugueses, Sexo Tântrico e Budismo | 3 comentários

Navegação de artigos

3 thoughts on “A Costa Ocidental Africana

  1. Sobre o assunto só sei aquilo que nos ensinavam na escola. Estranho é que já não tenham aparecido por ai Italianos a dizer que foram eles os primeiros a conseguir.
    abraço

  2. Ana Ferreira

    Ñ CHEGEI A NENHUMA CONCLUSÃO!!!!

  3. lamento, Ana… Lá terá que abrir os manuais escolares…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: