Daily Archives: 2007/02/05

Agostinho da Silva: “Outros procuram arrancar a miseráveis minifúndios uma subsistência que se lhes nega”

“Outros procuram arrancar a miseráveis minifúndios uma subsistência que se lhes nega e acabam, na maior parte das vezes, por, dando a batalha por perdida, como de facto está, emigrar, aumentando a fila das que no correio esperam a carta que tants vezes não vem.”
página 74

Agostinho da Silva: “Ensaios sobre Cultura e Literatura Portuguesa e Brasileira I; Âncora Editora.

Esta frase, escrita noutra época, continua infelizmente a ser verdadeira… Aquilo que resta hoje da agricultura portuguesa, depois de décadas de corrompimento europeu que financiava o arrancamento da vinha e o fim de produções para permitir a entrada no país dos excedentes fabricados a peso de subsídios intensivos no norte da Europa continua hoje perdido no labirinto do minifúndio, sem a devida escala que produz a rentabilidade e a independência económica e produtiva que escasseia ainda a Portugal e que afecta especialmente as terras mais férteis concentradas a norte do Douro, verdadeiro Império do minifúndio familiar, disperso e técnicamente medieval…

Neste aspecto, concentrar a propriedade, fundando cooperativas de produção e exploração, sem sacrificar os enraízados pudores de “propriedade” poderia ser uma via… Assim fornecessem o Estado e os Municípios (melhor posicionados neste domínio que o longínquo e enfatuado “Estado central-lisboeta”) as ferramentas e os incentivos necessários para que pudesse vingar esta verdadeira “Reforma Agrária”, mas nova “Reforma” porque não passaria mais por expropriações nem ocupações mas por livres associações à boa maneira do comunitarismo medieval e do espírito dos Baldios da Idade Média portuguesa…

Concorda com os princípios do Movimento Quintano?
1) Sim
2) Não

View Results

Anúncios
Categories: Agricultura, Economia, Movimento Internacional Lusófono | Deixe um comentário

A California pode proibir as lâmpadas incadescentes a partir de 2012…


(http://www.nam.lighting.philips.com)

As lâmpadas normais poderão ser declaradas fora-da-lei na Califórnia se a legislação revolucionária que está aqui a ser elaborada fôr aprovada. A proposta deverá proibir a venda de lâmpadas incandescentes mais baratas em favor de lâmpadas energéticamente mais eficientes… As mesmas de que já falei AQUI e que mesmo hoje não consegui encontrar nas prateleiras de um supermercado da rede A. C. Santos…

A proposta de Lei, elaborada pelo Democrata Lloyd Levine deverá proibir a venda de lâmpadas incandescentes a partir de 2012 e produzirá uma poupança energética e financeira muito apreciável, especialmente se fôr aplicada à escala do Estado da Califórnia…

De acordo com a organização “Rocky Mountain Institute” a substituição de uma lâmpada incadescente de 75 W por uma lâmpada fluorescente equivalente de 20 W irá poupar a emissão de 590 Kg de dióxido de carbono e mais de 60 euros ao longo da vida da nova lâmpada, já que além do seu menor consumo esta última também assegura uma duração média de 10 mil horas, contra apenas 750 horas numa lâmpada incadescente.

Curiosamente, o Estado da Califórnia é governado pelo Ultra-republicano Arnold Schwarzenegger, o qual tornou este seu último mandato um verdadeiro exemplo ecológico e ambiental em flagrante contraste com as habituais posições defendidas pelos Republicanos e pelos Lobbies que os financiam e, e sobretudo, por George Bush…

Recentemente, Schwarzenegger declarou que “desapertava as lâmpadas dos quartos dos seus filhos, sempre que estes as deixavam acesas depois de abandonarem o quarto. (…) Depois de estar numa sala escura durante o tempo suficiente acabaram por se lembrar e nunca mais deixaram as luzes acesas”.

Ok. Podia talvez ter instalado aqueles interruptores por movimento… Mas este método Schwarzeneggeriano é eficaz e prenuncia o seu apoio a esta interessante proposta de Lei democrata…

E por cá?… Para quando uma Lei idêntica… Acompanhada da devida redução dos impostos sobre estas lâmpadas, claro, já que da técnica de encarecer pela via fiscal as lâmpadas incandescentes já tivemos este ano…

Fonte: EnergyDaily

 

Usa na sua casa lâmpadas de baixo consumo?
1) Sim
2) Não

View Results

Categories: CodeFarmPt, Ecologia | 3 comentários

sQuid S1-47: Que avião é este?

Categories: Delírios, sQuids S1 | 5 comentários

Os EUA entregam veículos ligeiros e armas ao exército afegão…

Os EUA entregara 800 veículos ligeiros de transporte de tropas e mais de 12 mil armas de infantaria ao exército afegão. Curiosamente, esta foi a primeira vez que uma entrega semelhante ocorreu, como admitiu o Ministro da Defesa afegão: “Esta é a primeira vez que recebemos uma ajuda desta escala para reforçar o nosso exército”

Bush pediu ao Congresso dos EUA 10,6 biliões de dólares para ajudar a polícia e o exército afegãos para os próximos dois anos.

As forças do governo de Kabul e da NATO no território têm enfrentado uma oposição crescente dos Talibans nos últimos meses e com a aproximação da Primavera esta pressão deverá aumentar ainda mais a sua actividade.

Na verdade, o grosso do esforço de defesa do Governo afegão de Karzai ainda é cumprido pelos mais de trinta mil soldados da NATO e não pelas forças do inepto e disperso “exército” afegão que além de Kabul controla muito pouco mais do território do país… Em vez de recorrer ao chamado “método britânico” aplicado com tanto sucesso na Malásia na década de 50, a NATO insiste em manter o controlo e o grosso do esforço de guerra, quer porque não confia na força nem na capacidade do exército afegão, desmoralizado, disperso e subequipado e dominado pelas forças pessoais dos “senhores da Guerra” que hoje são ministros e governadores provinciais do governo. Contudo, enquanto não existir uma força militar local unificada, credível e bem equipada e treinada as perspectivas de uma reconquista do poder pelos islamitas radicais são evidentes…

E se o Afeganistão tornar a cair nas mãos dos Talibans isso vai tornar o Iraque num paraíso por comparação com o Afeganistão reconquistado pelos islamitas radicais oriundos do Paquistão…

Fonte: Reuters

Categories: DefenseNewsPt, O Código da Vinci, Política Internacional, Sociedade | 6 comentários

Cronologia e descrição das viagens ao arquipélago da Madeira

Em 1931, historiadores italianos afirmaram o Achamento por dois genoveses vindos das Canárias. Mas se assim fosse no momento em que o Infante Dom Henrique anuncia à Europa o Domínio Português sobre as ilhas nenhuma voz genovesa aparece a defender os seus direitos de prioridade.

Cronologia das viagens à Madeira:

Antes de 1418:
Com: Machim (?)
Objectivo: ?
Detalhes: ?

1418:
Com: Gonçalves, Teixeira e Tristão Vaz.
Objectivo: Porto Santo.
Detalhes: Desentende-se, regressando ao fim de dois anos ao reino.

1420 (segundo Valentim Fernandes):
Com: Bartolomeu Perestrelo e J. Gonçalves.
Objectivo: Porto Santo e Madeira.
Detalhes: Bartolomeu Perestrelo regressa de Porto Santo a Portugal, os outros dois navegadores passam à Madeira iniciando o seu povoamento.

1419 (segundo Alcoforado):
Com: João Gonçalves, Juan de Amores e Alcoforado.
Objectivo: Porto Santo e Madeira.
Detalhes: Visitam primeiro o Porto Santo, observam no horizonte um “negrume” que
os leva até à Madeira. Esta descrição teria sido escrita por uma testemunha ocular e a versão aqui veiculada opõe-se à da Crónica da Guiné, que teria
sido alterada por motivos de ordem política.

A descoberta do arquipélago da Madeira:

A Relação de Diogo Gomes não deve ser tomada em conta visto que o autor se limita a escrever que no tempo do Infante uma caravela teria sido arrastada por uma tempestade até essas ilhas:
-> Nesta Relação, Zarco e Tristão aparecem como povoadores.
João de Barros repete a ideia de uma “tempestade providencial”. Fala igualmente de “passagem” e à semelhança de Diogo Gomes também não fornece elementos cronológicos.
-> 1ª viagem de Zarco e Tristão a Porto Santo;
-> 2ª viagem de Zarco e Tristão a Porto Santo;
-> 3ª viagem a Porto Santo “passando”daí à Madeira.

Categories: Economia, História, Os Descobrimentos Portugueses, Sexo Tântrico e Budismo | 1 Comentário

Quid S6-19: Que avião é este?

Dificuldade: 4

Categories: Cinema, Quids S6 | 4 comentários

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade