O Tantrismo e o Sexo Tântrico: Formas de Iluminação no Budismo (5)

De acordo com os ensinamentos presentes no texto budista tântrico Kalachakra Tantra, as práticas do chamado “Sexo Tântrico” só podem ser executadas quando estiverem cumpridos aos quatro seguinte pré-requisitos (seguindo a compilação de Paulo Borges na sua introdução ao “Tratado da Paixão”):

“a) haver exercitado o espírito na via comum;
b) haver perfeitamente recebido a iniciação para tal;
c) manter a observância dos preceitos e votos a ela inerentes
d) o homem e a mulher estarem no mesmo nível de realização.

Sem isso, diz-se que a prática prematura desta via de realização conduz a renascer num inferno, onde se permanecerá durante um tempo indeterminado.”

Daqui se infere que aplicar os ensinamentos tântricos desligados de qualquer prática espiritual, isto é, isentando-os do seu patente e essencial conteúdo religioso, é fazer mais do que desvirtuar ou esvaziar estes ensinamentos, é correr o risco de atrair a si uma pesada carga kármica… É provocar o próximo renascimento numa das realidades mais adversas que a doutrina budista acredita existir e cuja tradução costuma ser feita para “inferno” (sendo que no budismo tibetano se acredita na existência de diversos “infernos”, com condições inclementes em grau crescente).

Anúncios
Categories: Futebol e Corrupção, Sexo Tântrico e Budismo | 10 comentários

Navegação de artigos

10 thoughts on “O Tantrismo e o Sexo Tântrico: Formas de Iluminação no Budismo (5)

  1. Bom, posto isto acho que não vou sequer pensar em fazer sexo tântrico… Pelo que vejo pode transformar-se em sexo infernal.
    Um Abraço.

  2. outsider: mas as técnicas (ainda que desvirtuadas do seu sentido mais profundo e para-religioso) continuam válidas…

  3. sempre a aprender…

  4. e tenho ainda mais uns quantos posts escritos sobre o tema que publicarei durante os próximos dias, mais práticos e menos teóricos do que estes últimos.

  5. para se conseguir o sexo tantrico – sem ejaculação – necessita-se práticar vários anos.
    os livros do mestre samael aun weor ensinam muito bem como fazê-lo.

  6. to practice you must learn from the books.

  7. Olá Rui!
    Muito BOM o teu post!
    Porquê que pois ”inferno” entre aspas? É mesmo Inferno… o que eles querem dizer, e de que maneira. Os Budistas – sobretudo os Tibetanos, conhecem muitos infernos, em comparação com os quais, o Inferno Cristão, é história de crianças!

    Sim, com as razões usuais de se querer fazer o Tantra… é melhor nem pensar mais nisso! Ora aí está uma grande verdade… algo complexa… para não dizer muito complexa.

    Se queres que diga, só conheço uma maneira certa de estar interessado no Tantra: é quando se está interessado em tudo menos em sexo… hehehe

  8. Terpsichore E.M.:
    Obrigado. Está entre aspas, porque np budismo se acredita que há não um, mas vários “infernos”, ou universos onde se pode renascer de acordo com o nosso estado kármico individual… E sim… O Tantra é a “via rápida” para a Iluminação, não uma forma de fazer sexo… Este é apenas uma ferramenta e não é praticado para o tantrista por ser aquilo que é, mas aquilo a que pode conduzir: o Nirvana.

  9. Bassanio

    Não há necessidade dé muito tempo para se conseguir praticar o sexo tantrico sem ejaculação. É apenas uma questão de vontade. Ou se deseja ejacular ou não! Não há dificuldade alguma, ou mistério! Apenas uma opção de como se deseja fruir do sexo: com ou sem ejaculação. Um detalhe importante é que só é possível num regime monogamico e associado à uma trabalho de natureza psicológica e espiritualidade.

  10. buscadora

    Tenho procurado muito por aprofundar-me neste tema, pois meu marido e eu temos plena consciência do delito que é emitir o sêmen, mas estamos muito perdidos com relação a prática como um todo. Principalmente por causa de alguns efeitos que ela causa nos egos, precisamos de práticas complementares de meditação e coisas que não sabemos!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: