Daily Archives: 2006/12/29

Os portugueses gastaram no Natal o equivalente a… Uma Ota!


(http://graphics.filecorner.com/thedailydose)

Segundo a DECO o valor gasto pelos portugueses nos últimos dias do mês de Dezembro, nas compras de Natal daria para pagar a… Ota (4 mil milhões de euros!).

Pressionados pela massificada e cada vez mais martelante propaganda das múltiplas empresas “financeiras” de empréstimos de consumo, pela própria banca tradicional que encontra agora neste segmento dos empréstimos de consumo o seu maior segmento de crescimento e por uma Sociedade crescentemente materialista e consumista, os portugueses parecem estar cada vez mais a gastar mais do que ganham…

Os níveis de endividamento são crescentes e a dimensão do problema já é preocupante, especialmente pelo seu crescimento desde 2002 e pela manutenção do mesmo em plena época de estagnação/crise e perante uma legião de quase meio milhão de desempregados.

Chegou a altura da Banca e das Financeiras serem mais responsáveis e menos facilitistas na consessão de Crédito ao Consumo. Basta olhar para o que esteve na raíz das graves crises do Extremo Oriente: o colapso dos bancos principais da Tailândia e Japão perante a massiva insolvência dos seus clientes depois do estouro da Bolha Imobiliária…

Querem que aconteça o mesmo por cá?

E os portugueses também têm a sua culpa… E em parcela principal, provavelmente… Dado que gastam aquilo que têm, e o que não têm…

Por mim, segui o bom conselho da Tb: estabeleci um tecto máximo para a despesa total em prendas de Natal e zás: mantive-me fiel a ele!

Fonte: TSF

Acha que existem demasiadas empresas de Crédito no Mercado?
1) Sim
2) Não

View Results

Categories: A Escrita Cónia, Economia, Sociedade Portuguesa, Websites | 3 comentários

O método “sussuro de ombro” de Pinto de Sousa e Valentim Loureiro no “Apito Dourado”


(http://sic.sapo.pt)

Segundo O Jornal Expresso de 23 de Dezembro Valentim Loureiro e o ex-presidente do Conselho de Arbitragem, Pinto de Sousa teriam forçado um funcionário da Informática da FPF a alterar as classificações dos árbitros para favorecer a selecção de “árbitros amigos” do Gondomar e do Boavista em jogos destes clubes.

A notícia em si não é nova nem inclui nenhuma novidade… Mas imaginem agora os dois “piratas da Bola” debruçados sobre o ombro do desgraçado que agora queimaram inglóriamente (e a troco de nada, possivelmente…) sussurando-lhe: “vá-lá, dê lá um jeitinho, sim, esse aí. Não, esse não, outro, outro.”

Não é patético? E revelador do baixo nível dos “Donos da Bola” que infectaram o Futebol português? Ou seja, os meliantes catrafilavam a selecção de árbitros através de um método tão pouco subtil e flagrante como o “sussurro de ombro”… E pensava eu que havia um “sistema” ou um acesso directo às bases de dados ou uma outra coisa qualquer mais engenhosa. Afinal…

E aposto que a “base de dados” é apenas uma folha de cálculo em Excel…

Vai uma aposta?

Qual é a sua preferência clubística?
1) Benfica
2) Boavista
3) F. C. Porto
4) Sporting
5) Outro

View Results

Make your own poll

Categories: Futebol e Corrupção, sQuids S1 | 11 comentários

sQuid S1-22: Que fotografia famosa é esta?

asasas1.jpg

Categories: Delírios, sQuids S1 | 10 comentários

A corveta Stealth “Visby” da Marinha Sueca


(http://www.naval-technology.com)

Mantendo a sua tradição de autonomia e excelência, a Marinha Sueca acaba de colocar em operação aquele que é actualmente um dos mais moderno vasos de guerra do mundo: a corveta Visby.

Completamente invisível aos radares, a corveta sueca foi construída completamente com fibra de carbono e plástico reforçado com fibra de vidro e tem ângulos especialmente estudados para deflectir as ondas de radar.

A corveta custa uns impressionantes 184 milhões de dólares por unidade, mas ainda assim inferiores aos 860 milhões de euros dos projectos Horizon DDG/Forbin/Doria actualmente em desenvolvimento na Europa.

Actualmente em testes de mar, no Báltico, a primeira unidade deverá entrar em serviço em Janeiro de 2008, sendo a primeira de cinco unidades que a Suécia vai construir nos próximos anos.

 

Fonte:

Revista da Marinha, Novembro de 2006

Será razoável gastar tanto dinheiro com navios Stealth?
1) Sim
2) Não

View Results

Make your own poll

Categories: DefenseNewsPt, O Código da Vinci | 19 comentários

Quids S5-30: Como se chamava este Governador?

hhhhhh7.jpg
Dificuldade: 5

Categories: As Ilhas Míticas do Atlântico, Quids S5 | 29 comentários

A Índia prepara missões tripuladas para a Órbita Terrestre


GSLV-Mk III: (http://www.hinduonnet.com)

A “Indian Space Research Organisation” (ISRO) terminou um estudo para investigar a possibilidade de enviar uma missão tripulada, com meios próprios para uma órbita baixa num horizonte temporal de menos de dez anos.

O estudo da ISRO cobriu todos os aspectos de um vôo tripulado, desde o desenvolvimento de uma cápsula tripulada, o veículo de lançamento, segurança, treino dos astronautas, instalações necessárias, etc.

O projecto dependeria do desenvolvimento de um veículo orbital autónomo que poderia ser lançado pelo lançador indiano “Geo-synchronous Satellite Launch Vehicle” (GSLV-Mk II), ou pela variante mais potente, GSLV-Mk III.

O estudo conclui com uma recomendação para uma missão indiana tripulada até à órbita terrestre.

Este interesse indiano por missões tripuladas para o Espaço surge fundamentalmente no decurso de uma “Corrida Espacial” entre a China e a Índia que está cada vez mais acesa, e no âmbito da qual as duas potencias emergentes procuram afirmar-se no concerto da Nações.

De novo, o Espaço está a ser usado não como meio da natural expansão do Homem e na pura busca pelo Conhecimento mas como arena de afirmações e combates políticos… E contudo, o Ocidente tem que encarar a Índia neste aspecto (e noutros) como seu potencial aliado contra uma China cada vez mais arrogante, agressiva e afirmativa em todos os domínios… Incluindo, neste, o Espaço, onde a China tem planos para estações orbitais permanentes, bases lunares e até idas a Marte, para os próximos 20 anos…

 

Fontes:

SpaceRef

SpaceDaily

Acredita que a Índia tem condições para competir com a China, no Espaço?

1) Sim
2) Não

View Results

Make your own poll

Categories: SpaceNewsPt | 4 comentários

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade