Daily Archives: 2007/01/12

2007: O Ano Decisivo para o Governo P.S.


(We Have Kaos in the Garden)

Os elevados índices de popularidade do Governo PS e de Sócrates, apesar de uma constestação classista generalizada indicam que a maioria dos eleitores interiorizaram a via seguida como necessária e estão dispostos a cumprir uma certa dose de sacrifícios desde que destes resultem os benefícios anunciados.

Consumidos pela instabilidade governativa, desde a queda de governos minoritários, aos fastio gutérrico, e passando pela deserção fujónica (Fujão Barroso) e pelas decisões criminalmente incompetentes de Sampaio ao nomear o pior Primeiro Ministro de sempre (Santanaz Lopes) os portugueses parecem dispostos a aceitar uma boa dose de sacrificios continuados… Este é aliás o maior drama de Mendes… Lidar com esta aceitação silenciosa do rumo seguido… e fazer esquecer a desastrosa gestão dos últimos governos PSD.

Depois dos dois últimos meses de actividade legislativa frenética cabe agora ao Governo Socrático aplicar em 2007 as “reformas” que foram legisladas na segunda metade de 2006, aproveitando a recuperação económica que começa a instalar-se na Europa, nossa principal parceira comercial e que estão ainda em grande maioria apenas na forma anunciada e publicitada.

Se 2007 não fôr efectivamente o ano da Viragem e se não se instalar um sentimento de melhoras radicais em vários sectores da Sociedade Portuguesa, a credibilidade e a boa performance do P.S. nas sondagens vai esfumar-se e não haverá reeleição nas próximas legislativas… Por isso, é que 2007 será verdadeiramente um ano decisivo.

Para nós, e para o Governo P.S…

E se o P.S. desiludir novamente… É a própria credibilidade do Estado e da Democracia que serão postas em causa e far-se-á uma perigosa abertura a discursos totalitários que estão sempre à espreita, aguardando pacientemente por quaisqueres deslizes…

Como avalia o desempenho do Governo no ano de 2006?
1) Excelente
2) Bom
3) Médio
4) Medíocre
5) Mau
6) Péssimo

View Results

Categories: Política Internacional, Política Nacional | 5 comentários

Quids S6-3: Quem escreveu esta frase?

“A Invenção é a mãe da Necessidade.”

Categories: Cinema, Quids S6 | 18 comentários

Lista das Missões Militares portuguesas no Estrangeiro (em finais de 2006)


(http://www1.istockphoto.com)

No âmbito da NATO:

Kosovo: KFOR com 306 efectivos. Função: reserva táctica

Afeganistão: ISAF com169 efectivos. Função: força de acção rápida e aeroporto.

Fragata Vasco da Gama: Operação SNMG-1. 183 efectivos. Função: força naval da Nato

Iraque: Operação NTM. 6 efectivos. Função: instrutores

Sudão: operação AMIS II. 1 efectivo. Função: consultor

No âmbito da União Europeia:

Bósnia Herzegovina: EUFOR/ALTHEA 223 efectivos. Função: reserva táctica

República Democrática do Congo: Operação EUSEC 2 efectivos. Função: consultores militares

No âmbito da ONU:

Kosovo: UNMIK 2 efectivos. Função: observadores militaresBurundi: ONUB2 efectivos. Função: observadores militares

Timor-Lorosae: UNOTIL 2 efectivos. Função: observadores militares

Líbano: UNIFIL 140 efectivos. Função: engenharia

Categories: DefenseNewsPt, Defesa Nacional | 6 comentários

Quids S6-2: Que roda é esta?

f1.jpg
Dificuldade: 4

Categories: Cinema, Quids S6 | 7 comentários

Da “Onda Progressista” que varre a América Latina

Embora na América Latina, caso mais mediático de tomada de poder pela chamada “Esquerda Populista” seja o de Hugo Chavez, na Venezuela, na verdade, em 2006 houve exactamente 13 países sul-americanos que tiveram eleições e nestes, somente no México, Peru e Colômbia é que os vencedores não estão alinhados com esta nova onda que varre agora a América Latina… E, mesmo assim as derrotas no México e no Peru, foram tangências, sendo muito contestadas (sobretudo no México).

Esta onda que varre a América Latina representa o começo do fim das oligarquias que governaram durante séculos o Continente, quase sempre debaixo do fio das baionetas e sempre controlando o Poder Económico. Com a evaporação por obsolescência das ditaturas sul-americanas e a instalação de democracias parlamentares do México ao Chile, as populações locais depois de um período de estupor, começaram a aperceber-se do poder que residia nas suas mãos e, cansadas de séculos de concentração da riqueza e do poder político nas mãos de muito poucos começaram a eleger candidatos do “contra-poder”.

Quem vence nestas eleições sul-americanas, não são os “bolivarianos” ou os “esquerdistas radicais”. Quem vence são os candidatos do “contra-Poder”, eleitos pelas imensas massas de sul-americanos descontentes com as suas condições de vida e com o flagrante contraste entre a extrema riqueza de muito poucos e a mais profunda miséria da grande maioria.

Não vencem aqui os programas políticos, nem as utopias. Vence a desilusão e o desespero, provocados por um sistema económico esgotado e incapaz de dar ao indivíduo e às comunidaes a prosperidade prometida.

Categories: Política Internacional, Sociedade | 4 comentários

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade