Daily Archives: 2006/12/07

Agostinho da Silva: “do lado dos portugueses não há empirismo de espécie alguma, como não há cepticismo; o português funciona como um feixe de convicções”

“Ora, do lado dos ingleses [no Parlamentarismo Liberal] era um pensamento ou uma atitude em que se casavam empirismo e cepticismo; um assegurava a primacialidade da experiência e o tenteio na vida pública, a utilidade vital do compromisso; o outro punha como possível serem tão verdadeiras os falsas quanto as minhas as ideias do adversário; concorriam os dois para que o parlamentarismo aparecesse como um sistema viável e lógico. Mas, do lado dos portugueses não há empirismo de espécie alguma, como não há cepticismo; o português funciona como um feixe de convicções; é a fé que o move; e a experiência, que é naturalmente diferente de empirismo; apenas o confirma na sua fé; porque, se não confirmasse, o português de nenhum jeito reformaria o seu sistema de convicções: preferiria abandonar-se e morrer.”

 

página 68/69

 

Agostinho da Silva: “Ensaios sobre Cultura e Literatura Portuguesa e Brasileira I; Âncora Editora

 

1. Este segmento ilustra bem as diferenças entre a alma inglesa (e germânica, por extrapolação) e a portuguesa (e mediterrânica, por essência). Se os herdeiros dos bárbaros germânicos do Norte se distinguem pelo empirismo e cepticismo que fez deles bons matemáticos e excelente filósofos, o espírito português, escasseia o puro empirismo, e aquele que se afirma como tal não passa realmente de “pragmatismo” ou Seguidismo aplicado. O português é um Homem de Fé, seja ela qual fôr. O mesmo fervor que servia os lusitanos e célticos na adoração de Endovélico e Ataegina, perpetuou-se na “mais católica das Nações Cristãs” durante a Expansão, bem mais motivada pelo Espírito de Cruzada e pela Religião do que muitos materialistas e economicistas de hoje gostariam de acreditar…

2. Sendo um Homem de Fé, o português não pode viver de forma plena e feliz no mundo cinzento do norte da Europa. As tentativas de transplantar para Portugal os modelos nórdicos de Desenvolvimento falharão sempre porque não existe aqui o terreno mental fértil para que essas plantas que tão bem se desenvolvem a Norte se dêm bem a Sul…

Categories: Movimento Internacional Lusófono | 3 comentários

O Tantrismo e o Sexo Tântrico: Formas de Iluminação no Budismo (2)

Ainda que nas Sociedades ditas de Ocidentais a Sexualidade tenha sido encarada frequentemente como um “Demónio” que urge exorcizar e expulsar de todas as formas de vida e de estar na Sociedade, isso nem mesmo nestas é absoluto… E quem acusa o Judaísmo de no seu papel de matriz da Cultura Europeia (Ocidental) estar na raíz desta rejeição quase doentia da Sexualidade ignora que nesse mesmo Judaísmo a Cabala encarava a união sexual como um sacramento e um modo de união a Deus… A Oriente, esta posição era mais frequente, nomeadamente no Taoísmo e no Hinduísmo que encaravam o Acto Sexual e a Sexualidade na generalidade como formas do Homem comunicar e comungar com o Divino.

Os textos védicos indicam que o Desejo (Kama) é a força cosmogónica suprema e o Tantrismo Hindu recorre a esse conceito para forjar a sua tese da união sexual ritualizada, como a transportação do casal sexualmente unido ao Divino, onde a mulher assume especial papel enquanto “Deusa” (Shakti).

No Budismo Tibetano o momento da Clara Luz, característico da Iluminação, ocorre também no momento do climax sexual, de forma natural e espontânea, pela suspensão que induz à forma normal e obscurecida de consciência. Mas esta experiência não é exclusiva do Êxtase Sexual… Nas palavras do Dalai Lama, este estado de consciência provocado pela prática da meditação ocorre também brevemente noutros momentos mais comuns da vida do ser humano, como o espirrar, a perda de consciência por desmaio, o sono e a própria morte.

 

continua…

 

Para saber mais:

http://en.wikipedia.org/wiki/Tantra

http://en.wikipedia.org/wiki/Tibetan_Buddhism

http://en.wikipedia.org/wiki/Vajrayana

http://www.mahendranath.org/

Categories: Sexo Tântrico e Budismo | 6 comentários

sQuid S1-7: Quem escreveu esta frase?

“Aquele que não se sinta com coragem para combater,

Pode ir embora, dar-se-lhe-á um passaporte

E para que pague a viagem encher-lhe-ão a bolsa de coroas.

Nós não queremos morrer ao lado de um homem

Que receie morrer ao nosso lado.”

Categories: Máximas, sQuids S1 | 8 comentários

Humor (4)

super_sized_fish_8.jpg

Categories: Humor | 4 comentários

Quids S5-18: Que era o escultor desta obra?

a1.PNG

Dificuldade: 4

Categories: As Ilhas Míticas do Atlântico, Quids S5 | 11 comentários

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade